Bauru recebe seleção de polo aquático da Argentina para treinos na Arena ABDA

abda-retrancaComo esperado, a moderna Arena ABDA, inaugurada no último mês de agosto, segue rendendo intercâmbios para o desenvolvimento do polo aquático bauruense. Após hospedar a fortíssima delegação húngara (masculino e feminino) e a Seleção Brasileira feminina na preparação para a Olimpíada — além de sediar o Campeonato Brasileiro das divisões de base e etapas paulistas — a Cidade Sem Limites recebe agora mais um país. A seleção feminina adulta da Argentina já está em Bauru para um período de treinamentos.

As Tiburonas, como são chamadas (termo remete a tubarões), ficaram em oitavo no Pan de Toronto 2015 e não se classificaram para a Rio 2016. Buscam, portanto, mais experiências para crescerem na modalidade. Na programação na Arena ABDA, já treinam nesta quinta-feira, no final da tarde, antes de um jantar de boas-vindas. As hermanas ficarão por aqui até a próxima quarta (9/nov) e, até lá, farão quatro jogos-treino contra equipes da ABDA (inclusive uma masculina).

Para quem quiser acompanhar essas partidas, elas ocorrerão no sábado (5/nov), às 18h, na terça (8/nov), às 9h e às 15h, e na quarta (9/nov), às 19h.

Um detalhe interessante é que os encontros com as atletas bauruenses não se darão somente nos amistosos. Elas treinarão juntas e, claro, as comissões técnicas trocarão muitas informações.

Leticia Belório já acumula passagens pela base da Seleção. Foto: Donato Fidelis/Divulgação
Leticia Belório já acumula passagens pela base da Seleção. Foto: Donato Fidelis/Divulgação

PAULISTA: MAIS VITÓRIAS
No último final de semana, a ABDA conquistou mais duas vitórias no Campeonato Paulista, em partidas disputadas no Sesi, em São Paulo. O sub-15 masculino venceu o CPM por 15 a 2, com destaque para quatro gols de Pedro Zwicker e três de Daniel Ribeiro. “Nossos atletas entraram focados e trabalharam muito em equipe”, destacou o técnico Vinicius Marques, via assessoria. Já o sub-19 feminino teve mais trabalho, mas bateu o Paineiras por 14 a 10, contando com a artilharia de Leticia Belório (quatro gols).

 

Foto topo: Reprodução

Arena ABDA coloca Bauru no mapa mundial dos esportes aquáticos

abda-retrancaA inauguração estava prevista para este 1 de agosto, aniversário de Bauru, afinal, a Arena ABDA é um grande presente para a cidade. Mas, como já nasceu referência, o espaço está recebendo neste momento as seleções masculina e feminina de polo aquático da Hungria, e também a feminina brasileira, na reta final de preparação para a Olimpíada do Rio de Janeiro. Sendo assim, a inauguração oficial ocorrerá no próximo dia 6, às 10h.

Mas o que é e o que representa este novo espaço da cidade? Vamos lá.

PROJETO FUTURO
A Arena ABDA é a cereja do bolo de um projeto que nasceu em outubro de 2010, o Projeto Futuro, idealizado pelo empresário Claudio Zopone. Apaixonado por esportes, principalmente pelo polo aquático, ele encontrou na modalidade uma ferramenta para impulsionar seu projeto social, que começou com algumas dezenas de crianças nas piscinas da extinta sede urbana do Bauru Tênis Clube e hoje ocupa outros aparelhos esportivos da cidade, em parceria com diversas instituições, alcançando mais de 2.500 crianças e adolescentes. Além do polo, veio a natação e, mais tarde, o atletismo. A iniciativa nas pistas foi de seu irmão, Júnior Zopone, que conta no projeto com a sabedoria de ninguém menos do que o lendário Cabo Alcides.

Arena ABDA tem arquibancada para pelo menos 300 espectadores
Arena ABDA tem arquibancada para pelo menos 300 espectadores

“Sempre gostei de colaborar, melhorar a vida das pessoas. Mas de todas as maneiras que tentei fazer inclusão social, nunca consegui chegar no objetivo que queria. Daí veio o propósito de montar um projeto próprio, usando o esporte como ferramenta. O grande objetivo é que as crianças tenham uma capacitação escolar melhor, tenham sonhos, elevem a autoestima e consigam enfrentar as dificuldades de uma maneira mais positiva”, explica Claudio Zopone.

Com foco na inclusão, o alto rendimento esportivo nem passava pela cabeça dos idealizadores num primeiro momento. Mas boas sementes estão gerando frutos campeões. Para ficar em apenas alguns dos muitos exemplos, a ABDA, hoje, é a base das categorias menores das seleções brasileiras de polo aquático; suas equipes acumulam conquistas em âmbito estadual e nacional; seus nadadores colecionam medalhas e índices desde o infantil a modalidades paralímpicas; o atletismo chegou ao auge de um título mundial escolar, com Cleverson Junior, nos 400m rasos. Não há uma semana que a ABDA não traga para a cidade uma notícia de conquista.

Maquinário que garante controle automático de temperatura e qualidade da água
Maquinário que garante controle automático de temperatura e qualidade da água

EXCELÊNCIA
Com iniciativa 100% privada, a Arena ABDA fica dentro da Sociedade Hípica de Bauru, no Jardim Terra Branca, ocupando uma área de cerca de 10 mil metros quadrados. Projetada pela arquiteta Artemis Fontana, a obra tem três fases. A primeira, esta entregue agora, ocupa metade dessa área e inclui piscina olímpica coberta (com arquibancadas), com complexo de vestiários. A segunda fase, prevista para o segundo semestre de 2017, trará outra piscina (descoberta) e mais um complexo de vestiários. Até o fim de 2018, será entregue a etapa final, com centro administrativo, academia e refeitório.

Vestiários: padrão internacional
Vestiários: padrão internacional

A estrutura foi montada atendendo a padrões internacionais, seguindo os requisitos da Fina (Federação Internacional de Natação). “O projeto foi pensando na funcionalidade e numa estética que agregasse um custo razoável, pois o essencial é ter uma infraestrutura para o projeto social ser viável. A estrutura administrativa e os vestiários podem ser homologados na Fina, a piscina é padrão, regulamentada, as salas de arbitragem também. Conseguiremos receber eventos internacionais”, destaca o coordenador da obra, Guilherme Quadros.

Imagem 3D mostra como ficará a Arena com as três fases concluídas
Imagem 3D mostra como ficará a Arena com as três fases concluídas. Imagem: Reprodução

LEGADO
O espaço, sem dúvida, irá colocar Bauru no mapa mundial dos esportes aquáticos. No polo, já se pode afirmar que já somos a capital das categorias de base dessa modalidade. Além da Arena, a ABDA deu significado à caríssima pista de atletismo do Milagrão, construída para os Jogos Abertos de 2012 e antes condenada a elefante branco. É impossível não se encantar pelo Projeto Futuro, uma iniciativa referência. O vídeo abaixo ajuda a entender mais um pouco dessa dimensão. Parabéns, ABDA. Os bauruenses agradecem.

 

Fotos: Fernando BH/Canhota 10; foto topo: Divulgacão ABDA

Com base da ABDA Bauru, Brasil conquista sul-americano sub-16 de polo aquático

abda-retrancaNo último domingo (12/jun), o Brasil conquistou os títulos masculino e feminino do Sul-Americano de polo aquático sub-16, disputado em Medellín, na Colômbia. As equipes brasileiras venceram de forma invicta. Com um detalhe importante: ambas formadas com a base da Associação Bauruense de Desportos Aquáticos — no feminino (foto acima), nove jogadoras e dois membros da comissão técnica; no masculino, onze atletas e três treinadores.

suramericanoBauruenses no feminino: o auxiliar técnico Emerson Martins, a acompanhante Barbara Amaro e as atletas Isabela, Kemily, Julia, Ana Julia, Isabeli, Letícia Belorio e Patrícia Biguete.

Bauruenses no masculino: o técnico Attila Sudár, o auxiliar Vinícius Marques, o chefe de equipe Fábio Pezão e os atletas Luan, Pedro Henrique, Ítalo, Thiago, Bruno Henrique, Lucas, João Vítor, Rodrigo e João Carlos.

Seleção masculina de polo aquático sub-16, cheia de bauruenses. Fotos: Reprodução
Seleção masculina de polo aquático sub-16, cheia de bauruenses. Fotos: Reprodução

Na decisão masculina, vitória nos pênaltis (18 a 17) sobre a Colômbia, após empate em 9 a 9. Na feminina, goleada tranquila sobre a Venezuela: 29 a 8. Os títulos garantiram vaga para o Panamericano da modalidade, em 2017.

FESTA EM BAURU
No próximo sábado (18/jun), os campeões sul-americanos sub-16 serão homenageados em cerimônia na sede do Bauru Tênis Clube (BTC de Campo), às 10h30. O comando da Polícia Militar, o Juiz de Direito da Infância e o prefeito Rodrigo Agostinho foram convidados. O sucesso da base bauruense no polo aquático é fruto do Projeto Futuro, que promove o esporte entre centenas de crianças e é mantido pela Zopone Engenharia, com apoio de Pernambucanas, BNP Paribas, Lei de Incentivo ao Esporte, Ministério do Esporte, Grupo Multicobra, Semel e BTC.

Fim de semana rendeu: ABDA conquista medalhas na pista e na piscina

abda-retrancaComo de costume, a ABDA (Associação Bauruense de Desportos Aquáticos), divulga suas mais recentes conquistas, tanto na natação, quanto na sua divisão de atletismo.

Na piscina, faturou 226 medalhas (89 de ouro, 87 de prata e 50 de bronze) no Torneio Regional Petiz a Senior, realizado no último sábado, 21/mai, no Bauru Tênis Clube. “Foi o regional que mais conquistamos medalhas, além de índices para o Campeonato Paulista. O resultado dos atletas foi melhor que o esperado, eles estavam motivados por conta da competição ser em Bauru, sendo que a grande maioria baixou seu tempo”, detalhou o técnico Daniel Pestana, via assessoria. Entre os que alcançaram índice, destaque para o atleta paralímpico Matheus Menezes, que se classificou para o Paulista de atletas convencionais! Com o tempo de 18s24, ele estará na prova dos 1.500m livre, na categoria Juvenil 1.

Jeovana: campeã paulista sub-20 nos 5.000m. Fotos: Divulgação
Jeovana: campeã paulista sub-20 nos 5.000m. Fotos: Divulgação

Na pista, a ABDA Atletismo (foto acima) participou Paulista sub-20, na Arena Caixa, em São Bernardo do Campo. Jeovana Fernanda conquistou a medalha de ouro nos 5.000m. Cleverson Junior (que é sub-18) garantiu a prata nos 400m e ficou em quarto nos 200m. No revezamento 4x100m, o time bauruense (Daniel Sampaio, Cleverson Junior, Matheus Sabino e Daniel Bellido) levou a prata. Nos 10.000m, o fundista Bruno Charmolli conquistou o bronze.

Houve ainda participações significativas fora do pódio, com João Vitor Modesto e Tatiana Moraes (marcha atlética), Matheus Vinicius (800m), Daniel Sampaio (decatlo), Daniel Bellido (salto em distância) e Guilherme Ferraz (salto triplo). “Mesmo participando da competição com atletas, em sua maioria, na categoria sub-18, fizemos um bom campeonato”, comemorou Neto Gonçalves, técnico da ABDA Atletismo. O time bauruense ficou em sétimo no geral masculino e em 17º no feminino.

No próximo final de semana (28/29/mai), o desafio da molecada será o Campeonato Brasileiro Interclubes sub-18, também em São Bernardo do Campo.

Festival de natação e polo aquático da ABDA chega à 11ª edição

abda-retrancaAcontecerá nos próximos dias 2 e 3 de junho, na piscina da Sociedade Hípica, o 11º Festival de Natação e Polo Aquático, realizado pela ABDA (Associação Bauruense de Desportos Aquáticos). Serão competições de iniciação envolvendo todos as entidades sociais que têm parceria com o Projeto Futuro, da ABDA. A expectativa é que compareçam cerca de 1.000 crianças — isso mesmo, mil! Dados do Ministério do Esporte comprovam que o Projeto Futuro é o maior programa de inclusão social e desenvolvimento de atletas ligados a esportes aquáticos da América Latina.

No dia 2, quinta, será a vez da natação. Na sexta (3), a molecada do polo aquático. Em ambos os dias, as atividades ocorrerão entre 14h e 17h. Nada de competitividade: o Festival enaltece sobretudo a confraternização, celebra o esporte.

TREINAMENTO OLÍMPICO
Estabelecida como referência desse segmento esportivo, Bauru receberá, no mês de julho, a seleção de polo aquático da Hungria para um período de preparação para a Olimpíada do Rio.

ABDA-festival-110convite

 

Fotos: Divulgação