Categorias
Bauru Basket

Mesmo poupando fôlego, Paschoalotto Bauru cesteia Basquete Cearense

Placar centenário e diferença dilatada marcaram mais uma noite de recordes do Paschoalotto Bauru no NBB

Sim, cesteia. Se no futebol, um time goleia quando faz muitos gols, no basquete, cesteia. Placar centenário, 42 pontos de diferença. Essa vitória de 109 a 67 do Paschoalotto Bauru sobre o Basquete Cearense, ainda tem outra boa notícia: mesmo levando apenas nove jogadores para Fortaleza, nenhum deles jogou mais de 30 minutos. Gui Deodato e Thiago Mathias aproveitaram bem a oportunidade para fazerem bons scouts. No próximo sábado (24/jan), às 18h, o Dragão visita o Paulistano para finalizar uma incrível sequência de oito partidas fora de casa pelo NBB 7. Mais incrível, se vencer, será completá-la sem nenhuma derrota. Que time, amigo…

Alex pôde descansar. mesmo assim, fez 13 pontos. Fotos: LC Moreira/Basquete Cearense
Alex pôde descansar, mesmo assim, fez 13 pontos. Fotos: LC Moreira/Basquete Cearense

O JOGO
Bauru começou a partida abrindo vantagem (9 a 2), mas logo os cearenses reagiram, empatando em 16. E parou por aí. Alex Garcia e Rafael Hettsheimeir comandaram o voo do Dragão para a boa parcial de 25 a 18. No segundo quarto, o início do passeio. As bolas de fora de Robert Day começaram a cair — e não pararam mais –, colaborando para a folgada fração de 30 a 13, levando 55 a 31 para o vestiário.

Na volta, Gui e Balothias seguiram em quadra e Roberdei não parava de cestear… Impressionante a mira do camisa 31, que fechou a partida com 88% de aproveitamento nos pontos tentados. Por mais que Andrezão e Guillermo Araújo se esforçassem, o Paschoalotto botou mais oito pontos de frente (26 a 18), partindo para o quarto derradeiro com folga para revezar ainda mais — Brabo e Hett atuaram apenas 6min06, cada um, no segundo tempo. Com o adversário grogue, mais uma fração dilatada (28 a 18) para pedir a saideira, fechando em 109 a 67. Recorde bauruense em um campeonato nacional (12 vitórias seguidas)  e de bolas de três pontos convertidas na história do NBB (21). O Dragão alado chegou a 88% de aproveitamento, no encalço de Limeira — ainda líder, por enquanto.

NUMERALHA
Robert Day: 26 pontos, 3 rebotes
Rafael Hettsheimeir: 17 pontos, 3 rebotes
Gui Deodato: 16 pontos, 4 assistências, 2 bolas roubadas
Thiago Mathias: 14 pontos, 12 rebotes, 1 toco
Jefferson William: 14 pontos, 5 rebotes, 3 assistências
Alex Garcia: 13 pontos, 3 rebotes
Ricardo Fischer: 7 pontos, 5 rebotes, 9 assistências

 

camisa-guerrinha-brasil

Quer ganhar a réplica da camisa que o Guerrinha usou na conquista do ouro no Pan de 1987? CLIQUE AQUI e saiba como concorrer 

Por Fernando Beagá

Mineiro de Ituiutaba, bauruense de coração. Formado em Jornalismo e mestrando em Comunicação Midiática pela Unesp, atuou por 16 anos na Editora Alto Astral, onde foi editor-chefe e responsável pela implantação e edição das revistas esportivas. É produtor de conteúdo freelancer pelo coletivo Estúdio Teca. Resenhou 49 partidas da Copa do Mundo de 2018 para Placar/Veja. Criou o CANHOTA 10 em 2010, a princípio para cobrir o esporte local (ganhador do prêmio Top Blog 2013), e agora lança olhar sobre o futebol nacional e internacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *