Categorias
Bauru Basket

Paschoalotto Bauru perde em Rio Preto e termina grupo A do Paulista em quarto

retranca-Paulista copy“Temos quarenta segundos para fazer história”. Foi com essa frase que um dos jogadores do América de Rio Preto motivou os colegas, nos instantes finais do quarto período. E fizeram. Conseguiram levar a partida para a prorrogação e acabaram vencendo o Paschoalotto Bauru por 102 a 99, chegando a uma heroica classificacão para os playoffs do Campeonato Paulista, deixando para trás Limeira e Franca, times de NBB que vão disputar uma repescagem antirrebaixamento.

Com a derrota, o Dragão fechou a primeira fase com quatro vitórias em dez jogos, na quarta posição. De fato, ruim para o tamanho desse time, mas dentro do planejamento. “Terceiro ou quarto”, ouvi de dentro e citei neste texto.

Tem muito torcedor bronqueado com a campanha no estadual e são opiniões que merecem ser consideradas.

De minha parte, não acho que priorizar ou não o Paulista é o maior dos problemas. Pelo contrário. Foi muito prudente poupar Alex Garcia nesta noite em Rio Preto — até porque, Bauru tem time pra ganhar do América mesmo se tivesse cinco desfalques, mas os donos da casa mostraram vontade para pulverizar esse favoritismo. Penso que o maior dos problemas foi a apresentação tardia. Quase dois meses depois da final contra o Flamengo. Mas, como estavam todos em frangalhos depois de uma temporada intensa, isso também merece ser ponderado.

A verdade é que a cabeça da turma está no Real Madrid. Todos querem estar inteiros no Ibirapuera. Mas, para isso, terão que pegar um ritmo melhor e disputar um nível maior. Nem todos, hoje, estão 100%. Por isso, as quartas contra Mogi vêm a calhar — confronto que ainda guarda a emoção do reencontro com Larry Taylor…

E, pra falar bem a verdade, tudo converge para a obsessão do título do NBB. Todos sabem que vencer os espanhóis será uma façanha — possível, mas o favoritismo é dos merengues —, que o perder o Paulista será um lamento suportável e que Liga das Américas é como Libertadores, não se ganha toda hora. O que vier, é lucro, desde que o NBB esteja na fatura.

ABRE ASPAS
“Foi um jogo emocionante, muito disputado e Rio Preto teve todos os méritos. Nós tentamos, mas não tratamos o jogo como deveríamos desde o começo. Eles pegaram moral e decidiram. Estamos precisando de jogos difíceis como contra Mogi para entrarmos no nível do Mundial. É melhor uma preparação dessa do que disputar amistosos. Esperamos uma boa série contra Mogi”, comentou o técnico Guerrinha ao repórter Arthur Sales (Auri-Verde/Jornada Esportiva).

NUMERALHA, com partidaço de Ricardo Fischer
Ligeirinho: 34 pontos, 8 rebotes, 5 assistências
Léo Meindl: 14 pontos, 5 rebotes, 3 assistências
Wesley Sena: 13 pontos, 5 rebotes
Robert Day: 11 pontos, 5 rebotes
Jefferson William: 10 pontos, 8 rebotes
Rafael Hettsheimeir: 9 pontos, 6 rebotes

PLAYOFFS definidos
playoffs-paulista-2015

 

Foto: Caio Casagrande/Bauru Basket

Categorias
Bauru Basket

Abre aspas: Guerrinha, Hettsheimeir e Jefferson comentam a vitória de Bauru sobre Limeira

Após a vitória por 84 a 66 do Paschoalotto Bauru sobre Limeira, foi aquela correria para o Alfredão, com a bola já rolando entre Noroeste e Lemense. Assim, fiquei devendo as entrevistas pós-jogo. Os papos não esfriaram, tem coisa bacana, ouça abaixo!

RAFAEL HETTSHEIMEIR, o Canela, comenta os treinos nos Spurs (escorregadios, como sempre…)

 

JEFFERSON WILLIAM celebra o retorno, após mais de seis meses de tratamento do tendão de aquiles

 

GUERRINHA comenta a primeira partida com o elenco principal (quase) completo e como os playoffs vão ajudar contra o Real Madrid

 

RAFAEL MINEIRO, pivô de Limeira e reforço pontual do Dragão para o Intercontinental, fala sobre essa oportunidade

 

A propósito, o Bauru Basket já está classificado para os playoffs do Paulista, após a vitória de Franca sobre o América. Se vencer o América nesta terça, termina em segundo e Limeira entra. Se perder, o América fica em terceiro e o Dragão em quarto. Rio Claro e Osasco também estão dentro.

Foto: Caio Casagrande/Bauru Basket

Categorias
Bauru Basket

Com Ricardo, Meindl e Jé, Paschoalotto Bauru vence Limeira e segue firme no Paulista

retranca-Paulista copy(Direto da Panela) Primeiro jogo do time (quase) completo na temporada, logo valendo sobrevivência no Campeonato Paulista. Quase porque Murilo recupera-se de cirurgia na retina. E o Paschoalotto sobrevive. Venceu Limeira por categóricos 84 a 66 e chegou a sua quarta vitória em nove partidas. Agora, basta confirmar o favoritismo contra o América — mesmo em Rio Preto, na próxima terça, 15/set — para seguir aos playoffs e ganhar mais partidas decisivas que, além de trilhar a caminhada do tri estadual, irão calejar o time para encarar o Real Madrid, logo mais.

Léo Meindl estreou timidamente, Jefferson se poupou de jogadas ríspidas, Ricardo não ultrapassou 30 minutos em quadra: tudo dentro do esquema, sem atropelo. Ninguém está inteiro ainda. Mas pra começo de conversa, foi bom. Azar de Limeira.

Léo: primeira vez com o manto
Léo: primeira vez com o manto

BOLA QUICANDO
Com quinteto inicial mais assíduo no Paulista (Paulinho, Alex, Day, Hett e Wesley), Bauru demora a entrar no clima e vê Limeira abrir 9 a 1. Magic Paulo guarda de fora para iniciar a reação. Douglas Nunes guarda de um lado, Alex do outro e o primeiro quarta fecha equilibrado, com um pontinho a mais para o Winner: 17 a 18.

Limeira começa melhor o segundo período, abre vantagem, mas Ricardo Fischer, com dois triplos, volta a equilibrar a partida. Outro que faz bom papel é Robert Day, esperto no jogo interno e responsável direto pela virada. A 3min do fim, Léo Meindl desperdiça em dois lances livres a chance de pontuar pela primeira vez com a camisa de Bauru. Jefferson, por sua vez, converte da linha livre e mata a saudade da redinha. Pra fechar a boa fração (23 a 14), bela cravada de Hettsheimeir no estouro do cronômetro: 40 a 32.

Ambos os aros são amassados na primeira metade do terceiro quarto, que tem uma tímida fração de 6 a 2 para o Paschoalotto. Três desses pontos, os primeiros de Meindl, em cesta mais falta após boa briga embaixo da cesta. Nesse vaivém de alguns acertos, Limeira consegue tirar dois pontos da vantagem (parcial 15 a 17), 55 a 49.

Hora da decisão: para Limeira garantir vaga ou para Bauru encaminhar a sua. Tudo encaminhado: os guerreiros deslancham, o jogo flui, a bola cai. Com boa mira de Alex e cravadas de Hett. Mas a galera levanta mesmo com os dois triplos do Jé no final, pra voltar com tudo, depois de tanto tempo curando o tornozelo.

NUMERALHA
Brabo: 22 pontos, 5 rebotes, 7 assistências
Canela: 20 pontos, 7 rebotes
Ligeirinho: 10 pontos, 3 rebotes, 7 assistências, 2 roubos de bola
Roberdei: 10 pontos, 4 rebotes, 2 assistências
Jé, o Definidor: 7 pontos, 5 rebotes
Meindl, precisa de um apelido: 7 pontos, 4 rebotes
Magic Paulo: 5 pontos, 3 rebotes, 4 assistências
Wesley Sena do Brasil: 3 pontos, 4 rebotes

O ABRE ASPAS neste domingão, pois vou correndo para o Alfredão agora!

Categorias
Bauru Basket

Paschoalotto Bauru perde em Osasco e faz contas no Paulista

retranca-Paulista copyContinua a saga da molecada. O Paschoalotto Bauru perdeu para Osasco, fora de casa, por 83 a 68. Mesmo com Paulinho Boracini, Robert Day e Hettsheimeir encorpando a equipe, o Dragão não jogou bem e chegou a cinco derrotas em oito partidas, amargando, hoje, a quinta (e penúltima) posição do grupo A.

Fora dos playoffs do Paulista? Calma. É situação nada habitual para os guerreiros num estadual, mas esperada nesta temporada: vamos à matemática.

• Últimos jogos: Bauru x Limeira, Franca x América, Rio Claro x Osasco, América x Bauru.

• Rio Claro (hoje com 7-2), já está classificado em primeiro.

• Osasco, com 5-4, também, pois somente mais dois times podem alcançá-lo ou ultrapassá-lo.

• Limeira (4-5), América (4-4) e até o lanterna Franca (3-6) têm chances de classificação. Se Limeira vencer Bauru, está dentro. O América precisa vencer uma de suas duas partidas a disputar para, acredite, entrar nos playoffs. E Franca precisa vencer o América e torcer para Bauru vencer pelo menos uma de suas partidas e partir para as contas de critérios de desempate.

• Bauru se classifica se vencer Limeira (sábado, 12/set, 14h10, na Panela) e América (15/set, fora), sem depender de outros resultados. E pode terminar em segundo se Rio Claro vencer Osasco. Se vencer apenas um dos dois jogos, tem que ser contra Limeira para levar no critério de desempate contra os próprios limeirenses e partir para minuciosas contas contra Franca. Se perder para Limeira, tem que torcer para Franca vencer o América, ou já estará fora no sábado — e a decisão da vaga ficaria para terça-feira, podendo provocar tríplice empate com América e Franca e dá-lhe contas.

Voltando ao jogo dessa noite, ABRE ASPAS
Entrevistas a Chico José (Auri-Verde 760AM/Jornada Esportiva)

“A equipe está jogando mais com a molecada, que está aproveitando os minutos, a oportunidade. Temos que focar nos dois próximos jogos para classificar o time”, disse o pivô Rafael Hettsheimeir, de volta depois dos treinos na NBA, que ninguém sabe no que deu, ninguém viu, nenhuma pista, nenhuma foto…

“Eles jogaram com muita intensidade na defesa e nós, desconcentrados. Mereceram a vitória. Para a classificação, temos que ganhar esses dois jogos”, resumiu o técnico Guerrinha, que contou que contará com Ricardo Fischer, Léo Meindl e Alex Garcia no decisivo jogo do próximo sábado.

NUMERALHA
Paulinho Boracini: 18 pontos, 4 rebotes, 3 assistências
Carioca: 18 pontos, 3 rebotes, 2 roubos de bola, 1 toco
Wesley Sena: 12 pontos, 9 rebotes
Rafael Hettsheimeir: 12 pontos, 5 rebotes
Robert Day: 4 pontos, 2 rebotes
Gabriel: 4 pontos, 2 rebotes
Léo Eltink: 5 rebotes

Foto: Caio Casagrande/Bauru Basket

Categorias
Bauru Basket

Molecada decide vitória do Paschoalotto Bauru em Franca

retranca-Paulista copyDesde que o Campeonato Paulista começou e era sabido que a molecada teria minutos de sobra, este foi o momento mais desafiador. Com Murilo saindo após levar uma dedada no olho (que fase!) e Paulinho Boracini e Robert Day eliminados com cinco faltas, coube aos meninos fechar a partida contra Franca. Foi na prorrogação, na alternância de erros com os jovens do outro lado, mas deu Paschoalotto Bauru no vazio Pedrocão: 79 a 76.

Terceira vitória em seis jogos e caminho pavimentado para os playoffs. Mas, principalmente, mais tijolinhos na estrada desses meninos, com duplo-duplo de Wesley Sena, Eltink reboteiro e roubando bola. Sobretudo, Carioca atravessando seu estágio probatório — como é sabido, o camisa 24 tem pouco tempo de contrato para convencer a comissão técnica a ficar. Durante a prorrogação, o Predador foi protagonista de um pedido de tempo áspero por parte do técnico Guerrinha, após perder duas bolas, captado pelo microfone da Auri-Verde 760AM. Pois ele assimilou a bronca, foi lá e ajudou a fechar o jogo.

Nesse momento cheio de interrogações (Hett volta? Jé vai estar bem? Quem será o ‘pivô pontual’?), com a cabeça de todo mundo  no Intercontinental — torcida sobretudo, mas para o próprio time é difícil não contar os dias —, um vitória desse tipo ajuda a resgatar a essência do time de guerreiros. Luta, superação, limitações vencidas.

Depois dos saborosos banquetes da última temporada, é bom voltar ao arroz com feijão. Até parecia GRSA…

No próximo sábado (5/set), o Dragão recebe o líder Rio Claro, na Panela, às 18h.

ABRE ASPAS
Entrevistas ao repórter, Luiz Lanzoni, a voz esportiva de Agudos

“É uma vitória muito especial. Todo mundo entrou bem e ajudou. Nada melhor do que ganhar na casa dos caras. A base vem bem em todos os campeonatos e aproveitou essa oportunidade”, disse o pivô Wesley Sena, que não para de crescer.

“Isso é pra provar que a gente consegue dar conta do recado e resolvemos após a saída dos jogadores do adulto. [Sobre a bronca] O Guerrinha é o técnico e está certo em me cobrar, brigou comigo com razão”, admitiu Carioca.

“A vitória foi especial, sem dúvida, pela forma que foi. Teve muito espírito de superação. Erramos muito, mas acertamos também. Depois da dura no Carioca, ele teve personalidade em fazer os lances livres. Não é nada pessoal, é profissional. Ele fez tanta besteira no final… Erro normal, beleza, mas dar passe de costas, forçar… É juventude… Mas o Day e o Paulinho não podem sair com quinta falta boba. Mas estão todos sem ritmo ainda”, comentou o técnico Guerrinha, que também falou da busca de um pivô por empréstimo no mercado interno, que está difícil convencer os times. Mas segue a expectativa de um possível nome bombástico… Blefe? Suspense? A conferir.

NUMERALHA
Roberdei, o Especialista: 18 pontos, 8 rebotes
Magic Paulo: 17 pontos (e incríveis 7 violações)
Carioca, o Predador: 16 pontos, 4 rebotes, 5 assistências, 5 roubos de bola
Wesley Sena do Brasil: 12 pontos, 10 rebotes
Léo Eltink: 6 pontos, 7 rebotes, 2 roubos de bola
Gabriel: 5 pontos, 4 rebotes
Murilaço, o gremista: 5 pontos, 4 rebotes (em apenas 7min50)

 

Foto: Caio Casagrande/Bauru Basket