Categorias
Bauru Basket

Paschoalotto Bauru vence Macaé e fecha 1º turno quase perfeito no NBB

Com 13 vitórias em 15 jogos, Paschoalotto Bauru segue firme na vice-liderança. Triunfo sobre o Macaé foi o décimo seguido

Quase perfeito. Como não? Descontada a derrota-ressaca para Brasília na estreia, o Paschoalotto Bauru perdeu apenas para o líder Limeira, fora de casa. E, até o próprio Dragão prove o contrário, Limeira é o time a ser batido. Que primeiro turno! No NBB 6, também começou bem, mas desacelerou. Nesta temporada, entretanto, tem Nezinho e Rafael Mineiro. Passados os duelos-chave desses últimos dias, dá pra cravar que as duas primeiras posições são mesmo dos melhores times. O poderoso Flamengo terá que reconquistar seu status.

Jefferson: mão quente, com 6/9 nos chutes de três
Jefferson: mão quente, com 6/9 nos chutes de três

Na noite dessa quinta, o time bauruense derrotou Macaé por 93 a 85. Novamente administrando a diferença, jogando com sabedoria e ainda poupando minutos de Ricardo, Larry e Day. A vitória fecha o primeiro turno com 13 vitórias em 15 jogos (86% de aproveitamento), sendo que dez delas consecutivas e apenas duas (duas!) em Bauru. Ainda serão mais três partidas longe da Sem Limites (completando oito seguidas) antes de matar as saudades da torcida. Uma maratona e tanto, mas que está sendo cumprida com uma competência de encher os olhos. Por quê? O técnico Guerrinha definiu bem, na ótima entrevista que concedeu ao Bala na Cesta, do jornalista Fábio Balassiano: “Estamos conseguindo os resultados simplesmente porque o nível de entrega deles é fora do comum.

Bauru não tem oscilado. Bate o badalado Flamengo e o esforçado Macaé com a mesma propriedade e, também, com o mesmo respeito. O que oscila são os destaques de cada partida. Por que o leque é grande demais. Se Gui foi fundamental nos minutos em que jogou contra o Flamengo, hoje pôde ser discreto, assim como Day. Porque Brabo, Jé e Hett assumiram a bronca. Daqui a pouco será o Alienígena, o Ligeirinho, o Murilaço. E por aí vai. Não é que o sol brilha para todos, é que todos têm luz própria. E a mesma vontade de vencer. O bordão diz “alguém segure esse time”. Não segurem, não. Comprem pipoca e deleitem-se.

ABRE ASPAS
“Foi um jogo intenso, a equipe do Macaé não deixou de pressionar em nenhum momento. Conseguimos controlar a reação deles e nossas bolas de três pontos caíram na hora certa. A equipe está de parabéns pela campanha do primeiro turno”, comentou o pivô Rafael Hettsheimeir, o Canela, via assessoria.

“Eles jogam no estilo americano e as bolas de longa distância deles caíram, quando isso acontece nesse estilo de jogo é muito difícil marcar. Alguns jogadores nossos se sobressaíram hoje e conquistamos mais uma vitória na estrada”, avaliou o técnico Guerrinha.

NUMERALHA
Rafael Hettsheimeir: 25 pontos, 3 rebotes
Jefferson William,: 21 pontos, 5 rebotes, 7 assistências
Alex Garcia: 16 pontos, 9 rebotes, 6 assistências, 1 toco
Murilo Becker: 9 pontos, 2 rebotes
Larry Taylor: 8 pontos, 3 rebotes, 6 assistências, 3 bolas roubadas

 

Fotos: Henrique Costa/Bauru Basket

Por Fernando Beagá

Mineiro de Ituiutaba, bauruense de coração. Formado em Jornalismo e mestrando em Comunicação Midiática pela Unesp, atuou por 16 anos na Editora Alto Astral, onde foi editor-chefe e responsável pela implantação e edição das revistas esportivas. É produtor de conteúdo freelancer pelo coletivo Estúdio Teca. Resenhou 49 partidas da Copa do Mundo de 2018 para Placar/Veja. Criou o CANHOTA 10 em 2010, a princípio para cobrir o esporte local (ganhador do prêmio Top Blog 2013), e agora lança olhar sobre o futebol nacional e internacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *