Categorias
Bauru Basket

A discreta vitória do Gocil Bauru Basket sobre o Macaé

Sobre o Macaé, Dragão chega ao primeiro triunfo no NBB 9 sem empolgar

retranca-bauru-basket(Direto da Panela) Sabe quando você já imagina o que vai acontecer? Pois é. Historicamente o Bauru Basket joga para o gasto, em casa, contra equipes mais fracas. E foi assim mais uma vez. De forma bem discreta, o Dragão bateu o Macaé por 84 a 76 e conquistou sua primeira vitória no NBB 9. Pode ter sido o pós-desgaste das duas prorrogações contra o Flamengo. Ou o calor noturno que fez as pessoas se abanarem no ginásio. Ou ainda o desfalque do cada vez mais imprescindível Alex Garcia — poupado após uma trombada no treino da véspera. Enfim, a vitória veio, a porteira está aberta.

Apesar de não parecer ameaçado, o Bauru perdeu primeira e terceira parciais do jogo. Kendall Anthony, o baixinho gringo macaense, deu trabalho, com 26 pontos e uma pontaria invejável. Os fluminenses resistiram o quanto puderam, mas nos últimos dois minutos sucumbiram e os anfitriões finalmente conseguiram abrir uma folga.

Agora, a turma de Demétrius ganha uma um bom tempo pra treinar: só volta a jogar na quarta-feira da próxima semana, contra o Paulistano (dia 16/nov), às 19h30. Na sexta (18), outra partida fora de casa, contra a Liga Sorocabana, às 20h. Para esses jogos, o Brabo já estará de volta.

TEMPERO DOS MINUTOS

Depois do estranhamento causado por atuar apenas 13min no último sábado, Valtinho voltou a jogar por mais tempo, os mesmos 27min de Gegê — estiveram juntos em quadra no último período. Ninguém jogou por mais de 30min, o que é bom. Mas senti falta de alguns minutinhos para o pivô Maicão. Gabriel Jaú, por sua vez, novamente teve sua chance. Não pontuou, mas foi bem nos rebotes.

Valtinho: 27min depois de sumir contra o Flamengo. Fotos: Caio Casagrande/13 Comunicação/Bauru Basket
Valtinho: 27min depois de sumir contra o Flamengo. Fotos: Caio Casagrande/13 Comunicação/Bauru Basket

MAIS INSCRITOS

Para as duas primeiras partidas deste NBB, a diretoria da Associação havia inscrito apenas 12 jogadores — tanto que Léo Eltink, com séria lombalgia, fez figuração no banco de reservas. Com Alex poupado, foram apenas dez atletas em condição de jogo contra o Macaé. Para as próximas partidas, segundo o diretor técnico Vitinho Jacob, todos os demais estarão devidamente aptos: o armador Stefano, o escolta Gui Bento, o ala Felipe Smith, o ala-pivô Henrique Cerimelli e o pivô Júnior.

E O TEICHMANN?

Quando Gegê e Gui chegaram, a torcida esperava o pacote completo, com o pivô Teichmann recheando ainda mais o elenco bauruense. Nos bastidores, fala-se que o ex-jogador de Rio Claro estuda proposta do Dragão e de outros times (sobretudo o Vasco) e até mesmo cogita se aposentar. De oficial, por enquanto, tenho negativas do jogador — “Não tive proposta de Bauru” — e da diretoria bauruense. Pode ser jogo de cena? Pode. Mas é o que temos para o momento.

ABRE ASPAS

Shilton admitiu a discreta vitória, mas salientou a preocupação do grupo em evoluir:

 

O garoto Gabriel Jaú comemorou a oportunidade, falou de seu porte físico e de sua postura forte nos treinos:

 

Rafael Canelaimeir, econômico nas palavras e sempre engraçado, elogiou Jaú e deixou seu futuro em aberto:

 

Por fim, a análise de Demétrius sobre a vitória e o desafio de encontrar o quinteto ideal:

 

NUMERALHA

Jé: 22 pontos, 4 rebotes, 2 assistências, 1 toco
Hett: 20 pontos, 7 rebotes, 2 assistências
Meindl: 13 pontos, 6 rebotes, 2 assistências, 3 roubos
Batman: 10 pontos, 5 rebotes, 3 assistências, 1 toco
Gegê: 9 pontos
Maestro Valter: 7 pontos, 5 assistências
Shiltão: 3 pontos, 2 rebotes
Jaú: 6 rebotes, 1 toco
Gui Santos: 1 rebote

Por Fernando Beagá

Mineiro de Ituiutaba, bauruense de coração. Formado em Jornalismo e mestrando em Comunicação Midiática pela Unesp, atuou por 16 anos na Editora Alto Astral, onde foi editor-chefe e responsável pela implantação e edição das revistas esportivas. É produtor de conteúdo freelancer pelo coletivo Estúdio Teca. Resenhou 49 partidas da Copa do Mundo de 2018 para Placar/Veja. Criou o CANHOTA 10 em 2010, a princípio para cobrir o esporte local (ganhador do prêmio Top Blog 2013), e agora lança olhar sobre o futebol nacional e internacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *