Categorias
Noroeste

Entrevista de Paulo Garcia ao Jornada sugere continuidade de Damião no Noroeste

Durante a transmissão de Noroeste x Paraná Clube, pela Copa São Paulo de Juniores, no último domingo (8/1), o jornalista Rafael Antônio, do Jornada Esportiva, fez importante e reveladora entrevista com o empresário Paulo Garcia (foto) – filho de Damião, presidente noroestino, e candidato à presidência do Corinthians.

O grande recado é que, pelo menos no desejo do filho Paulo, Damião deve disputar a reeleição e seguir como presidente do Noroeste. Segundo ele, o Alvirrubro é a alegria do pai, que deseja seguir tocando o clube. Sobre a fragilidade do mecenas noroestino, Paulo argumentou que ele está cercado de gente de confiança: o consultor Beto Souza, o filho Beto Garcia e o neto João Paulo (diretor financeiro).

Esse indício confirma o que se falava em bastidores: os Garcia não estão investindo nas categorias de base em vão, sob o argumento de deixar um legado que garanta sobrevivência financeira ao Noroeste no futuro. Se, na verdade, vão reaver parte do que investiram com vendas de jogadores, só o tempo dirá. Até porque não é nada fácil clube do interior faturar com venda de atleta. Há quanto tempo o Norusca não tem uma compensação financeira pela saída de um jogador? Por isso é ingênuo cravar que estão no Noroeste por interesse, afinal, até agora, mais investiram do que faturaram…

Sobre uma possível vitória no pleito corintiano, Paulo considera amoral fazer parceria do Timão com o Norusca, por causa dos laços familiares. Acha que o time bauruense tem que caminhar sozinho, sem se ancorar no irmão da capital. De certa forma, uma ducha de água fria, pois alguns refugos de lá chegariam ao Alfredão como reforços consideráveis…

A verdade é que somente em fevereiro saberemos o desfecho, tanto de Corinthians quanto de Noroeste, sobre o poder desses clubes ligados à família Garcia.


Por Fernando Beagá

Mineiro de Ituiutaba, bauruense de coração. Formado em Jornalismo e mestrando em Comunicação Midiática pela Unesp, atuou por 16 anos na Editora Alto Astral, onde foi editor-chefe e responsável pela implantação e edição das revistas esportivas. É produtor de conteúdo freelancer pelo coletivo Estúdio Teca. Resenhou 49 partidas da Copa do Mundo de 2018 para Placar/Veja. Criou o CANHOTA 10 em 2010, a princípio para cobrir o esporte local (ganhador do prêmio Top Blog 2013), e agora lança olhar sobre o futebol nacional e internacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *