Categorias
Bauru Basket

Mercado do basquete: Mathias não vem. E Valtinho?

Mathias esteve na mira do Bauru Basket, mas já tinha acordo com o Pinheiros

dragaozinho-mercadoA torcida do Bauru Basket quase comemorou o retorno de um dos jogadores mais carismáticos que passaram recentemente pela Panela de Pressão. O pivô Thiago Mathias chegou a receber proposta do Dragão, mas já estava apalavrado com o Pinheiros — acordo antecipado pelo Canhota 10 no primeiro texto dessa série do mercado basqueteiro 2016/2017. Quase houve reviravolta, pois certamente a procura bauruense mexeu com o jogador de 2,08m, não pelo lado financeiro (eram valores equivalentes), mas pelo sentimental. Mas palavra é palavra e o Balothias confirmou ao C10 que vai levar toda sua dedicação para o clube da capital. Questionei também o diretor de basquete do Pinheiros, Carlos Osso, que foi categórico: “Para nós é negócio fechado”.

Aos 26 anos, Mathias está no melhor momento de sua carreira. Atuando por Franca no NBB 8, aumentou sua minutagem para 23min por partida (contra 9min em Bauru no NBB 7), evoluiu no escaute (9,8 pontos contra 3,7; 7,5 rebotes contra 2,7) e foi o 12º jogador mais eficiente da competição (14,7), quesito que liderou por várias rodadas no início da fase de classificação. Esse amadurecimento certamente chamou a atenção do Bauru.

E VALTINHO?
No segundo texto do mercadão, contei que Henrique Coelho não era o plano A de Bauru. Ontem, ele foi anunciado como reforço do Franca. Era o plano B em caso de negativa de Valtinho — o experiente armador de 39 anos chegou a negociar salários, mas “ouviu o coração”, segundo o presidente francano, pois quer jogar em Rio Claro. Em entrevista ao colega Matheus Pezzotti, do site A Toda Hora, Valtinho admitiu as primeiras conversas com o time da Cidade Azul e o sonho de encerrar a carreira na terra natal. De quebra, atuaria pela primeira vez com o sobrinho, o também armador Eric Tatu. Entretanto, o planejamento por lá está atrasado, e não há muito aporte privado até o momento — a prefeitura banca os salários. Haverá uma reunião na segunda (27/jun) para traçar o planejamento rio-clarense. Por enquanto, Paulista garantido e NBB 9 em xeque.

E onde entra Bauru nesta história? O Jornal da Cidade de hoje publicou o nome do jogador por dedução, mas posso afirmar que há sim interesse nele. Só que, a exemplo do caso de Mathias, há um time na frente. Resta ao Dragão aguardar o acerto ou não com Rio Claro. Que, segundo uma fonte, já está sacramentado. Valtinho deve jogar em Rio Claro.

A seguir, mais uma atualizada básica nas movimentações:

BrasiliaBRASÍLIA
Depois de renovar com Fúlvio, Pilar, Deryk e Jefferson Campos, chegou a vez de Guilherme Giovannoni. O jogador mais eficiente do NBB 9 decidiu ficar — informação quentinha do colega Vítor de Moraes, do Correio Braziliense. O próximo alvo é uma jovem promessa, segundo entrevista do diretor José Carlos Vidal ao GloboEsporte.com, que também aproveitou para comentar que não fez contato com o ala bauruense Alex Garcia. Disse que vai esperar a situação do jogador se resolver com Bauru antes de fazer qualquer movimento.

FlamengoFLAMENGO
O pentacampeão do NBB finalmente deu seu primeiro passo oficial no mercado: dispensou o armador Gegê. Já tem contrato definido com o treinador José Neto, com Marquinhos e Olivinha. E segue o burburinho sobre o interesse em Ricardo Fischer

FrancaFRANCA
Conforme já comentado, anunciou o promissor armador Henrique Coelho. Ele se junta a Cipolini, César, Isaac, Pedro, Dú Sommer e Antônio. Devem chegar mais algumas peças para trabalhar com o técnico Helinho.

PaulistanoPAULISTANO
Finalmente se mexeu! Anunciou o pivô Renato Carbonari (nome adiantado aqui, no texto 1) e o ala Eddy. Eles se juntam ao armador Arthur Pecos, o ala Mogi, o ala Jhonatan e o pivô Guilherme Hubner, que renovaram contrato.

 

Foto: Luiz Pires/Jump/LNB

Por Fernando Beagá

Mineiro de Ituiutaba, bauruense de coração. Formado em Jornalismo e mestrando em Comunicação Midiática pela Unesp, atuou por 16 anos na Editora Alto Astral, onde foi editor-chefe e responsável pela implantação e edição das revistas esportivas. É produtor de conteúdo freelancer pelo coletivo Estúdio Teca. Resenhou 49 partidas da Copa do Mundo de 2018 para Placar/Veja. Criou o CANHOTA 10 em 2010, a princípio para cobrir o esporte local (ganhador do prêmio Top Blog 2013), e agora lança olhar sobre o futebol nacional e internacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *