CANHOTA 10

Bauru Basket lança projeto para temporada 2012/2013

O Itabom/Bauru mandou muito bem: aproveitou a onda positiva e a visibilidade que a confirmação da naturalização de Larry Taylor trouxe e se adiantou para a próxima temporada. Lançou na manhã dessa quarta (25/4) o Projeto 2012, chamado Basquete: Paixão de Bauru. Apresentou as oportunidades de exposição de marca ao empresariado e também lançou um programa de sócio-torcedor.

Um material bacana, bem elaborado, com site e tudo. Melhor: com um pacote para o torcedor bem simples, sem explicações confusas e mirabolantes – como tem feito o Noroeste.

A Itabom encabeça a campanha, sobretudo aquela voltada para os investidores. Isso dá a impressão de que o frigorífico de Itapuí seguirá no projeto. Tomara. E foi reforçada a possibilidade de um segundo patrocinador master dar nome ao time (Itabom/???/Bauru), o que seria primordial para segurar o craque Larry Taylor por aqui – pois será muito assediado ao final do NBB4 – e também para trazer bons reforços, até porque agora é possível contratar mais um norte-americano (Polk?).

Toda iniciativa para manter vivo o basquete de Bauru – ou o Noroeste, ou o futsal da FIB, ou o vôlei do Max que não sai do papel – é apoiada pelo Canhota 10. Aliás, é o que o blog tem feito nesses quase dois anos: opinar, criticar, elogiar, formar opinião e tudo isso dá mais uma opção de divulgação ao Bauru Basket. Além de ter feito coro pelo fim da novela Panela de Pressão – uma contribuição em tempos nebulosos, de incertezas. Por isso, lamento não ter sido citado no material disponível no site do novo projeto – quando cita os veículos regionais. Ok, a visibilidade é tímida (10.000 pageviews/mês) para um olhar menos apurado (meu público é essencialmente bauruense), mas poucos têm trazido um olhar de outro ângulo, um texto diferente, bastidores, furos até.

A agência responsável não precisa colocar lá, não. Mas por favor arrume o endereço do site do Rafa Antônio. É Jornada Esportiva e não “Jornal da Esportiva”…

Atualizado (3/5): tudo certo, a agência corrigiu os endereços incorretos e acrescentou o Canhota 10 entre as mídias regionais. Não foi chororô gratuito ou ataque da vaidade. Mas este blog tem, sim, contribuído bastante na divulgação do Itabom/Bauru. Ninguém escreve sobre o basquete dos guerreiros como o Canhota 10 – nem melhor, muito menos pior, mas diferente.

Mesmo com o pequeno desabafo, reitero: estou com o Bauru Basket. Porque com esse meu “hobby sério”, quase pagando pra trabalhar (não fossem os parceiros que acreditam no Canhota 10), eu também me sinto um guerreiro.

Comentários

  1. Indiscutivelmente o Canhota 10 tem sido relevante não só nas discussões do basquete, mas também no Noroeste e outros temas que interessam a coletividade esportiva bauruense. Acredito ter sido apenas um lapso do pessoal. O importante BH é que a diretoria do Bauru Basquete deu um passo gigantesco para profissionalização do projeto. Fui até a coletiva de lançamento e gostei muito do que o Vitinho disse: hoje o produto basquete é parceria, é retorno de mídia para os patrocinadores. Saímos daquela visão de que o patrocinador está apenas ajudando a manutenção de uma modalidade. Ele vai ter retorno da sua marca. No final da temporada passada critiquei e até fui mal interpretado quando cobrava uma profissionalização neste sentido. Fico feliz hoje que a diretoria percebeu a necessidade da profissionalização do projeto, que pretende atingir pequenos, médios, grandes empresários, além do torcedor que é receita importante e garantida.
    Um grande abraço e siga em frente na luta. Se para você não é fácil imagine para nós do Jornada que temos despesas com viagens, equipamentos, transmissões.

  2. Mauro Rodrigues disse:

    Falou tudo BH, esse projeto do Bauru Basket é muito legal e bom, facil entendimento até para que não conhece marketing. Coisa que o departamento de marketing do Nororeste deveria apreender. Outro ponto que você citou foi sobre a novela Panela de Pressão, na qual eu fui um dos que ficou em cima contando dia a dia essa novela que terminou a pouco e ficou muito bom por sinal o ginásio. Pela primeira vez vez vi uma mobilização grande de pessoas em favor de um outro esporte a não ser o futebol como aconteceu aqui em Bauru com o basquete.
    Espero que essa mobilização atinja os grands empresarios da cidade também, se a noticia que saiu hoje no site do jornal da cidade for verdade, esse esforço de todos pode ir para o ralo (no portugues claro). Existem muitas empresas na cidade que poderiam patrocinar o time, mas não existem apoio a elas para explicar o quanto é importante.
    A uns meses envie um e-mail contando o assunto no jornada esportiva como pode ser importante o patrocinio esportivo, tanto para o time como para a empresa, mas parece que muitas empresas não percebem isso, ou se fazem cegos.
    Mas espero do fundo que esse projeto do Bauru Basket de certo, pois se afundar o projeto basquete em bauru vai mostar que todos nadamos nadamos e morremos na praia tentando mostar para todos que nosso país não é só do futebol e sim do basquete do volei, etc.