Categorias
Bauru Basket

Bauru Basket se encontra no segundo tempo e atropela Jacareí

Direto da Panela de Pressão

Não se esperava mesmo nada menos do que um passeio contra Jacareí. Respeito ao adversário, etc, etc, mas candidato ao título, em casa, contra time coadjuvante tem que atropelar. O placar elástico veio, mas demorou. No primeiro tempo, singelos 42 a 32, muita bronca de Guerrinha. O treinador, aliás, já havia avisado na véspera aos colegas da imprensa escrita que só na base do ‘esporro’ para manter o foco dos atletas, por ser natural o relaxamento contra o um time mais fraco.

Demorou, mas veio a avalanche de contra-ataques, enterradas, jogadas de efeito. Todas em situação propícia, não houve firula gratuita. Focado na volta do intervalo, o Dragão chegou a abrir parcial de 14 a 0. Não fosse o início vacilante, o placar terminaria tranquilamente na casa centenária.

O importante é que o time não se desgastou, Guerrinha promoveu bastante revezamento – a ponto do menino Lyanderson, do sub-17, ganhar oportunidade (roubou uma bola e deu uma assistência). E DeAndre Coleman, que não fora tão bem em sua estreia em Bauru (contra Franca), esteve mais à vontade em quadra e fez jogadas plásticas. Dessa forma, a partida terminou com vitória bauruense por 91 a 62. Com confusões desnecessárias no último quarto. Cabeças quentes, as dos meninos de Jacareí.

Por Fernando Beagá

Mineiro de Ituiutaba, bauruense de coração. Formado em Jornalismo e mestrando em Comunicação Midiática pela Unesp, atuou por 16 anos na Editora Alto Astral, onde foi editor-chefe e responsável pela implantação e edição das revistas esportivas. É produtor de conteúdo freelancer pelo coletivo Estúdio Teca. Resenhou 49 partidas da Copa do Mundo de 2018 para Placar/Veja. Criou o CANHOTA 10 em 2010, a princípio para cobrir o esporte local (ganhador do prêmio Top Blog 2013), e agora lança olhar sobre o futebol nacional e internacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *