Categorias
Bauru Basket

Paschoalotto Bauru vence mais uma em Minas e se consolida em segundo no NBB7

Paschoalotto Bauru bate o Uberlândia sem sufoco e fecha boa sequência fora de casa no NBB7

Em um dia histórico para o basquete brasileiro, pelo anúncio da parceria da Liga Nacional de Basquete com a NBA, o Paschoalotto Bauru seguiu sua perseguição à liderança do NBB. Em mais um triunfo fora de casa, bateu o Uberlândia por 88 a 76, no ginásio Homero Santos. Vitória constuída com tranquilidade, sem nenhuma ameaça dos mineiros. Para alegria da torcida, a equipe voltará a jogar na Panela de Pressão na próxima semana — recebe Pinheiros (dia 17/qua, às 19h, com Sportv) e Palmeiras (dia 19, às 20h).

O JOGO
Bauru já começou dando carteirada de campeão sul-americano. Com Hettsheimeir impossível em boa parceria com Ricardo Fischer, logo uma boa diferença foi construída, apesar dos esforços do uruguaio Taboada e do pivô Renan. Primeiro quarto tranquilo: 25 a 14. No segundo, mais disputa: enquanto Jefferson e Alex comandaram a pontuação do Dragão, Aundrei e O´neal Mims respondiam. Destaque para as entradas de Gui Deodato e Murilo, que somaram oito rebotes no período. Fração apertada de 21 a 19 e boa folga para o papo do vestiário: 46 a 33.

O Paschoalotto voltou com a mesma intensidade e liquidou as chances dos mineiros, esticando bem a vantagem. Jé dominou o garrafão nos rebotes e ainda guardou mais dois chutes de fora. O placar de 67 a 47 (parcial de 21 a 14) deu tranquilidade para finalizar o jogo. Tranquilidade até demais: antes do último quarto, Guerrinha pediu foco até o fim, para utilizar a partida para evoluir ainda mais o jogo da equipe. “Vamos começar o jogo agora!”, pediu. Repetiu a bronca a 4min do fim, quando os uberlandenses tiraram quatro pontos. E conseguiram vencer o período (21 a 29), mas nada que ameaçasse. Foram minutos finais para Murilo se movimentar e os meninos jogarem um pouco.

ABRE ASPAS
Depoimentos ao competente Luiz Lanzoni (Jornada Esportiva/Auri-Verde)

“Muita gente vai perder aqui em Minas, a exemplo do Flamengo. Fizemos um ótimo trabalho. Quando a gente entra forte, com essa postura… Agora faltam três jogos dificílimos antes do nosso descanso para chegar à liderança”, disse o capitão Ricardo Fischer.

“É importante eu poder ajudar a equipe no revezamento. Já que não tem tempo pra treinar, acabo pegando ritmo no jogo e pra mim é melhor assim. O mais importante foi nossa postura desde o início da partida, abrindo vantagem. Claro que no último quarto desandou um pouco, mas começamos concentrados e merecemos a vitória. Queremos terminar o ano em primeiro. A gente soube trabalhar a bola e vamos ganhando entrosamento a cada dia”, comentou o pivô Murilo Becker, recuperando ritmo de jogo.

“Estamos fazendo um trabalho em conjunto, todo mundo entende que é preciso fazer um rodízio maior. Estamos controlando bem o tempo dos atletas e eles têm conseguido dar o máximo quando estão na quadra.”, avaliou o assistente técnico Hudson Previdelo.

“A gente vem num trabalho multidisciplinar, a comissão técnica entende nosso posicionamento e os jogadores estão compreendendo nosso pedido, repousando. Semana que vem vamos fazer avaliação dos jogadores para que eles possam ter o merecido descanso do final de ano. E a qualidade dos jogadores ajuda também, dando possibilidade de o Guerrinha fazer o revezamento. Nosso trabalho de preparação física é baseado em ciência, não há nada de empirismo“, explicou o preparador físico Bruninho Camargo, mestre em Fisiologia do Esporte, em providencial entrevista do Lanzoni.

“Estamos no início, são oito jogos e o importante agora é revezar, dar condição de jogo a alguns e descansar outros. Esta semana fizemos um treino forte na segunda, jogamos na terça, chegamos aqui muito cansados, treinamos arremesso, jogamos e, agora, só academia no sábado. Temos que saber dar descanso. O que está compensando a falta de treinamentos é a qualidade dos jogadores, o comprometimento e o trabalho feito por todos. Nosso foco é ganhar jogos do NBB, não quebrar o time e focar a Liga das Américas”, detalhou o técnico Guerrinha, que com sua sinceridade habitual criticou o calendário do NBB7, com jogos espalhados durante a semana, o que quebrou a rotina dos tempos de partidas apenas de quinta e sábado.

NUMERALHA
Jefferson William: 18 pontos, 5 rebotes
Rafael Hettsheimeir: 17 pontos, 8 rebotes
Ricardo Fischer: 17 pontos, 3 rebotes, 3 assistências
Alex Garcia: 16 pontos, 3 rebotes, 7 assistências, 2 roubos de bola
Murilo Becker: 8 pontos, 7 rebotes

Foto: Jair Orti/Torcida Fúria

E obrigado Lucas Rocha pela correção de um dado errado meu

Por Fernando Beagá

Mineiro de Ituiutaba, bauruense de coração. Formado em Jornalismo e mestrando em Comunicação Midiática pela Unesp, atuou por 16 anos na Editora Alto Astral, onde foi editor-chefe e responsável pela implantação e edição das revistas esportivas. É produtor de conteúdo freelancer pelo coletivo Estúdio Teca. Resenhou 49 partidas da Copa do Mundo de 2018 para Placar/Veja. Criou o CANHOTA 10 em 2010, a princípio para cobrir o esporte local (ganhador do prêmio Top Blog 2013), e agora lança olhar sobre o futebol nacional e internacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *