Categorias
Noroeste

Por onde anda: Cleverson é destaque em Chapecó

Meia foi cobrado no início, mas já é destaque e clube quer sua permanência

Meia foi cobrado no início, mas já é destaque e clube quer sua permanência

Ele surgiu como um furacão no Guarani, fazendo golaços, mas a carreira não deslanchou. No Noroeste, ajudou na campanha do acesso, em 2010, mas não fez a diferença que se esperava dele na Copa Paulista – a expectativa era de que arrebentasse e chegasse embalado como camisa 10 no Paulistão. No fim das contas, Cleverson acabou emprestado à Chapecoense.

No clube catarinense, começou contestado, foi alvo de vaias da torcida, mas engrenou. Segundo matéria do portal Clic, da Rede RBS, a diretoria da Chapecoense vai tentar contratar o jogador em definitivo. Seu empréstimo se encerra em junho de 2011, mesmo prazo do fim do vínculo com o Noroeste. Assim, um pré-contrato é o trunfo dos barrigas-verdes para contar com o jogador na disputa da Série C.

Até o último final de semana (10/4), Cleverson havia marcado três gols no Estadual, além de ser o principal garçom dos gols de Aloísio, vice-artilheiro da competição.

Este texto é mera curiosidade e não tem a intenção de sugerir que o Noroeste estaria melhor no Paulistão com Cleverson. Apenas constata que futebol vive de fases e o camisa 10 se reencontrou no Sul do país.

Por Fernando Beagá

Mineiro de Ituiutaba, bauruense de coração. Formado em Jornalismo e mestrando em Comunicação Midiática pela Unesp, atuou por 16 anos na Editora Alto Astral, onde foi editor-chefe e responsável pela implantação e edição das revistas esportivas. É produtor de conteúdo freelancer pelo coletivo Estúdio Teca. Resenhou 49 partidas da Copa do Mundo de 2018 para Placar/Veja. Criou o CANHOTA 10 em 2010, a princípio para cobrir o esporte local (ganhador do prêmio Top Blog 2013), e agora lança olhar sobre o futebol nacional e internacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *