Sem armadores, Norusca vê Linense criar e golear

Direto do Alfredão

Há muito o que dizer de Noroeste 0 x 3 Linense.  Dois comentários principais têm a ver com a imprensa. Explico.

O primeiro: logo no início do jogo, de minha posição na cabine, ouvi nitidamente o treinador Marcos Roberto gritar para Lelo: “Eles estão jogando com três atacantes, precisa ficar mais”. No intervalo, o técnico disse em entrevista aos colegas de rádio que foi surpreendido por essa escalação ofensiva do Linense. Mas, a escalação estava publicada no site dos jornais de Lins – e reproduzida pelos sites bauruenses (primeiro o Webesportiva) – desde o meio da semana! Não pode. Ele precisa acompanhar a imprensa. Pelo visto, o time alvirrubro teve que reinventar seu sistema de marcação durante o jogo. Quando se deu conta, a goleada estava construída.

O segundo: a imprensa bauruense não pode se precipitar em enumerar erros extracampo do Noroeste baseada em um jogo. Criticar o péssimo comportamento em campo, ok. Mas já se falou (mal) da preparação, de o treinador Luciano Dias não estar à beira do gramado, da qualidade do elenco. Calma. Basta lembrar as quatro derrotas seguidas durante a Série A2: os jogadores foram mantidos e buscaram o acesso. Portanto, paciência. Vejamos algumas rodadas e, principalmente, oremos para os meias do time estarem logo aptos – pois Willian Leandro é fraco e o improvisado Adilson Souza não sabe armar.

O jogo
O Norusca dá a impressão de que dominaria o jogo. Logo aos dois minutos, Adilson cruza para Paulo Roberto finalizar prensado, para fora. A partir daí, o Linense comporta-se como time da casa. Contando com cerca de 80 torcedores, mantém-se no campo de ataque e chega com perigo aos nove, quando provoca bate-rebate na área noroestina, e aos 14, quando Leandro Love cabeceia para fora. Três minutos depois, o primeiro gol. Golaço. Do bico da grande área, pelo lado esquerdo, Velika (canhoto, camisa 10…) cruza rumo à meia-lua. O lateral Eric espera a bola pingar e, de sem-pulo, acerta o ângulo de Yuri.

Rafael Mineiro Noreste Linense Copa Paulista 2010 Bauru futebol
Rafael Mineiro cobra lateral: um dos piores em campo

O Noroeste tenta reagir, mas com a saída de jogo desorganizada – com muitos erros de passe de Roque e Lelo. Na cabine a meu lado, Bira, o treinador de goleiros, avisa Yuri que o time está todo indo pra frente. Dito e feito: aos 24, em contra-ataque, o veloz atacante André Luiz recebe livre, dribla o goleiro e entra com bola e tudo.

A dificuldade de criação alvirrubra segue e somente aos 34 há uma jogada de perigo, quando Rafael Mineiro bate cruzado e Rafael Aidar chega atrasado, de carrinho. Cinco minutos adiante, Bonfim cabeceia rente à trave, após cobrança de falta na intermediária.

Aos 41, o golpe final. Leandro Love perde gol feito na pequena área, a bola é mal rebatida e sobra para Alessandro Cambalhota. O ex-atacante noroestino ajeita para Bilinha chutar forte e Love, aí sim, desviar para sua trajetória para as redes. Na saída, Bonfim diz ao repórter Thiago Navarro, do Jornada Esportiva, que não é somente a zaga que tem responsabilidade de defender.

No segundo tempo, o Norusca vai a campo com duas modificações. Logo de cara, a um minuto, o jovem volante Juninho arrisca de fora da área – o que repete aos sete, desta vez com mais perigo. Essa empolgação dura pouco e a partida se arrasta até o fim, com o Linense gastando o tempo em troca de passes e o Alvirrubro sem conseguir finalizar uma jogada. Aos 41, um lampejo do jovem Nathan, que pedala bonito, invade a área, mas finaliza muito, muito mal.

Noreste Linense Copa Paulista 2010 Bauru futebol
O ex-noroestino Marcelo Santos conversa com Jota Martins: o torcedor era feliz e não sabia...

O próximo compromisso noroestino na Copa Paulista é somente dia 28, quando visita a Penapolense. Antes, faz amistoso internacional contra o Estoril, de Portugal, dia 21, às 20h. Que o torcedor, que fez companhia às moscas neste sábado, anime-se para o jogo festivo da quarta-feira.

O cara: o meia Velika, habilidoso e incisivo em suas investidas ao ataque
Os perebas: Rafael Mineiro e Roque (vamos testar Mizael e Pedro!) e, principalmente Willian Leandro
O árbitro: não foi notado e deu apenas um amarelo, o que é bom sinal
Curiosidade: cercado pelos Jotas (Martins, da 87FM, e Augusto, da Auri Verde), o atacante Alessandro Cambalhota bateu discontraído papo e aproveitou para comentar sua criticada passagem por aqui – quando pouco jogou, encostado, contundido e ganhando bem. Do lado bauruense, ficou com a fama de chinelinho. Como é bom ouvir o outro lado (parabéns aos repórteres), ele deu sua versão: “Ganhava R$ 10 mil por mês, tenho como provar. Outros jogadores ganhavam mais. Não peguei luvas. Eu queria jogar, mas era o comandante quem escolhia. Não recebi oportunidades. No Paulistão, já estava recuperado e só joguei 20 minutos contra o Paulista e nunca mais. Queria ficar em Bauru, perto da família e dos negócios. Mas hoje estou feliz. Moro na fazenda e vou ao clube treinar em dez minutos. A gente faz um dinheirinho vendendo um bezerro aqui, outro ali…”.

Ficha técnica Noroeste Linense

Chegou a hora! Norusca estreia na Copa Paulista

Noroeste Linense Copa Paulista 2010 ficha técnica futebol

Vai começar a Copa de verdade para o Norusca, como o Canhota 10 postou em seu texto de estreia e como o treinador Marcos Antonio Ribeiro, dias depois, reforçou: o que para os outros é Copinha, para o Esporte Clube Noroeste é o campeonato do semestre, do ano. Vale vaga na Copa do Brasil 2011, vale festa do Centenário.

O elenco é forte para o nível da competição. Passar de fase é obrigação. Brigar pelo título é a meta. Laboratório de elenco, chance para a molecada… todos esses argumentos se perdem quando a bola rolar. Quem estiver bem jogará e ganhará seu espaço no Paulistão.

Mas que o torcedor não espere moleza logo de cara. Vem aí o campeão da Série A2, que também manteve sua base – apesar de, a exemplo no Norusca, ter emprestado seu artilheiro neste semestre. O lateral-esquerdo Marcelo Santos e o atacante Alessandro Cambalhota são conhecidos da torcida alvirrubra. O treinador Vilson Tadei é rodado e o objetivo do Elefante é o mesmo: a taça.

Portanto, uma boa atuação do Trem-Bala do Interior será animadora. Uma tarde infeliz, ao contrário, não será motivo de alarde, apenas de aprendizado – a curto prazo, claro, não haverá muito tempo para entrosar – até porque está desfalcado de seus meias de criação (Almir Dias, Cleverson e Giovani). E é grande a expectativa pela estreia de Marcus Vinícius, atacante de 20 anos, que só deverá ocorrer na segunda rodada.

O Canhota 10 estará no Alfredão e trará uma análise do jogo ainda neste sábado. E prepara, para as rodadas seguintes, atualização em tempo real no Twitter.

Vai, Norusca!

*** crédito das fotos acima: Reprodução Bom Dia Bauru (Rafael Aidar) e Reprodução jornal O Debate/Lins/J. Serafim (Leandro Love)

Análise da 8ª rodada do Brasileirão

Nenhum diagnóstico pode ser preciso demais nesse momento de tirar a ferrugem. Após a parada para a Copa do Mundo, o Brasileirão volta como sempre: surpresas, alternâncias na tabela, escalações muito diferentes.

Na oitava rodada, foram 21 gols, tímida média de 2,1 por partida. Dos dez jogos…

… apenas dois mandantes cumpriram seu papel:

Palmeiras 2×1 Santos Felipão, das tribunas, apladiu a vitória sobre o desfalcado Peixe.
Atlético-MG 3×2 Atlético-GO Diego Tardelli fez dois e já desponta como candidato à artilharia novamente.

… três visitantes aprontaram:
São Paulo 1×2 Avaí Jogo-treino de luxo para a Libertadores acendeu o alerta no Morumbi; Antonio Lopes está longe de ser ex-treinador e tornará o Avaí competitivo
Atlético-PR 0x2 Cruzeiro Desta vez focada no Brasileirão, a Raposa é candidata ao título.
Guarani 0x3 Internacional Passeio colorado e boa notícia: Taison está de volta!

… foram quatro empates:
Goiás 0x0 Vasco O que parece mau resultado para os vascaínos que amargam o fundo da tabela, na verdade é um precioso ponto fora.
Ceará 0x0 Corinthians A melhor defesa do campeonato deve estar se inspirando na Suíça – a ponto de precisar calibrar o pé de seus atacantes. O Timão aguarda por Ronaldo, Dentinho e Jorge Henrique
Grêmio 1×1 Vitória Vacilo tricolor? O Rubro-Negro baiano é que vem forte para tentar surpreender o Santos na Copa do Brasil
Fluminense 1×1 G.Prudente Sim, vacilo tricolor! A vitória escapou e, junto, a liderança…

… houve um jogo neutro:
Flamengo 1×0 Botafogo O atual campeão não poderia recomeçar melhor, depois do pesadelo de ver seu ex-capitão supostamente envolvido em um crime bárbado. Bola pra frente, a instituição é maior.

Classificação Brasileirão 2010 8ª rodada

O dia em que o Noroeste sapecou 7×0 no Linense

Relembre o texto publicado no Canhota em 16 de julho de 2010 – para lançar um astral positivo ao Norusca, que jogará em Lins

Máquina do tempo existe, sim. Basta não ser alérgico e folhear jornal antigo, revista velha. Foi o que fiz. Rumei para o Museu Histórico Municipal de Bauru e fiz uma deliciosa viagem pelo seu acervo de imprensa. Aproveito para fazer um apelo à Secretaria de Cultura: instale circuito de câmeras lá. Há imbecis cortando pedaços daquelas relíquias! O texto que reproduzo abaixo data de 1957, quando o Noroeste enfrentou o Linense, em Lins, pelo Campeonato Paulista daquele ano (no chamado Torneio de Classificação) no dia 7, domingo. O Elefante era o lanterna e o Norusca, que vinha em má fase, atropelou. O jornal Diário de Bauru não circulava na segunda. Mas, na terça, dia 9, foi publicado o relato completo do enviado a Lins, o jovem repórter Nilson Costa (anos depois prefeito de Bauru). Foi mantida a grafia da época.

– – – –

(Diário de Bauru, 9 de julho de 1957)

Surpresa!

ESMAGADO O LINENSE EM SUA PRÓPRIA “CANCHA” POR SETE A ZERO

Reportagem de Nilson COSTA, da ACEB*

Coube ao E.C. Noroeste oferecer a maior surpresa da rodada de domingo, no turno de classificação do campeonato paulista de futebol. Contrariando todos os prognósticos, compareceu o “onze” bauruense no estádio do “Elefante da Noroeste” e esmagou o C.A. Linense por uma contagem que não admite contestações. Sete vezes foi a bola endereçada ao fundo das rêdes de Nenê, em apenas 60 minutos de jogo, e daí por diante o vencedor se desinteressou completamente do placarde. Foi uma jornada extraordinária dos pupilos de Renganeschi. Salvo os primeiros minutos de jogo, quando o Linense teve forças para pressionar com algum perigo contra a meta de Julião, existiu somente uma equipe no gramado: a do E.C. Noroeste. Completamente batido no terreno, dominado e “bailado”, o quadro de Frangão nada poderia fazer senão curvar-se ao antagonista, tentando apenas evitar dilatação maior no marcador.

SEGREDOS DO TRIUNFO

Em linhas gerais o altissonante triunfo noroestino pode ser explicado da seguinte forma: deslocações constantes, tática diferente, bom gramado e um campo de vastas dimensões. O ataque, desta feita, soube confundir a defesa contrária. Nivaldo e Ismar revezavam de posição, Wilson chamava os zagueiros para o centro de campo e as brechas se sucediam na defesa, propiciando incursões objetivas por parte de Valeriano, Nestor, Ismar e Nivaldo.

A tática noroestina, domingo último, sofreu também modificações. Gaspar exerceu a função de sexto atacante, permanecendo atrás o médio Fernando. Quando Gaspar se aproximava da área do Linense, cabia a Nestor e Fernando guarnecer o meio do campo. Esse sistema deu amplos resultados.

(…)

ATUAÇÃO DAS EQUIPES

O “onze” noroestino atuou de forma uniforme. Nenhum homem comprometeu o trabalho do conjunto e todos tiveram influência decisiva na construção do placarde de 7 a 0. O Linense teve em Nenê (sem culpa nos gôls), Odorico, Zé Carlos e Alemão as únicas figuras que conseguiram fugir da mediocridade do conjunto.

Nenhuma observação quanto à disciplina, que esteve muito bôa dentro e fora do gramado.

PORMENORES DO ENCONTRO

LOCAL: Campo do C.A. Linense

Contagem do 1º tempo: 3 a 0 (Ismar, Valeriano e Nestor)

Contagem final: 7 a 0 (Valeriano, Nivaldo, Ismar e Ismar de penal)

QUADROS: o NOROESTE com Julião, Pedro e Tomazi; Fernando, Gaspar e Pierre; Nivaldo, Valeriano, Wilson, Nestor e Ismar. O LINENSE: Nenê, Aldo e Odorico; Finca, Zé Carlos e Nelson; Pedrina, Moreno, Frangão, Alemão e Lelé.

Juiz: Elias Assad Simão (regular)

Renda: Cr$ 37.985

EM LINS, TRAVES REDONDAS TAMBEM

Em Lins, o C.A. Linense tambem atendeu a instrução da F.P.F., dotando seu estádio com traves redondas, inauguradas domingo último por ocasião do jogo entre Noroeste e o clube local. Como se vê, é mais uma agremiação a atender os reclamos da F.P.F, modernizando sua cancha.

*Nota:  ACEB é a extinta Associação dos Cronistas Esportivos de Bauru

Ingressos a preços acessíveis

A diretoria do Noroeste divulgou os preços dos ingressos para a estreia da Copa Paulista, contra o Linense (sábado, 17, às 16h) – provavelmente os mesmos valores que serão praticados no restante do torneio:

Arquibancada: R$ 10 (meia entrada para mulheres, aposentados, professores, estudantes e menores de 5 a 12 anos acompanhados de responsável)
Cadeira coberta: R$ 30

A melhor notícia é que os preços de arquibancada são os mesmos para o amistoso internacional contra o Estoril-POR (quarta, 21, às 20h) e com o preço da cadeira coberta reduzido para R$ 20!

Ótima iniciativa da diretoria, agora é a vez de o noroestino fazer a sua parte, pois a diversão será garantida:
1) A estreia na Copa Paulista é contra um forte time, campeão da A2 que manteve a base – segundo adiantaram os colegas do site Webesportiva, consultando jornal de Lins, o Elefante virá a Bauru escalado por Vilson Taddei com Matheus; Eric, Marcelo, Fábio Lima e Marcelo Santos; André Bilinha, Vagner, Velicka e Alessandro Cambalhota; Leandro Love e André Luiz.
2) O amistoso é o início das festividades do Centenário, o Norusca enfrenta um clube estrangeiro após quase 40 anos e, entre outras atrações, virá a (ex?) bandeirinha Ana Paula de Oliveira, para a alegria da galera.

Anote aí os pontos de venda antecipada:

Noroeste x Linense
Loja Kalunga, Rua Ezequiel Ramos, 5-25
Posto Shell, Rua Wenceslau Braz, 11-75
Lanches Skinão, Rua Rio Branco, 23-6
Bar do Mauro, Alamenda Cônego Aníbal Di Francia, 5-8
Lotérica Pé Quente, Rua 1º de Agosto, 5-27

Noroeste x Estoril (a partir de 16/7, sexta)
Portaria do Alfredão
Kalunga, Rua Ezequiel Ramos, 5-25
Posto Shell, Rua Wenceslau Braz, 11-75
Lotérica Pé Quente, Rua 1º de Agosto, 5-27
Music Sound, piso superior Shopping
Sport 90º, Avenida Getúlio Vargas, 5-9