Categorias
Bauru Basket

NBB: Canhota 10 elege seus quintetos para votação do Jogo das Estrelas 2014

Canhota 10 envia votos das equipes para a Liga. Confira e escale os seus times!

A turma aí em cima são os meus votos para o Jogo das Estrelas 2014 do NBB — a montagem é uma bacana gentileza da Liga Nacional de Basquete e, quando o torcedor for escolher os quintetos titulares, será possível gerar uma montagem dessas.

Enquanto escolhia meus favoritos para NBB Brasil e NBB Mundo, percebi que esta edição é dos gringos. Ficaram feras de fora, como Osimani e Shamell. Escolhi um trio muito leve e ofensivo no perímetro. Laprovitolla tem carregado o Flamengo com maestria, Holloway segue como um pontuador quase imparável e David Jackson foi a melhor notícia do início da competição, quando Limeira decolou. Na zona pintada, Goree impressionou pela força física aliada ao bom chute e Meyinsse mostrou rápida adaptação no elenco rubro-negro.

Já para o NBB Brasil, tive que votar de um jeito diferente. Não gosto de votar no melhor da posição, mas no melhor da posição no campeonato. Mas foi difícil achar destaques brasileiros incontestáveis na parte de cima do esquema tático. No fim das contas, acabei escolhendo Ricardo Fischer, o melhor armador brasileiro hoje, mas que ainda está irregular neste NBB. Alex, o melhor ala há anos, por exclusão… Se Marquinhos estivesse jogando, seria o outro ala, provavelmente, mas como está difícil achar um 3! Acabei por improvisar Giovannoni na posição. No garrafão, ao contrário, nenhuma dúvida: Olivinha e Cipolini estão arrepiando no campeonato — a ponto de empurrarem Jefferson Willian e Murilo para a reserva.

Claro que muitos votarão dessa forma, nos principais nomes da modalidade e até pelo carisma, e por isso não deverão faltar Larry Taylor, Marcelinho, Nezinho, Murilo e Shamell. Entrando na lista enviada por jogadores, treinadores e imprensa, eles ganharão força no voto popular, que irá escolher os titulares do jogo.

E você, quem escalaria para esses dois times? Deixe os seus quintetos nos comentários logo abaixo!

Por Fernando Beagá

Mineiro de Ituiutaba, bauruense de coração. Formado em Jornalismo e mestrando em Comunicação Midiática pela Unesp, atuou por 16 anos na Editora Alto Astral, onde foi editor-chefe e responsável pela implantação e edição das revistas esportivas. É produtor de conteúdo freelancer pelo coletivo Estúdio Teca. Resenhou 49 partidas da Copa do Mundo de 2018 para Placar/Veja. Criou o CANHOTA 10 em 2010, a princípio para cobrir o esporte local (ganhador do prêmio Top Blog 2013), e agora lança olhar sobre o futebol nacional e internacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *