Categorias
Bauru Basket

Bauru Basket vence em Rio Preto: agora vale o clichê

Gui crava: pela primeira vez, em quatro jogos, ele não foi o cestinha. Foto: Caio Casagrande/Bauru Basket

O time ganha os dois primeiros jogos e fala-se em 100% de aproveitamento. E segue o clichê até perder a primeira. No futebol, dificilmente passa do quinto jogo. Já no basquete, um favorito como Bauru pode conseguir a façanha de acumular vitórias. Principalmente a partir de agora, que é o único invicto do Campeonato Paulista.

Ao vencer o América por 86 a 73 nesse domingo (2/9), parece que a caminhada está fácil. Nada disso. Estreou contra uma empolgada Liga Sorocabana, integrante de playoff do NBB em sua primeira participação. Passou por Rio Claro no sufoco, na prorrogação. Contra Franca, aí sim, uma aparente tranquilidade, mas o mérito foi administrar o placar (perdeu dois dos quatro períodos e mesmo assim fechou 17 pontos à frente). E em Rio Preto, o maior adversário foi a quadra, que colocava os atletas em risco. Além de um gringo chamado Rashaun que jogava sozinho do outro lado…

Então, esse 100% suado já merece figurar nas manchetes. E Bauru segue dividindo bem a pontuação e apostando no revezamento. 18 pontos de Jeff Agba, 15 de Coleman, 13 de Larry, 11 de Pilar. A invencibilidade deve seguir após o duelo de quinta, em casa, contra Jacareí. O número estará realmente ameaçado no sábado (8/9), contra Limeira, fora de casa. Mas nada que mude a rota bem definida, que mira nada menos do que a final. Vai longe, esse Dragão.

Por Fernando Beagá

Mineiro de Ituiutaba, bauruense de coração. Formado em Jornalismo e mestrando em Comunicação Midiática pela Unesp, atuou por 16 anos na Editora Alto Astral, onde foi editor-chefe e responsável pela implantação e edição das revistas esportivas. É produtor de conteúdo freelancer pelo coletivo Estúdio Teca. Resenhou 49 partidas da Copa do Mundo de 2018 para Placar/Veja. Criou o CANHOTA 10 em 2010, a princípio para cobrir o esporte local (ganhador do prêmio Top Blog 2013), e agora lança olhar sobre o futebol nacional e internacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *