Categorias
Noroeste

Melhor em campo, Noroeste empata com Botafogo

Atrás no placar duas vezes, Alvirrubro traz ponto importante de Ribeirão Preto

Atrás no placar duas vezes, Alvirrubro traz ponto importante de Ribeirão Preto; veja os gols no final do texto
DE BAURU
ligado no Jornada Esportiva e na Jovem Auri-Verde
*

À primeira vista, dois pontos em seis possíveis – e um Corinthians no Pacaembu pela frente – não parece um começo animador. Mas, pelo que o Noroeste tem produzido ofensivamente, a perspectiva é boa para o restante do Paulistão. Ao mesmo tempo, é consenso que a zaga preocupa e que o time ainda não é regular – atua bem em apenas 45 minutos. Quando for menos inconstante, resultados melhores virão.

O empate em 2 a 2 com o Botafogo em Ribeirão Preto, nessa quinta (20/1), foi bom por dois fatores: pontuar fora de casa e pela reação do time. O segundo gol do adversário, num grande vacilo de Da Silva, poderia “mexer no emocional” da equipe, como costuma dizer o técnico Luciano Dias. Se mexeu, foi positivamente: o Alvirrubro era melhor em campo quando tomou esse revés, mas continuou pressionando a Pantera até chegar ao gol de Zé Carlos. Detalhe: o camisa 9 noroestino não marcava um gol oficial há quase nove meses, desde a vitória noroestina por 2 a 1 sobre o ex-Guaratinguetá, na despedida da A2 (1º de maio de 2010).

Domingo, às 17h, o Norusca encara o Corinthians, no Pacaembu. Ainda não se sabe se o Timão vai com os titulares (tem Pré-Libertadores dia 26) e, a princípio, Otacílio Neto não joga por cláusula do contrato de empréstimo.

Vamos ao jogo (dados da ficha técnica são oficiais, conferidos na súmula).

TEMPO

O torcedor bauruense mal se ajeita na cadeira e passa o primeiro susto: aos dois minutos, André Luis salva em grande defesa chute de Assisinho. Sem conseguir tomar iniciativa, o Noroeste vê o Botafogo tramar sempre pela direita.

Aos 12, o primeiro gol: Andrezinho cobra falta, Dirceu escora, a bola resvala na zaga alvirrubra e sobra para Rodrigo Soares (ex-Pontes), praticamente debaixo da trave, empurrar pra dentro. Três minutos depois, o Noroeste arrisca seu primeiro chute, com Ricardinho – Júlio César encaixa.

Assim como o Bauru Basket – que tenta bola de três quando está difícil infiltrar -, o Noroeste passa a chutar de fora da área. Aos 19, Vandinho obriga o goleiro a espalmar para escanteio.

A partir daí, o jogo amarra e o Botafogo se posiciona para puxar contra-ataques – sem, no entanto, oferecer muito perigo à zaga alvirrubra. Só aos 40 vem um novo chute de longe dos bauruenses: é a vez de Ricardinho fazer Júlio César se esticar. Do escanteio gerado, Vandinho recebe e conclui para nova defesa do camisa 1 tricolor.

Os momentos finais são palpitantes. Aos 42, Ramón, livre, cabeceia para fora um gol certo, para desespero dos torcedores locais. Dois minutos à frente, Márcio Gabriel evita a saída da bola pela linha de fundo e cruza para Otacílio marcar – o bandeira, equivocadamente, acusa tiro de meta e o gol é anulado.

2º TEMPO

Com a entrada de Thiago Marin no lugar de Vandinho, o Noroeste fica com a formação que me parece ideal – um meia de ofício ao lado de Ricardinho. A mudança permite que Gleidson apoie mais, a ponto de dar a assistência do gol de empate, aos 12. O camisa 6 cruza para Ricardinho concluir de cabeça, no canto esquerdo.

Empolgado, o Trem-Bala segue veloz. Aos 16, Otacílio Neto chuta cruzado e Júlio César desvia o suficiente para evitar que a bola chegue a Zé Carlos. Três minutos depois, mais uma vez o Alvirrubro, muito melhor em campo: Gleidson centra, o cangaceiro Tatá cabeceia, Júlio César espalma e a zaga bate cabeça antes de se livrar do perigo.

Aos 22 minutos, o inesperado. Moacir, poucos segundos depois de entrar, ganha bola de graça após falha de Da Silva, invade a área e bate forte, cruzado. O gol clichê: quem não faz, toma…

O Noroeste, ainda bem, não se abate. Busca o empate pouco depois. Otacílio Neto carimba a trave em chute de fora da área e, no rebote, Márcio Gabriel avança e sofre pênalti de Andrezinho. Zé Carlos cobra bem, aos 29, tirando o goleiro da foto.

Sem a uruca, Zé faz boa jogada aos 32, ao ajeitar para chute Otacílio Neto. Mais uma vez, o camisa 10 carimba a trave.

O Botafogo, acuado, só chega em cobrança de falta de Marcinho, aos 39, defendida por André Luis. O goleiro noroestino volta a garantir o empate aos 44, em chute de Moacir.

PÓS-JOGO

Em entrevista ao repórter Jota Augusto, da Jovem Auri-Verde, Luciano Dias comemorou a postura do time. “O jogo foi franco, aberto. Hoje tivemos mais coragem para atacar e demos menos espaço, mas precisamos melhorar nossa atenção. Evoluímos, reagimos, mas falta mais concentração nos pequenos detalhes. Olhamos muito a bola e damos combate na hora errada, propiciando que o adversário faça o giro”, concluiu o trenador. Sobre o Corinthians, alertou: “Temos que ter atenção defensiva para não precisar correr dobrado. O favorito é o Corinthians, claro. Vamos tentar vencer e, sobretudo, não perder”.

Apesar do empate jogando melhor, os jogadores saíram satisfeitos com o que produziram. “Soubemos criar e nos superamos para buscar o empate. Vamos sempre buscar pontos fora”, avisou Marcelinho. “Não é fácil jogar aqui. Falta acertar uns detalhes [para o jogo contra o Corinthians] e mostramos que temos condições de buscar resultado positivo lá”,  constatou Zé Carlos. “O Botafogo deixou jogar e fizemos um bom jogo”, concluiu Márcio Gabriel.

OTACÍLIO x CORINTHIANS

Por força de contrato, Otacílio Neto não pode enfrentar o clube que detém seus direitos, a não ser que haja um acordo ou pagamento de multa. “Torço para o Seo Damião pagar a multa e o Otacílio jogar”, disse Zé Carlos. “Vamos ver o que o Seo Damião vai fazer. Também vou pedir”, comentou o próprio Tatá. A fala de Luciano Dias parecia mais resignada: “Vamos ver o que tem reservado para ele…”. Declarações sempre dadas ao Jota Augusto, registre-se.

Duas observações:
1) Sim, ouvi Jornada e Auri-Verde ao mesmo tempo. Com o delay, era possível acompanhar o mesmo lance duas vezes.
2) Como viu na ficha, não considero que o Noroeste joga no 4-3-3, mesmo com o próprio Luciano afirmando escalar três atacantes – pra mim, está jogando pra galera. A verdade é que Vandinho é atacante de origem e, escalado na meia, acaba por se posicionar mais perto da dupla de frente quando o Noroeste tem a bola – sobrecarregando Ricardinho na armação. Sem ela, porém, o posicionamento defensivo do meio-campo noroestino é claro: um quadrado, com Francis na direita e Marcelinho na esquerda, mais atrás, seguidos de Ricardinho na direita e Vandinho na esquerda. Fossem três atacantes, Vandinho cairia mais pela direita, o que pouco acontece. Ele trama com Otacílio e Gleidson pela esquerda. É Ricardinho quem se aproxima mais de Márcio Gabriel.

Foto na homepage: Reprodução Folha.com/Júnior Silva/Folha Press

Por Fernando Beagá

Mineiro de Ituiutaba, bauruense de coração. Formado em Jornalismo e mestrando em Comunicação Midiática pela Unesp, atuou por 16 anos na Editora Alto Astral, onde foi editor-chefe e responsável pela implantação e edição das revistas esportivas. É produtor de conteúdo freelancer pelo coletivo Estúdio Teca. Resenhou 49 partidas da Copa do Mundo de 2018 para Placar/Veja. Criou o CANHOTA 10 em 2010, a princípio para cobrir o esporte local (ganhador do prêmio Top Blog 2013), e agora lança olhar sobre o futebol nacional e internacional.

6 respostas em “Melhor em campo, Noroeste empata com Botafogo”

Gostei do jogo, achei que o Norusca começou um pouco quieto, mas após o primeiro gol do Botafogo e principalmente no 2 tempo a equipe acordou. E ai conseguiu chegar bem, gostei do Tata jogando, arriscou bastante e qse marcou 2 vezes. Se não fosse o gol, na minha concepção, mal anulado. Sairamos com a vitória. Mas o empate foi muito bom para o Noroete.

ASSISTI A PARTIDA TODA PELA TV NOS PRIMEIROS 20 MINUTOS VI UM NOROESTE PERDIDO MAS APÓS TOMAR O PRIMEIRO GOL O TIME ACORDOU E PASSOU A JOGAR MELHOR QUE O BOTAFOGO, E NO FINAL DO PRIMEIRO TEMPO AQUELE GOL LEGITIMO ANULADO PELO BANDEIRA. NO SEGUNDO TEMPO O NOROESTE VOLTOU BEM MELHOR EMPATOU TOMOU O SEGUNDO MAS EMPATOU DE NOVO E TEMPO MAIS OPORTUNIDADES QUE O BOTAFOGO, SENDO NA MINHA OPNIÃO OS MELHORES RICARDINHO (GUARDEM ESSE NOME)POIS IRÁ DAR MUITAS ALEGRIAS AOS TORCEDORES, TOMARA QUE COMPREM LOGO OS SEU DIREITOS FEDERATIVOS, O OCTACILIO NETO JOGOU BEM E NOVAMENTE O MÁRCIO GABRIEL MUITO BEM. AGORA O NOSSO ZAGUEIRO MATHEUS DÁ LICENÇA É MUITO FRACO NÃO MERCE SER TITULAR DESTA EQUIPE. COMO DIZ O GRANDE NARRADOR DA RÁDIO GLOBO OSCAR ULISSES O CARA É EMOÇÃO PURA. FORA MATHEUS.EM TEMPO ATÉ O LUCIANO DIAS ACERTOU NAS ALTERAÇÕES.

Eu acredito que aos poucos o Norusca ira se acertar e com certeza dara muitas alegrias a nossa torcida. Quanto a nossa dupla de zagueiros, ela realmente esta dando muita mancada e com certeza esta deixando nos torcedores bem preocupados. Fico imaginando o estrago que ela pode nos causar enfrentando o Dentinho e cia.Vamos rezar pra tudo e santo pra que ela possa reverter esta situacao e se dar bem neste jogo Alias nao tem como pensar o contrario. Da-lhe Norusca!

Cesar acho que vc não entende nada de futebol, falar que o Matheus é muito ruim. Quem foi melhor do que ele ali na zaga?…

Eu assisti o ultimo video do Bom Dia na Aquibancada e la vc comentou que a dupla de zagueiros que jogou pelo Santos naquela derrota para o Corinthians por 7 a 1 se eu nao me engano era o Matheus e o Hallison. Neste jogo me parece que os jogadores do Santos estavam a fim de ferrar o tecnico Nelsinho Batista…O que qcontece com o Matheus e que ele nao esta atravessando uma boa fase. Dai seria melhor que o tecnico desse um tempo pra ele se recuperar pra que nao caia em desgraca ele e o proprio Norusca. Apesar que eu acho que jogara amanha contra o Corinthians..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *