Categorias
ABDA

Com base da ABDA Bauru, Brasil conquista sul-americano sub-16 de polo aquático

Polo aquático da ABDA Bauru teve enorme peso na conquista continental sub-16, no masculino e no feminino

abda-retrancaNo último domingo (12/jun), o Brasil conquistou os títulos masculino e feminino do Sul-Americano de polo aquático sub-16, disputado em Medellín, na Colômbia. As equipes brasileiras venceram de forma invicta. Com um detalhe importante: ambas formadas com a base da Associação Bauruense de Desportos Aquáticos — no feminino (foto acima), nove jogadoras e dois membros da comissão técnica; no masculino, onze atletas e três treinadores.

suramericanoBauruenses no feminino: o auxiliar técnico Emerson Martins, a acompanhante Barbara Amaro e as atletas Isabela, Kemily, Julia, Ana Julia, Isabeli, Letícia Belorio e Patrícia Biguete.

Bauruenses no masculino: o técnico Attila Sudár, o auxiliar Vinícius Marques, o chefe de equipe Fábio Pezão e os atletas Luan, Pedro Henrique, Ítalo, Thiago, Bruno Henrique, Lucas, João Vítor, Rodrigo e João Carlos.

Seleção masculina de polo aquático sub-16, cheia de bauruenses. Fotos: Reprodução
Seleção masculina de polo aquático sub-16, cheia de bauruenses. Fotos: Reprodução

Na decisão masculina, vitória nos pênaltis (18 a 17) sobre a Colômbia, após empate em 9 a 9. Na feminina, goleada tranquila sobre a Venezuela: 29 a 8. Os títulos garantiram vaga para o Panamericano da modalidade, em 2017.

FESTA EM BAURU
No próximo sábado (18/jun), os campeões sul-americanos sub-16 serão homenageados em cerimônia na sede do Bauru Tênis Clube (BTC de Campo), às 10h30. O comando da Polícia Militar, o Juiz de Direito da Infância e o prefeito Rodrigo Agostinho foram convidados. O sucesso da base bauruense no polo aquático é fruto do Projeto Futuro, que promove o esporte entre centenas de crianças e é mantido pela Zopone Engenharia, com apoio de Pernambucanas, BNP Paribas, Lei de Incentivo ao Esporte, Ministério do Esporte, Grupo Multicobra, Semel e BTC.

Por Fernando Beagá

Mineiro de Ituiutaba, bauruense de coração. Formado em Jornalismo e mestrando em Comunicação Midiática pela Unesp, atuou por 16 anos na Editora Alto Astral, onde foi editor-chefe e responsável pela implantação e edição das revistas esportivas. É produtor de conteúdo freelancer pelo coletivo Estúdio Teca. Resenhou 49 partidas da Copa do Mundo de 2018 para Placar/Veja. Criou o CANHOTA 10 em 2010, a princípio para cobrir o esporte local (ganhador do prêmio Top Blog 2013), e agora lança olhar sobre o futebol nacional e internacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *