Categorias
Bauru Basket

Paschoalotto Bauru e Semel pleiteiam sede do Final Four da Liga das Américas

Final Four da LDA2015 pode ser o sexto evento da Fiba Americas na Sem Limites desde 2012. Paschoalotto Bauru já se articula e Semel pretende apoiar

lda2015“Já estamos conversando há uma semana e esperamos a classificação. Em relação a valores, vamos levantar, mas vamos brigar para trazer esse evento”. A fala é de Roger Barude, secretário municipal de esportes e lazer. Esse valor é de aproximadamente R$ 250 mil, apurei. E a argumentação já está sendo montada para chegar às mãos da Fiba Americas.

Isto é: a Semel já apoiou o basquete para sediar cinco eventos da Fiba Americas e não vai negar fogo no mais importante deles, o Final Four da Liga das Américas. Basta contar: primeira fase da LDA 2012, primeira e segunda fases da LSB 2013, primeira fase e Final Four da LSB 2014. A diretoria do Paschoalotto Bauru tem bom trânsito político com os cartolas e a chance é grande, sim.

ALGUMAS REFLEXÕES:
Cancún, apesar de ser aquela beleza, já recebeu duas fases nesta edição. E não lotou. E já sediou o Final Four de 2012.
• O Rio de Janeiro (caso o Flamengo passe), já sediou o Final Four de 2014. Mas torna-se forte candidato pela HSBC cheia de novo e, agora com NBA mais forte no Brasil (parceria com LNB e transmissões no Sportv), o Final Four torna-se mais uma vitrine para os ianques.
Mar del Plata (caso o Peñarol passe), sediará neste momento o grupo F, talvez não queiram repetir. Na minha opinião, seria o cenário mais bacana para Bauru ganhar a LDA com carimbo de timaço, diante da pressão dos inflamados argentinos — pois até aqui nesta temporada só levantou títulos na Panela. Mas entendo que, daqui alguns anos, ninguém vai se lembrar onde foi, o que interessa é o nome do campeão na lista, é o que fica para a história.
Atualizado: eu não quis dizer que Bauru só ganhou os títulos que ganhou por que decidiu na Panela. Mas a língua portuguesa prega peças… Basta pegar o histórico dos meus recentes textos, todos os (merecidos) elogios, pra perceber que eu não poderia ter afirmado isso. Aliás, eu nem precisaria me justificar, mas odeio mal entendido. Se precisar, eu desenho. 
• Creio que um “adversário” muito difícil de Bauru é a Venezuela, caso o Trotamundos torne-se a zebra do grupo F e avance. É que o governo bolivariano pode dar suporte a esta empreitada, como fez ano passado, sediando o Sul-Americano de seleções.

Enfim, agora é esperar.

 

Foto: Henrique Costa/Bauru Basket

 

promocao-livro-bauru

 

 

Por Fernando Beagá

Mineiro de Ituiutaba, bauruense de coração. Formado em Jornalismo e mestrando em Comunicação Midiática pela Unesp, atuou por 16 anos na Editora Alto Astral, onde foi editor-chefe e responsável pela implantação e edição das revistas esportivas. É produtor de conteúdo freelancer pelo coletivo Estúdio Teca. Resenhou 49 partidas da Copa do Mundo de 2018 para Placar/Veja. Criou o CANHOTA 10 em 2010, a princípio para cobrir o esporte local (ganhador do prêmio Top Blog 2013), e agora lança olhar sobre o futebol nacional e internacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *