Categorias
Bauru Basket

Paschoalotto Bauru traz importante vitória de Goiânia

Paschoalotto Bauru vence Goiânia por início de boa sequência no NBB6

Missão cumprida no tour pelo Centro-Oeste: trazer pelo menos uma vitória. O resultado de 87 a 83 sobre Goiânia, no ginásio Rio Vermelho, foi fundamental para uma retomada do Paschoalotto Bauru na sexta edição do Novo Basquete Brasil. Foi a quinta vitória em 14 partidas, faltando dois jogos adiados para o Dragão fechar seus compromissos do turno (Espírito Santo, dia 20/jan/seg, e Minas em 28/jan/ter). Entre eles, abre o returno contra o Palmeiras, em São Paulo, dia 23.

Volto a ver números siginificativos dos principais jogadores, Ricardo assumiu mais uma vez a responsa de fechar um jogo, como fez na reta final do Paulista, mas preocupa a queda de rendimento de Barrios e o fato de Ayarza não decolar. Por outro lado, Gui virou a chavinha 2014 com novo pique e isso é animador. E Murilo segue protagonista. Se o time realmente engantar uma quinta, à medida que se recupera fisicamente, pode buscar um bom posto nos playoffs.

O jogo
Taboada, um dos gringos mais destacados deste NBB, já iniciou a partida arrepiando: 13 pontos no primeiro quarto, mostrando todo seu repertório. Do lado bauruense, Murilo, Tischer e Gui se encarregaram de manter as coisas equilibradas, fechando a parcial apenas dois pontinhos atrás (23 a 25). No segundo, Bauru apostou nas bolas de três (com Larry, Gui, Andrezão e Fernando Fischer) para ir para o vestiário na frente, 42 a 39, fechando a fração em 19 a 14.

No terceiro período, Murilo e Tischer ficaram boa parte do tempo em quadra. O camisa 21 foi bem em duas bolas de fora e ainda guardou da zona pintada, a exemplo do Diabo Loiro. Taboada novamente puxou a pontuação goiana e ajudou seu time a vencer a parcial (21 a 23), ficando um pontinho atrás para o quarto decisivo: 63 a 62. Murilo continuou decisivo e Ricardo Fischer, até então zerado na partida, entrou em cena. Foram dele as cestas que decidiram a favor do Dragão no minuto final.

Números
Murilo Becker: 28 pontos
Lucas Tischer: 16 pontos, 5 rebotes
Fernando Fischer: 12 pontos
Larry Taylor: 11 pontos, 10 rebotes
Gui Deodato: 9 pontos, 4 assistências

Abre aspas*
“Jogar fora de casa é sempre difícil. O Ricardo teve competência na última bola e conseguimos essa vitória importante. Agora é encarar os jogos para fechar bem o turno. E temos que recuperar os jogadores que atuaram mais”, comentou o assistente técnico Hudson Previdelo.

“O campeonato é esse. Limeira ganhou aqui na última bola. Tivemos muitas dificuldades, erros, acertos, mas todos brigaram e cobraram um ao outro por essa vitória. Estamos trabalhando. Agora, é cadeira de barbeiro: um adversário por vez. O Ricardo foi decisivo no final do jogo. A gente vai crescendo”, avaliou o treinador Guerrinha.

*Declarações dadas a Rafael Antonio (Jornada Esportiva/Auri-Verde)

Por Fernando Beagá

Mineiro de Ituiutaba, bauruense de coração. Formado em Jornalismo e mestrando em Comunicação Midiática pela Unesp, atuou por 16 anos na Editora Alto Astral, onde foi editor-chefe e responsável pela implantação e edição das revistas esportivas. É produtor de conteúdo freelancer pelo coletivo Estúdio Teca. Resenhou 49 partidas da Copa do Mundo de 2018 para Placar/Veja. Criou o CANHOTA 10 em 2010, a princípio para cobrir o esporte local (ganhador do prêmio Top Blog 2013), e agora lança olhar sobre o futebol nacional e internacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *