Bauru 2, Paulistano 2: na bola e na garganta #finaisNBB

retranca-bauru-basket(Direto do Parque São Jorge) A série das #finaisNBB vai ter jogo 5, amigos. Pela terceira vez neste NBB 9, o Gocil Bauru reagiu ao início com derrota nos playoffs. Foi assim contra o Brasília, o Pinheiros e agora contra o Paulistano, derrotado por 81 a 64 no ginásio Wlamir Marques, em São Paulo.

O mandante era o Paulistano, mas a bela casa corintiana foi tomada pelo grito dos bauruenses. Quinhentas pessoas fizeram mais barulho do que uma fatia nove vezes maior — o público divulgado foi de mais de 5.200 pessoas. O Paulistano tentou ao máximo restringir os ingressos aos visitantes e agora entende-se por quê.

#finaisNBB Alex Garcia
Alex Garcia comandou a vitória bauruense

Os sócios do clube dos Jardins foram privilegiar o momento, mas a maioria deles não tinha nem familiaridade com o time, tampouco perfil de incentivar o tempo inteiro. O animador tentou, tentou, mas o time alvirrubro perdeu duas vezes: na bola e na garganta. Os torcedores de vermelho assistiram ao show que a galera sem limites proporcionou. Certamente, todo mundo rouco no busão, no vitorioso retorno.

Na quadra, o Dragão sentiu essa energia, encaixou a defesa, acertou a mão e se impôs sobre os jovens do Paulistano, com o peso da responsabilidade de fechar a série. A lamentar, a contusão do ala Lucas Dias. Por mais que seu desfalque enfraqueça o adversário, ele era uma das estrelas desta decisão, vivendo um momento grandioso na carreira — e a dor de um atleta nunca pode ser celebrada.

#finaisNBB Gui Deodato
Gui: tarde monstruosa

O uniforme negro passeou pela quadra corintiana. Polêmica à parte, o fardamento ficou lindo demais. Agora, todo mundo para Araraquara (sábado que vem, às 14h30). Sim, era para ser Botucatu, mas o Gigantão agradou tanto que a diretoria bauruense conseguiu convencer a prefeitura araraquarense a privilegiar o jogo 5 em detrimento de um grande evento universitário — o contrato com o Juca (Jogos Universitários de Comunicação e Artes) não estava assinado, daí a brecha.

E lá não serão quinhentos. Mas se esses quinhentos que estiveram em São Paulo estiverem lá… O que fizeram foi de arrepiar. Alex Garcia foi cestinha, Valtinho gastou toda sua experiência, Gui Deodato arrebentou, mas os craques do jogo estavam nas arquibancadas.

Numeralha

Brabo: 24 pontos, 8 rebotes, 5 assistências, 4 roubos
Batman: 22 pontos, 6 rebotes
Jé: 13 pontos, 6 rebotes
Meindl: 7 pontos, 3 rebotes, 3 assistências
Shiltão: 6 pontos, 4 rebotes
Maestro Valter: 4 pontos, 3 rebotes, 3 assistências
Gegê: 3 pontos, 2 rebotes, 4 assistências
Jaú: 2 pontos, 3 rebotes

Abre aspas

Jefferson comenta a vitória e a cabeça fria para o jogo 5

 

Valtinho, o interminável, feliz da vida!

 

Dema, desculpa te fazer chorar…

 

Palhinha da rainha Hortência:

 

Fotos: Caio Casagrande/Bauru Basket

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *