Categorias
Noroeste

Que saudade! Noroeste estreia com goleada na Copinha

Torcida mata saudade do Noroeste vendo boa vitória sobre o Comercial do Piauí na estreia da Copa SP

(Direto do Alfredão) Nem a chuva, nem o horário ingrato impediram que centenas de noroestinos — difícil precisar o público, talvez tenha passado de mil — matassem a saudade do time, que não joga profissionalmente desde abril de 2014. Ok, Copa São Paulo é de futebol júnior, profissionais só abril de novo, mas pela relevância do torneio e pela influência que essa campanha pode ter na montagem do elenco para a quarta divisão, vale enfatizar.

Quem foi não se arrependeu: vitória alvirrubra por 4 a 0 sobre o Comercial, do Piauí. Placar importantíssimo para um eventual desempate na classificação — o Fluminense venceu o Luverdense-MT por 2 a 0 e a primeira rodada aponta o Norusca na liderança.

Quando o meia Carlos Tucho (menino de Lençóis Paulista) entrou, ainda na metade do primeiro tempo, houve preocupação, pois substituía o craque do time, Luiz Azevedo — e o Comercial se portava bem em campo. Mas o camisa 20 mostrou qualidade e acalmou a todos aos 39 do primeiro tempo, aproveitando vacilo da zaga para avançar e abrir o placar.

No início do segundo tempo, os piauienses ainda esboçavam resistência, mas não foram capazes de parar o Norusca, que tem muito mérito por ter buscado o gol durante todo o período — mesmo nos momentos e que a chuva apertou. Foi quando a qualidade técnica do meia Patrik começou a saltar aos olhos. Foi do camisa 10 a bela jogada de linha de fundo para servir Alysson, aos 26. O camisa 19 também marcou o terceiro, aos 39, em belo voleio completando cruzamento de Tucho, que arrancara pela direita. Tucho fez outra boa jogada individual para fechar o placar, aos 48.

Foi bonito demais ver os jogadores irem ao pé do alambrado agradecer ao apoio a torcida. É nos braços de seu povo que o Noroeste tem que se reerguer. Neste link, imagens dos gols da partida.

Lance da partida sob chuva: bom gramado aguentou
Lance da partida sob chuva: bom gramado aguentou

TAPETE
Apesar de tanta água, o gramado resistiu bravamente. A bola rolou mansa, sem parar em nenhuma poça. Fruto do trabalho de dois senhores dedicados: Ceará e Aurélio. Eles cuidam com muito carinho da grama do Alfredão, que até poucos anos era pura areia. Mas era assim porque não tinham subsídios: chegaram a tirar dinheiro do bolso para comprar ferramentas de trabalho, na gestão anterior, mesmo estando com salários atrasados…. Em agosto passado, bati um papo com ambos. Estavam satisfeitos e orgulhosos de seus trabalhos. Podem mesmo se orgulhar, estão de parabéns.

SEGUREM OS MENINOS!
Vai ser difícil contar com Tucho, Alysson e Patrik na Série B paulista, ainda mais se continuarem de destacando. O contrato dos três jogadores se encerra no final de janeiro. Patrik é do Novorizontino e, se eu fosse o treinador de lá, ia querer o moleque para disputar a Série A-2…

uniformeNOVO MANTO
A nova camisa do Noroeste (no detalhe, ao lado, vestida pelo zagueiro Rafael), fabricada pela Aktion, ficou parecida com a do CRB de Alagoas, por causa da faixa branca no peito… Pelo menos é alvirrubra, depois daquela polêmica veste listrada em vermelho e grená. Feia não é, mas a faixa branca no peito acaba perdendo destaque por causa da quantidade de marcas expostas — necessárias, claro. Também causou estranheza a diferença de tonalidade do vermelho da camisa comparado com o do calção.

EM CAMPO
O Noroeste venceu, jogando no 4-4-2, com Pedro; Bruno Silva, Luciano, Rafael e Dudu; Café, João Pinta (Maycon), Luiz Azevedo (Carlos Tucho) e Patrik; Alysson e Alex (Jô). O lateral Jô entrou mais recuado, compondo o meio com os dois volantes, dando liberdade de armação para Patrik. E a dupla de ataque Tucho e Alysson se entendeu bem.

O Norusca volta a campo na quinta (8), às 19h, contra o Luverdense.

DICA DE LEITURA
Imperdível o texto do incomparável Henrique Perazzi de Aquino, o mais inveterado escrevinhador que se tem notícia em Bauru, sobre o evento que abriu a Copinha na noite de domingo, cheio de pitacos sobre a vida noroestina. Basta clicar aqui.

Por Fernando Beagá

Mineiro de Ituiutaba, bauruense de coração. Formado em Jornalismo e mestrando em Comunicação Midiática pela Unesp, atuou por 16 anos na Editora Alto Astral, onde foi editor-chefe e responsável pela implantação e edição das revistas esportivas. É produtor de conteúdo freelancer pelo coletivo Estúdio Teca. Resenhou 49 partidas da Copa do Mundo de 2018 para Placar/Veja. Criou o CANHOTA 10 em 2010, a princípio para cobrir o esporte local (ganhador do prêmio Top Blog 2013), e agora lança olhar sobre o futebol nacional e internacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *