Categorias
Bauru Basket

Em teste para a molecada, Paschoalotto Bauru volta de Sorocaba com derrota

Derrota em amistoso contra a Liga Sorocabana foi avaliado como importante para calejar os jovens

Em seu terceiro amistoso de preparação para o Campeonato Paulista, o Paschoalotto Bauru foi derrotado pela Liga Sorocabana, em Sorocaba. E não se assuste com o placar: 94 a 65. Enquanto os bauruenses foram para calejar a molecada — somente Gui e Mathias do adulto –, o presidente-treinador Rinaldo Rodrigues levou à quadra time completo e houve até cobrança de ingressos para acompanhar a partida. Pelos donos da casa, destaque para o trio de gringos: o armador Jamere Dimukes, o ala Tarvin Gaines e o pivô (ex-Bauru) Jeff Agba.

O quinteto bauruense que mais se manteve em quadra foi formado por Carioca, Gui Deodato, Léo Eltink, Biloca e Mathias. Lucas Vezaro revezou na armação e o ala Gabriel Oliveira, a exemplo dos jogos-treino contra o Paulistano, destacou-se enquanto atuou, marcando 18 pontos. Gui foi o cestinha do Dragão (21 pontos) e o aniversariante do dia, Thiago Mathias (25 anos), fez duplo-duplo: 11 pontos e 11 rebotes.

“Nosso principal objetivo neste amistoso era dar mais minutos de quadra aos meninos mais novos, porque vamos precisar deles no início do Paulista. Este jogo fez com que eles sentissem como é jogar contra uma equipe adulta e completa como a de Sorocaba. Com certeza, uma derrota assim traz muito aprendizado para esses jogadores”, avaliou, via assessoria, o assistente técnico Hudson Previdelo, que comandou o time à beira da quadra.

Para o amistoso da volta, às 16h do feriado de sexta-feira (aniversário de Bauru), com entrada franca, o time ganhará o reforço do ala Robert Day. Talvez Ricardo Fischer, recuperando-se de lesão que o tirou da Seleção, tenha condições de atuar. É certo que o pivô Murilo Becker, com problema na panturrilha, fica de molho — previsão de retorno contra Limeira, na terceira rodada.

Bronze na Venezuela
Nesta mesma segundona, a Seleção Brasileira conquistou a medalha de bronze no Sul-Americano, que valeu vaga para o Pan de Toronto-2015. Na vitória por 66 a 61 sobre o Uruguai, o pivô bauruense Rafael Hettsheimeir se destacou com duplo-duplo, 14 pontos e dez rebotes — e fechou a competição com médias de 10,4 pontos e 5,8 rebotes. O outro atleta do Paschoalotto, Jefferson William, terminou o torneio continental com médias de  8,4 pontos e quatro rebotes.

Resta saber quem volta para Bauru e quem segue para o Mundial. Pela atuação, Hetts parece nome certo. Entretanto, Jefferson corre por fora e pode ser chamado, pelo menos, para treinamentos caso Rubén Magnano opte por fazer cortes mais adiante. A conferir.

Foto: Caio Casagrande/Bauru Basket

Por Fernando Beagá

Mineiro de Ituiutaba, bauruense de coração. Formado em Jornalismo e mestrando em Comunicação Midiática pela Unesp, atuou por 16 anos na Editora Alto Astral, onde foi editor-chefe e responsável pela implantação e edição das revistas esportivas. É produtor de conteúdo freelancer pelo coletivo Estúdio Teca. Resenhou 49 partidas da Copa do Mundo de 2018 para Placar/Veja. Criou o CANHOTA 10 em 2010, a princípio para cobrir o esporte local (ganhador do prêmio Top Blog 2013), e agora lança olhar sobre o futebol nacional e internacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *