Categorias
Noroeste

Noroeste mata o Tanabi no início e fecha turno no G-4

retranca-bezinhaQue fase! Normalmente se usa a expressão para as vacas magras, então, arrumemos: que grande fase! Ao vencer o Tanabi por 3 a 0 nesta manhã de domingo, fora de casa, o Noroeste alcança sua quarta vitória seguida na Bezinha e se consolida no G-4 do Grupo 1, terminado o primeiro turno.

A campanha alvirrubra, de cinco vitórias, um empate e três derrotas, tem uma particularidade importante: as cinco vitórias foram sobre os times que estão na metade de baixo da classificação. Isto é: o próprio Norusca os empurrou para baixo, afastando-os do G-4. Agora arrumadinho, contando com Marcelo Santos inspirado no meio e uma defesa que não sofre gols há quatro jogos, o Noroeste tem que embalar pra cima de Grêmio Prudente, Vocem e Assisense.

O Trem-Bala matou o jogo na metade do primeiro tempo. Avassalador. Luciano abriu o placar aos 13min, no jogo aéreo, completando cobrança de escanteio. Aos 19, Marcelo Santos ampliou — a camisa 10 e a liberdade para criar estão revelando o antes discreto lateral-esquerdo como um ótimo maestro. E Luiz Azevedo avançou rumo ao gol para fechar o placar aos 23. Depois, mais chances foram criadas, o Tanabi não conseguiu reagir e time e torcida (Sangue e Falange estiveram lá) voltam para Bauru de sorriso largo.

O próximo compromisso é contra o Assisense, no próximo sábado (20/jun), contra o Assisense, no Alfredão. Horário a confirmar.

ABRE ASPAS
Entrevistas ao repórter Jota Augusto (Auri-Verde 760AM)

“Tivemos chance pra cacete pra fazer mais gols no segundo tempo, mas o campo é muito ruim. Mas está bom, o importante foram os três pontos. Eu já tinha falado no começo que iríamos ter um início difícil com a molecada, mas depois íamos nos ajustar. O time hoje está acertado, não tomamos gols, estamos no caminho”, comentou o técnico João Martins, que disse que ia tomar um “guaraná sem gelo” pra comemorar a boa fase. Merece.

“Estou feliz por poder ajudar a equipe nessa grande vitória. O professor me deu confiança, agora é me empenhar para crescer cada vez mais”, comemorou o zagueiro Luciano, destaque das últimas partidas.

O Noroeste venceu jogando com Aranha; Alisson Pririnha, Luciano, Igor e Ian; Makelelê, Luiz Azevedo e Marcelo Santos (Thiago Cardim); Walker, Giovani (Alison José) e Hygor Silva (Tuxa).

 

Foto: José Roberto Pavanello/Sangue Rubro

Categorias
Noroeste

Noroeste vence Bandeirante e se aproxima do G-4 na Bezinha

retranca-bezinha (Direto do Alfredão) Se o Noroeste já havia mostrado evolução, mesmo perdendo para o Grêmio Prudente na rodada passada, nesse sábado deu mais um passo à frente: dominou a partida todo o tempo e venceu o Bandeirante de Birigui por 2 a 0. Ainda há muito o que acertar, mas viu-se maior posse de bola, boa troca de passes e trabalho de linha de fundo. Falta caprichar no arremate. É bom ponderar também que o adversário é o lanterna do Grupo 1, com um pontinho em seis jogos. O Norusca chega a sete pontos e dorme na quinta posição, pertinho do G-4 que leva à próxima fase. Domingo que vem (31/mai), o time visita o José Bonifácio, às 10h.

BOLA ROLANDO
Apesar de a primeira chegada ofensiva da partida ter sido do Bandeirante, é o Noroeste que tem mais posse de bola e começa a ameaçar aos 8min, em chute de longe de Makelelê, por cima. Dois minutos depois, chance claríssima: cruzamento caprichado de Ian, cabeceio de Hygor Silva que o goleiro Dennys intercepta. E segue o abafa alvirrubro, improdutivo. Perigo, mesmo, só no chute de Ian, aos 24, por cima do gol. Aos 34, ótima jogada: Marcelo Santos abre para Pirinha na direita, que cruza com açúcar e Gustavo Henrique só raspa a cabeça na bola, tirando a chance de Giovani, que vinha logo atrás. E Pirinha se mostra a melhor opção: é novamente acionado aos 42 e cruza na medida, mas Hygor, mesmo sozinho na marca do pênalti, cabeceia mal, sobre o gol.

A partida recomeça do mesmo jeito: cabeçada sem mira, desta vez com Giovani, logo a 1min. Finalmente, o gol: Giovani sofre falta na meia-lua e o volante Capixaba capricha na cobrança, aos 3. A bola bate com capricho no pé da trave antes de entrar. O Bandeirante tenta reagir, mas chega sem perigo, pois Bira corta todas que chegam perto da meta noroestina. Aos 11, Hygor avança em diagonal, bate cruzado e o goleiro Dennys pega. Seis minutos adiante, de novo a camisa 11 desperdiça. Ele recebe belo passe de Gustavo Henrique, para ficar na cara do goleiro, mas refuga. Aos 24, um susto: a zaga cochila e Weslley fica na cara de Aranha, que abafa. Giovani segue com a sina de perder gols, chutando em cima do goleiro bandeirante aos 37. Dois minutos depois, Marcelo Santos ensina como se faz: recebe passe entre os zagueiros e só empurra na saída do goleiro. A 10 caiu bem no canhotinha… Caixão fechado, o Norusca alegra o coração dos 343 pagantes.

Marcelo Santos: maestro
Marcelo Santos: maestro

EXPERI
Impressionante como faz diferença um atleta rodado no meio dos meninos: Marcelo Santos só toca de primeira, quase não erra passe, simplifica o jogo – simples também sua discreta, tradicional e infalível chuteira Adidas Milano. Na zaga, Bira fez um arroz com feijão bem feito. Sem o fôlego de outrora para jogar na lateral, fica plantado na meia-lua para conter o perigo.

INEXPERI…
O atacante Gustavo Henrique, estreante da tarde, tem bom porte físico, é bom na correria, mas com a bola no pé se enrola um pouco… Fez uma boa jogada, quando deixou Hygor Silva na cara do gol. Hygor Silva, por sua vez, teve atuação ruim e o ideal seria Tuxa começar em seu lugar.

BOA, JOÃO
O técnico João Martins não inventou. Levou a campo um 4-3-3 clássico, com pontas abertos (Gustavo pela direita, Hygor pela esquerda), mas que abriam espaço para a descida dos laterais. Capixaba e Makelelê revezavam na descida, ficando na base da marcação para dar liberdade e Marcelo Santos para criar.

O Noroeste venceu jogando com Aranha; Alisson Pirinha, Bira, Igor e Ian; Makelelê, Capixaba (Luciano) e Marcelo Santos; Gustavo Henrique (Tuxa), Giovani e Hygor Silva (Luiz Azevedo).

OLHA O GOL!
Registrei o primeiro gol noroestino pelo celular. Está longe, mas vale pelo momento e pela emoção no gogó de Tony de Paula (87FM), narrando na cabine ao lado. Dê o play:

https://youtu.be/zkXZ8Vwzf4s

 

Categorias
Noroeste

Noroeste vence a primeira na Bezinha; agora vai?

Após perder em casa para o Vocem, o técnico João Martins deixou claro na entrevista pós-jogo que, com o time que tinha em mãos, teria dificuldades. Pois na semana seguinte ganhou reforços experientes (Bira e Marcelos Santos — pena que Bonfim não veio…) e um jovem e promissor atacante (Giovani) retornou ao clube. E foram de Giovani os gols da primeira vitória. Fora de casa, o Noroeste superou de virada o América, em Rio Preto, por 2 a 1.

O Norusca chegou a quatro pontos em 12 disputados no grupo 1. Ainda está longe do G-4 (é o oitavo), mas que seja o início de uma reação. Com Bira na zaga, Marcelo Santos no meio e Walker no ataque, Martins distribuiu os homens acima de 23 nos três setores do campo. O lateral Ian, que compôs o grupo da Ferroviária na conquista da A-2, também contribuiu para deixar o time mais cascudo.

Nota triste para o morte do torcedor-colaborador do América, que sofreu um infarto durante a partida. Edilson Câmara, o Galinha, tinha apenas 46 anos e era querido e respeitado por toda a comunidade americana…

O Noroeste tem mais um desafio fora de casa, no próximo sábado (16/mai), às 16h, contra o Grêmio Prudente. Páreo duro: o time divide a liderança do grupo com o Vocem.

O Vermelhinho venceu jogando com Guilherme; Alison Pirinha, Igor, Bira e Ian; Makelelê, Lucas Tidi (Rafael Pontoli) Marcelo Santos e Tuxa (Thiago Cardim) e Marcelo Santos; Walker (Luiz Azevedo) e Giovani.

Foto: Guilherme Baffi/Diário da Região

Categorias
Noroeste

Bonfim: “Jogo pelo Norusca em qualquer divisão”

Entre o trio de experientes que o Noroeste procurou nas últimas semanas, um já é reforço (o lateral-esquerdo Marcelo Santos), outro é sonho para a segunda fase (Lauro César, conforme o Canhota 10 informou na nota “Próximos passos” deste texto) e o terceiro espera um sim da diretoria: o zagueiro Bonfim.

Bonfim é a figurinha número 3 da Galeria Alvirrubra
Bonfim é a figurinha número 3 da Galeria Alvirrubra

“Estou conversando com Emílio [presidente do Noroeste]. Já deixei pra ele a minha satisfação de voltar a jogar pelo Noroeste. Só depende dele agora”, disse ao C10 o eterno capitão. Mas ele tem pressa para definir seu futuro. O zagueiro, que jogou a Série A-2 pelo Atlético Sorocaba, pode inclusive continuar por lá. “Até agora não tive retorno…[do Noroeste] Vou sentar com a diretoria do Atlético amanhã e, se não tiver posição deles, vou ficar aqui mesmo”, avisou. O time sorocabano disputará a Copa Paulista no segundo semestre.

Vale destacar que, quando iniciei a conversa com o atleta, se havia chance para ele voltar, ele foi categórico: “Sempre tem chance de voltar… Jogo pelo Norusca em qualquer divisão!”

Categorias
Noroeste

Noroeste cai diante do Vocem em casa e segue sem vencer

O Noroeste segue sem vencer na quarta divisão paulista. Desta vez, perdeu para o Vocem de Assis, por 2 a 1. Se há um alento após essa derrota, é que na etapa final o Norusca equilibrou a partida contra o líder do campeonato. Mas a situação já é preocupante, com apenas um ponto em seis disputados e com duas partidas fora de casa pela frente. Que Marcelo Santos comece logo a jogar e que cheguem mais peças experientes.

BOLA ROLANDO
Um primeiro tempo estudado, truncado e de poucas chances. E de total superioridade dos visitantes. O Vocem assusta em duas oportunidades: em cabeçada de Guilherme na trave, aos 15min, e em forte chute de Jaílton, defendido pelo goleiro noroestino aos 27.

O Noroeste recomeça animando a torcida, com Patrik acertando o travessão a menos de um minuto. Mas a experiência de Fabiano Gadelha é responsável pela abertura do placar, aos 4min: ele faz jogada pela esquerda e deixa Yamada na cara do gol para apenas complementar: 1 a 0. Só que o Norusca responde rápido. Aos 7, empata com o zagueiro Igor, que completa em bate-rebate na área após cobrança de falta lateral. Depois de um início agitado, emoção somente aos 25, quando Makelelê, cara a cara com o goleiro, perde boa chance. Aos 34, o Vocem desempata… Israel recebe livre no lado direito da área e arremata sem chances para Guilherme.

ABRE ASPAS
Depoimentos ao repórter Jota Martins (87FM):

“Tentamos muito conquistar a primeira vitória, mas não aproveitamos as oportunidades e falhamos na defesa. Agora temos que treinar forte para mudar essa situação”, lamentou o lateral Rafael Silva.

“Desde o primeiro jogo a gente vem buscando. Hoje, num momento de falha nossa, tomamos o gol. Estamos sofrendo com o último passe e temos que trabalhar isso”, comentou o volante Makelelê.

“É difícil falar nesse momento, infelizmente mais um resultado negativo. Mas temos que erguer a cabeça, focar mais no trabalho”, disse o capitão Capixaba.

 

Foto: Emerson Luiz/94FM