Ambição de público do Noroeste faz sentido e boa campanha pode melhorar média de torcida

torcida do Noroeste

Em plena campanha para receber torcida acima de cinco mil pessoas na estreia da Série A3 (contra o Mogi Mirim, dia 17, às 20h), o Noroeste tem o bom histórico de 2017 para acreditar no sucesso da empreitada. Ano passado, em estreia também no Alfredão, levou 4.319 torcedores à vitória por 1 a 0 sobre o São Carlos. E mais: se cumprir a expectativa de boa campanha — pelas contratações e antecipada preparação —, deverá ultrapassar a média de 2.029 pagantes por jogo da A3 passada.

Como sabido, os resultados atraem público — ou repelem. A tortuosa caminhada de 2017 é prova disso. Acompanhe:

• Depois da estreia com vitória sobre São Carlos, o Norusca trouxe três pontos de duas partidas fora, o que manteve o ânimo do torcedor: 3.756 pessoas na quarta rodada (2 a 2 contra a Inter de Limeira).

• Ao vencer o Independente longe de Bauru, manteve a chama acesa e na sexta jornada 3.085 pagantes foram à partida contra o Atibaia. Aí, começa o declínio…

• Empate com o Comercial, em Ribeirão Preto, apesar de relevante, diminui o ímpeto da galera, sobretudo numa ressaca pós-Carnaval: o público cai dois terços e 1.092 assistem à derrota para o Rio Branco (1 a 2).

• Duas derrotas seguidas fora (Paulista e MAC) e 1.141 alvirrubros acreditam na reação contra a Portuguesa Santista. Nova derrota (0 a 2), somada a outro revés fora, na 12ª rodada, contra o Olímpia. Aí…

• Apenas 792 testemunham a melhor vitória do time, comandado pelos auxiliares Du e Elton: 3 a 0 sobre o Nacional. Curiosamente, o resultado derruba o técnico Alex Alves e abre o caminho para Tuca Guimarães (hoje noroestino) assumir o Naça rumo ao título.

• A volta de Vitor Hugo ao comando devolve um dígito à bilheteria noroestina, levando igualmente 1,3 mil pagantes nas rodadas 14, 17 e 18, aquele empurrão final pela sobrevivência na divisão.



Esse breve histórico mostra que o Noroeste segue tendo seus mil e poucos fiéis e que mesmo alguns deles desistem no fundo do poço (13ª rodada). E na boa fase (as primeiras rodadas), quem é que não gosta da combinação arquibancada, amendoim e esperança de vitória?

Alô, torcida! Onde comprar ingressos para a estreia

• Secretaria do clube: Benedito Eleutério, quadra 3
• Merci Collections: Araújo Leite, 35-73
• Loja Adidas: Boulevard Shopping
• Banca Topázio, no Supermercado Tauste
• Banca do Adilson: Treze de Maio com Primeiro de Agosto
• Pé Quente Calçados: Marcos de Paula Raphael, 13-08
• Stillo Materiais para Construção: Lindolpho Silva Sobrinho, 1-40
• Jornal da Cidade: Xingu, 4-44
• Vitta Residencial: Getúlio Vargas, 21-60
Arquibancadas a preço promocional de R$ 15 para todos (a inteira custará R$ 30 no dia do jogo)

 

Foto: Bruno Freitas/Noroeste

Conta confusa no Noroeste

No sábado, durante a partida contra a Ferroviária, o Noroeste anunciou público de 1.790 pagantes e renda de R$ 14.655.

Entretando, consta no borderô publicado no site oficial da Federação Paulista de Futebol (este aqui) público de 1.290 e renda de R$ 9.855.

Sinceramente não sei se o Estatuto do Torcedor exige retração, errata. Mas tudo isso parece muito confuso. Sem contar que não constam sócios-torcedores e cadeiras cativas nessa conta. No borderô, constam 16 cadeiras vendidas e outros 15 torcedores que compraram arquibancada especial – e havia dezenas de torcedores nesses espaços.

O Canhota 10 entrou em contato com o clube e assim que tiver um retorno publicará neste espaço.

Atualizado, com a resposta do Noroeste: 

“Houve um erro interno, por isso aconteceu a divulgação de um dado no dia do jogo e outro no borderô da FPF, na segunda-feira (07/08). Valem os números do borderô que está no site da FPF, ok!

Em relação aos setores VIP do estádio (cadeiras, arquibancada central), os dados estão no borderô, que incluem tanto a venda avulsa no dia do jogo como a venda antecipada (cessionários dos espaços, ou seja, aqueles que pagam mensalmente ao clube), o mesmo valendo para a Arquibancada (os carnês vendidos antes do campeonato são computados juntamente com a venda avulsa).”

(Ok, esclarecida a primeira parte. Mas a resposta sobre espaços VIP ainda não condiz com o que se observa no espaço)