Categorias
Bauru Basket

Molecada do Bauru vence a primeira: valeu a pena insistir!

Molecadinha do Dragão venceu a primeira no Paulislta!

retranca-Paulista copyEste Canhota está imerso num recesso estratégico, preparando-se para voltar de forma revigorada e definitiva. Mas é obrigatório registrar (e celebrar) a primeira vitória dos meninos do Bauru Basket no Campeonato Paulista. A molecada quase toda sub-19, desfalcada de alguns de seus destaques, superou os marmanjos da Liga Sorocabana por 71 a 65.

É de se imaginar o tamanho da bronca do folclórico presidente/treinador Rinaldo Rodrigues, dos sorocabanos, ao ver seus comandados, entre gringos, ex-bauruenses e atletas rodados, sendo superados pelos franzinos dragõezinhos.

Após seis derrotas, todas elas compreensíveis e parte do desenvolvimento da molecada — pra pegar casca mesmo, ser confrontada com um nível físico acima —, os meninos coroaram todo esse rico perrengue. E o mais importante: já contribuíram com a classificação do Bauru à próxima fase, mesmo não sendo sua obrigação.

Henrique Cerimellii tem se destacado nos tiros de três. Fotos: Caio Casagrande/13 Comunicação/Bauru Basket
Henrique Cerimellii tem se destacado nos tiros de três. Fotos: Caio Casagrande/13 Comunicação/Bauru Basket

Explico: os torcedores mais afoitos (ou desinformados) cornetaram muito sobre uma eventual desclassificação na primeira fase do Paulista. Chamaram o time de saco de pancadas. Classificam-se oito dos dez clubes para os playoffs e, neste exato momento, o time já deixa a lanterna na mão da LSB e, se arrancar uma vitória contra o América (no próximo sábado, 20/ago, às 19h, em Rio Preto), já deixa esse adversário direto para trás e entra na zona de classificação. Os adultos podem entrar com calma no returno e ir subindo de posição. Nos playoffs, com Alex e Hettsheimeir de volta, aí a coisa fica séria.

Concordo que os experientes ajudarão muito ao dividir a quadra com os meninos, mas esse primeiro turno só de molecada terá seu reflexo no futuro. E vale sempre lembrar que o Paulista não é prioridade, a preparação física dos principais jogadores mira a Liga das Américas e o NBB, ninguém vai atropelar uma preparação por causa de um mero jogo de classificação.

Valeu, meninada. Lembrem-se sempre com carinho dessa vitória. Nas estatísticas, daqui alguns anos, será apenas mais uma. Nas entrelinhas, o triunfo de pequenos guerreiros.

ABRE ASPAS
Entrevistas pós-jogo da transmissão da Auri-Verde 760AM/Jornada Esportiva, ao repórter Luiz Tá no Jogo Lanzoni:

“Foi um momento importante. Agora é continuar trabalhando, nem dá pra comemorar muito. Sábado estarei inteiro para o próximo jogo”, disse o ala Léo Eltink, o mais experiente do grupo, que sentiu contusão durante a partida.

Stefano, o Boludinho, é o maestro do Dragãozinho
Stefano, o Boludinho, é o maestro do Dragãozinho

“Estou feliz. A gente teve uma queda no segundo e terceiro quartos, mas no último conseguimos levar a melhor. Essa primeira vitória, em casa, foi importante. É pra comemorar, mas amanhã vamos continuar trabalhando”, avisou o armador Stefano, a joia do elenco.

“Os outros times é que têm obrigação de ganhar, mas estamos jogando forte contra todos e a primeira vitória veio”, comemorou o pivô Júnior.

“Finalmente conseguimos nossa esperada vitória e mostramos que, mesmo jovens, conseguimos encarar um time adulto. Essa vitória representa nosso trabalho, conseguimos mostrar para Bauru o que queríamos”, celebrou o pivô Maicão (foto topo), destaque da campanha até aqui, mas que precisa cuidar de seu humor, pois desrespeitou o técnico Hudson Previdelo durante a partida.

“Os garotos nunca deixaram de acreditar que estavam evoluindo, crescendo. Cumpriram à risca o programado, trabalhamos para terem consistência no jogo inteiro. Estão crescendo a cada jogo, foram coroados, foi importante serem vistos pelos atletas do adulto, pelo Demétrius. Vamos para Rio Preto com moral e para brigar por mais uma vitória”, avaliou o técnico interino Hudson Previdelo.

NUMERALHA
Maicão: 16 pontos, 10 rebotes
Júnior: 15 pontos, 2 rebores, 1 roubo, 1 toco
Herique: 13 pontos, 6 rebotes, 2 roubos
Stefano: 10 pontos, 6 rebotes, 5 assistências
Léo Eltink: 9 pontos, 4 rebotes, 3 assistências
Gui Bento: 7 pontos, 3 rebotes, 3 roubos
Felipe Smith: 1 ponto e a volta da contusão

Por Fernando Beagá

Mineiro de Ituiutaba, bauruense de coração. Formado em Jornalismo e mestrando em Comunicação Midiática pela Unesp, atuou por 16 anos na Editora Alto Astral, onde foi editor-chefe e responsável pela implantação e edição das revistas esportivas. É produtor de conteúdo freelancer pelo coletivo Estúdio Teca. Resenhou 49 partidas da Copa do Mundo de 2018 para Placar/Veja. Criou o CANHOTA 10 em 2010, a princípio para cobrir o esporte local (ganhador do prêmio Top Blog 2013), e agora lança olhar sobre o futebol nacional e internacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *