Categorias
Bauru Basket

Diário do Larry Taylor (9)

Gringo-brasuca não se deu bem no bolão

Como havia adiantado, a atualização do diário do Larry respeitaria, obviamente, a disponibilidade do nosso gringo-brasuca. Mas o Alienígena, que tem gostado da experiência, não atrasou mais do que poucas horas e mandou seu recado sobre a última terça-feira. Vale a pena também ler a matéria que está na capa do GloboEsporte.com, assinada pelo Rodrigo Alves, do blog Rebote.
Troquei a foto na home, antes uma montagem com a imagem do Larry vestindo a camisa do Brasil, por uma dele com o agasalho, sem truques (de Gaspar Nóbrega/Inovafoto/CBB). Afinal, ele já está lá! Com vocês, Larry James Taylor Jr, do Brasil.

[author] [author_image timthumb=’on’]https://www.canhota10.com/arquivo//wp-content/uploads/2011/06/LARRY.jpg[/author_image] [author_info]Terca-feira [12/7]. Nossa, eu acordei com muito sono, acho que não dormi bem. Mas tem que começar a dia mesmo. A gente foi à academia primeiro, depois à quadra. Lá corremos muito e fizemos bastante arremessos em duplas. À tarde, voltamos para a quadra para o treino de 5 contra 5. O treino foi forte e cansativo. O pivô Murilo apareceu lá na quadra hoje, ele acompanhou o treino e conversou com os jogadores. Depois, ele até fez umas entrevistas com alguns jogadores, como um repórter. Eu fiz uma com o ‘repórter’ Murilo (hahaha). Depois disso, voltamos para o hotel para jantar e descansar. Até mais![/author_info] [/author]

Larry Taylor é norte-americano de Chicago, jogador do Itabom/Bauru Basketball Team e prestes a se tornar brasileiro – porque bauruense ele já é. Diariamente, o armador relata sua rotina na Seleção Brasileira, em depoimento exclusivo ao Canhota 10

Por Fernando Beagá

Mineiro de Ituiutaba, bauruense de coração. Formado em Jornalismo e mestrando em Comunicação Midiática pela Unesp, atuou por 16 anos na Editora Alto Astral, onde foi editor-chefe e responsável pela implantação e edição das revistas esportivas. É produtor de conteúdo freelancer pelo coletivo Estúdio Teca. Resenhou 49 partidas da Copa do Mundo de 2018 para Placar/Veja. Criou o CANHOTA 10 em 2010, a princípio para cobrir o esporte local (ganhador do prêmio Top Blog 2013), e agora lança olhar sobre o futebol nacional e internacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *