Categorias
Bauru Basket

Em Rio Claro, garotada do Bauru Basket ganhou casca

Com maioria sub-19, Bauru Basket estreou no Campeonato Paulista adulto de olho no futuro

retranca-Paulista copyO Bauru Basket estreou no Campeonato Paulista como prometeu: com a molecada, sem a responsabilidade de vencer. Contra um adversário bem mais qualificado, Rio Claro, e ainda fora de casa, o resultado não surpreendeu: 71 a 49 para Gui Deodato e seus colegas da Cidade Azul.

Tudo dentro do script, torcedor, não se assuste. O estadual é disputado por dez equipes e oito se classificam para os playoffs, isto é, quando os principais jogadores forem agregando a formação, haverá vitórias suficientes para avançar de fase. O armador Valtinho e o pivô Shilton, reforços da temporada, deverão estrear ainda no primeiro turno.

Por enquanto, o interessante é dar a esses meninos a oportunidade de ter outro tipo de exigência física, num nível que é um salto muito grande em relação ao que estão acostumados no estadual de sua categoria — onde são os únicos invictos, aliás.

Além das muitas estreias no profissional, aqueles que já haviam tido oportunidades ganharam minutagem. Eltink (o “tiozão” do time, aos 21 anos) atuou por 38min, Stefano, 33. A molecada jogou de igual para igual no segundo e terceiro períodos.

Mas a noite foi de Maicão (foto acima), recém-chegado do bronze da Copa América sub-18, com a Seleção. Quase fez um duplo-duplo e teve um interessante duelo com o experiente André Bambu. E ganhou elogios do técnico Hudson Previdelo (Demétrius na Seleção principal, assistente de Magnano). “O Maicão é um prospecto pra Europa, seleção e até NBA. Temos uma expectativa muito grande com esse jogador e esse Paulista vai ser muito importante para ele se desenvolver, agora integrado ao time adulto”, disse o treinador ao repórter Luiz Lanzoni (Auri-Verde 760AM/Jornada Esportiva).

Se tiver paciência neste momento, a torcida será testemunha dos primeiros passos de garotos promissores. Se alguns deles ganharem espaço na minutagem dos jogos quando a equipe estiver completa — o que vai acontecer somente no final de setembro —, o trabalho atual será ainda melhor sucedido.

No sábado, 30/jul, às 17h, o Dragão recebe Osasco na Panela de Pressão.

ABRE ASPAS
Outros depoimentos colhidos pelo repórter “Tá no jogo”:

O Boludinho foi bem
O Boludinho foi bem

“O time é muito novo, foi o primeiro jogo de muitos no adulto, isso complicou a gente no começo do jogo, mas no decorrer do campeonato vamos melhorar e vamos ganhar um jogo”, resumiu o armador Stefano.

“Voltamos do intervalo com mais pegada e conseguimos encostar um pouco no placar. Não deixamos abrirem uma larga diferença. Mas é só o primeiro jogo e vamos melhorar ainda”, analisou o pivô Maicão.

“A gente sabia que o primeiro jogo ia ser muito difícil, fora de casa e sem o Jaú e o Guilherme. O sentimento é que poderíamos ter ido melhor, mas tem muito jogo pela frente ainda e no sábado vamos contar com o apoio da torcida bauruense”, disse o escolta Renan Previdelo.

“Eles sentiram no começo do jogo, o que é normal, pela estreia, pelo nível do adversário, mas depois melhoraram. Independentemente do resultado, o que não pode é perder a vontade, a pegada, e eles fizeram isso como pedi e estou satisfeito com a entrega deles”, comentou ainda o técnico Hudson Previdelo.

FALTAM DOIS
Dois dos principais jogadores da base ainda estão de molho. O armador Gui Santos, que já compunha o elenco principal na última temporada, recupera-se de uma fratura no pé e retorna em duas semanas. Já o ala-pivô Gabriel Jaú, fraturou a mão durante a Copa América sub-18 e volta em até seis semanas.

DE DOIS
Um detalhe interessante: o time converteu só uma bola de três na partida, com Stefano. Chamou ainda mais a atenção que foram somente 11 tentativas. Isto é: não bateu o desespero, desencanaram do placar e buscaram desenvolver o jogo, trabalhar o ataque sem precipitação. Muito bom isso.

Léo Eltink. Fotos: Caio Casagrande/13 Comunicação/Bauru Basket
Léo Eltink. Fotos: Caio Casagrande/13 Comunicação/Bauru Basket

NUMERALHA
Maicão: 18 pontos, 9 rebotes
Léo Eltink: 11 pontos, 7 rebotes, 2 roubos
Stefano: 9 pontos, 6 rebotes, 2 assistências
Júnior: 4 pontos, 2 rebotes, 2 assistências
Henrique: 2 pontos, 2 assistências
Renan Previdelo: 2 pontos, 2 assistências
Felipe Smith: 1 ponto, 5 rebotes, 2 roubos

 

Fotos: Caio Casagrande/13 Comunicação/Bauru Basket

Por Fernando Beagá

Mineiro de Ituiutaba, bauruense de coração. Formado em Jornalismo e mestrando em Comunicação Midiática pela Unesp, atuou por 16 anos na Editora Alto Astral, onde foi editor-chefe e responsável pela implantação e edição das revistas esportivas. É produtor de conteúdo freelancer pelo coletivo Estúdio Teca. Resenhou 49 partidas da Copa do Mundo de 2018 para Placar/Veja. Criou o CANHOTA 10 em 2010, a princípio para cobrir o esporte local (ganhador do prêmio Top Blog 2013), e agora lança olhar sobre o futebol nacional e internacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *