Categorias
Bauru Basket

Paschoalotto Bauru, novo elenco (8): enfim, chegou o armador reserva

Problema resolvido: Paschoalotto Bauru garimpa armador promessa que atuará no adulto e no sub-22

Até segunda ordem o cenário será esse, apostar no Vezarinho. Mas, se realmente Ricardo e Larry forem para o Mundial, deve desembarcar um armador na Cidade Sem Limites, segundo apurei. A conferir.

Foi o que escrevi no meu último texto do Dragão. Nem precisou esperar as definições da Seleção, afinal, faltaria armadorcom bagagem para a pré-temporada, enquanto Ricardo Fischer estiver treinando para o Sul-Americano. Também escrevi que haviam se esgotados as possibilidades de armadores sub-22, depois de o Paschoalotto Bauru tentar Arthur Pecos e Bruno Felipe. Mas não contava com a astúcia da diretoria! Não é que acharam um menino bom? Patrick Vieira, o Carioca (20 anos, 1,85m), irmão do ala Biloca, do time sub-19. Só um pouquinho mais velho do que os armadores Pablo e Lucas Vezaro, mas com uma bagagem muito maior.
Atualizado: Carioca e Biloca, na verdade, não são irmãos. Pelo menos não biologicamente. Mas cresceram juntos. “Conheço o Biloca desde molequinho, com cinco anos. Começamos no basquete juntos”, esclareceu o novo armador do Dragão.

Quem o viu jogar — eu não vi — atesta o potencial. E os números são bem interessantes: na Liga Ouro 2014 (segunda divisão do NBB), defendeu o Sport Recife. Apesar de jovem, encarou a responsabilidade de armar um time adulto numa competição nacional, ficando em média 30min em quadra (em 12 partidas) e deixando boas marcas:
13,9 pontos (5° cestinha da competição)
2,7 assistências (8°)
3,1 rebotes
1,1 roubo de bola (6°)

Na Liga de Desenvolvimento 2013 (sub-22), defendendo o Ginástico-MG, chamou a atenção pelo recorde de pontos em uma partida (36 sobre São José) e um triplo-duplo extamente sobre Bauru (12 pontos, 10 assistências, 10 rebotes). Fechou a competição com os seguintes números, em 33 jogos:
16 pontos (12°)
4,4 assistências (8°)
5,9 rebotes
2,2 roubos de bola (11°)

O assunto armador para as ausências de Ricardo e Larry está resolvido. O jovem poderá ter a chance de ouro, caso a dupla vá para o Mundial, de ser titular servindo Day, Barrios… Se Ricardo não for, mesmo assim terá minutos preciosos para o Ligeirinho descansar.

De quebra, Carioca resolve também a vida do time sub-22, que fica forte para buscar seu segundo título. O Dragãozinho já tem um quinteto de respeito com Carioca, Felipe Vezaro, Gabriel, Biloca e Wesley Sena.

Para o time adulto, só falta o pivozão para fechar o elenco. Logo vem.

Fotos: Divulgação

Por Fernando Beagá

Mineiro de Ituiutaba, bauruense de coração. Formado em Jornalismo e mestrando em Comunicação Midiática pela Unesp, atuou por 16 anos na Editora Alto Astral, onde foi editor-chefe e responsável pela implantação e edição das revistas esportivas. É produtor de conteúdo freelancer pelo coletivo Estúdio Teca. Resenhou 49 partidas da Copa do Mundo de 2018 para Placar/Veja. Criou o CANHOTA 10 em 2010, a princípio para cobrir o esporte local (ganhador do prêmio Top Blog 2013), e agora lança olhar sobre o futebol nacional e internacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *