CANHOTA 10

Bauru x São José: vai começar!

Estive ontem no treino do Bauru Basket e percebi o clima de concentração do Itabom/Bauru. Descontraídos como sempre, mas focados em cada observação de Guerrinha, que estudou minuciosamente São José e treinou, como num jogo de xadrez, cada posicionamento com os jogadores.

Nesta quarta, às 20h, no ginásio da Luso, começa o playoff semifinal entre os guerreiros e os joseenses. Bauru desfalcado de Fischer (suspenso), Thyago Aleo (recuperando-se de lesão no púbis) e Luquinha (torceu novamente o tornolezo em partida da LDO). São José sem o pivô Murilo (na Seleção) e talvez o armador Fúlvio (fará teste, recupera-se de luxação no ombro direito). Matheus deve assumir a armação e Ricardo Fishcer – irmão mais novo do Gatilho de Ouro – também deverá assumir as jogadas em alguns momentos da partida.

Falei com o ídolo dos guerreiros, Larry Taylor, papo que pautou a matéria que produzi para o Basketeria (leia aqui). Serei colaborar do site nessa reta final do Paulista.

Guerrinha também foi entrevistado e seguem as principais aspas de sua expectativa para o confronto:

Estudando o adversário
“Taticamente, tanto nós como eles estamos preparados. Então, os dois times se estudaram, têm seus problemas, seus desfalques, suas virtudes. São José tem condições de ganhar da gente aqui, e nós temos condições de vencê-los lá. Mas o normal seria nós ganharmos aqui e eles, lá. Se tiver que haver uma surpresa, espero que seja lá…”

Fator individual
“Mas o que faz a diferença num playoff é um jogador se destacar. Por exemplo, o Gaúcho se sobressaiu no primeiro jogo das quartas. No terceiro jogo, o primeiro tempo do Douglas foi fantástico e o Larry no segundo, fechou. Então, isso determina uma vitória.”

Vantagem
“Caso a série continue empatada, temos um diferencial de decidir aqui, algo que conquistamos com mérito durante a competição.”

O coletivo
“Através das dificuldades, fomos agregando valores e fortalecendo a equipe. Hoje, somos uma equipe. Claro, o Larry é fundamental. O Fischer e o Jeff estão mais regulares, mas Pilar, Douglas, Gaúcho, e até o Gui, podem fazer a diferença. Eu conto com eles.”

Preparo físico tinindo
“Hoje, nossos jogadores estão preparados para jogar de manhã e à noite.”