Categorias
Bauru Basket

Bauru Basket: balanço da primeira fase do NBB5

Demorou, mas aí está: terminada a fase regular do Novo Basquete Brasil 5, como Bauru Basket na inédita quarta posição, vejamos o que os números contam, começando por quem está no top10 em alguns fundamentos:

• O TIME
– Tem o 5º melhor ataque do NBB5 (82,9 pontos por jogo); o Flamengo lidera (90,8)
– É o 5º em rebotes (31,7 por partida); Fla na frente: 34,6
– Em assistências, é o  6º (15,7); Uberlândia tem 17,6

• LARRY TAYLOR
– 8º em assistências (43 por partida); Fúlvio (São José) na frente: 7,6
– 3º em aproveitamento de lances livres (89,5%); Jay Parker (Vila Velha) acertou 91,5% – considerando que tentou pelo menos dois por jogo (Mosso tentou 0,9 por jogo e alcançou bom percentual de 85,2%)
– 5º ladrão de bolas (1,8); Neto (LSB) está com 2,1 roubadas

• FERNANDO FISCHER
– Segue entre os melhores aproveitamentos de chutes de três (é o sexto, com 45,4%); Manteguinha (Tijuca) continua o primeiro (53,7%) entre os que acertaram pelo menos duas de fora por partida

• GUI
– 9º melor aproveitamento em chutes de três (42,7%)

• RICARDO FISCHER
– 6º em assistências (4,8), à frente de Larry Taylor

Veja os números de todo o elenco até aqui:

Eficiência
Como de costume, vamos ao quadro de eficiência do time, que mostra números do Paulista 2012, do primeiro turno do NBB5 e do final da temporada regular — lembrando que não são números do segundo turno e, sim, média de toda a primeira fase.. Compare:

eficiencia

A contrário do final do primeiro turno, quando os números caíram por conta de um comportamento mais coletivo, a diminuição do elenco, por saídas e contusões, obrigou alguns jogadores a puxarem o jogo para si:
Larry Taylor voltou ao patamar de “solista” e recuperou o posto de mais eficiente do time
Jeff Agba caiu por conta de ter voltado muito mal de uma contusão
– Escolhido pelo blog da Liga o melhor armador da primeira fase, Ricardo Fischer segue evoluindo
– Depois da saída de Jason Detrick, o pivô Coleman reagiu, mas ainda alterna picos de eficiência com partidas discretas
– Pilar caiu um pouco, mas porque tem se dedicado muito à defesa, desde que o revezamento diminuiu
– A exemplo de Ricardo, a curva de Gui é ascendente, atuando como titular do time
– Afastado para fazer cirurgia, Fernando Fischer estancionou na média que seu tornozelo permitiu
Andrezão recuperou o patamar do Paulista, fez bons jogos, mas foi melho no NBB4
Mosso segue útil e regular em seu pouco tempo de quadra
– A contusão no joelho tirou Luquinha precocemente do NBB5 e sua média pouco oscilou

(Jason Detrick saiu com eficiência 4,3, Sidão teve 5,1. Os meninos Kesley e Nandão, com quatro partidas cada, alcançaram eficiência 1 e 3, respectivamente)
Eficiência = [PT+RB+AS+BR+TO – (arremessos errados + BP)]

Mais números: vale destacar o excelente levantamento que Rafael Placce fez para o blog Papo com o Papa, analisando o desempenho dos guerreiros quarto a quarto.

Por Fernando Beagá

Mineiro de Ituiutaba, bauruense de coração. Formado em Jornalismo e mestrando em Comunicação Midiática pela Unesp, atuou por 16 anos na Editora Alto Astral, onde foi editor-chefe e responsável pela implantação e edição das revistas esportivas. É produtor de conteúdo freelancer pelo coletivo Estúdio Teca. Resenhou 49 partidas da Copa do Mundo de 2018 para Placar/Veja. Criou o CANHOTA 10 em 2010, a princípio para cobrir o esporte local (ganhador do prêmio Top Blog 2013), e agora lança olhar sobre o futebol nacional e internacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *