CANHOTA 10

Raio-X de Márcio Gabriel

Já era sabido, tudo apalavrado. Mas, como avisado aqui, ao confirmar oficialmente – ou o jogador chegar – vem o raio-X do novo reforço. É a vez, portanto, do lateral-direito Márcio Gabriel. Seu melhor momento na carreira foi no Ipatinga, em 2007. Por isso mesmo, acaba voltando para lá depois de um insucesso – foi perdendo espaço no Atlético Goianiense recentemente, por exemplo. Coleciona rebaixamentos na carreira.

Confira a caminha de Márcio Gabriel da Silva, baiano de Canavieiras, 1,69m, 64kg:

Até 2005
Revelado pelo Volta Redonda-RJ, tem passagem apagada pelo Corinthians em 2005 – não disputa nenhum partida do Brasileirão daquele ano (Timão campeão).

2006
De novo no Voltaço, chega às quartas de final da Copa do Brasil, perdendo para o Vasco, que viria a ser finalista.
No segundo semestre, defende o Ipatinga e ajuda o time mineiro a subir para a Série B nacional.

2007
Disputa a Copa do Brasil e o Paulistão pelo Noroeste (vice-campeão do Interior). No torneio nacional, faz um partida e o gol de honra na derrota por 4 a 1 para o Figueirense. No Estadual, atua em 12 dos 23 jogos (dez como titular), ganhando espaço na reta final após contusão de Éder Sciola.
Depois, retorna ao Ipatinga para conquistar o vice da Série B. É mantido no clube para a temporada seguinte.

2008
Com o emergente time alviverde, é rebaixado para a segunda divisão do Campeonato Mineiro. No Brasileirão, também cai – atua em 25 partidas, 19 como titular.

2009
Contratado pelo Coritiba, coleciona mais um rebaixamento na carreira, no Brasileirão. Entretanto, realiza boas partidas – atua em 23, sendo titular em 15. Antes, pela Copa do Brasil, joga dez vezes e anota três gols na campanha do Coxa, semifinalista.

2010
Reforço do Atlético Goianiense, começa o ano com moral, titular na conquista do Campeonato Goiano – faz dois importantes gols na semifinal contra o rival Goiás – e na disputa da Copa do Brasil (cinco jogos e semifinalista). Depois, perde espaço durante o Brasileirão, fazendo apenas quatro partidas (substituído em duas).
No segundo semestre, desembarca no Ipatinga, mas para ser reserva de Luizinho (ex-Santos e Flamengo). Até o dia 12 de outubro, joga apenas cinco vezes (titular em quatro e substituído em três delas). Está muito próximo de somar mais um rebaixamento em sua carreira.
No ano, em competições nacionais, acumula seis cartões amarelos e uma expulsão em 14 partidas.

Opinião do Canhota 10: bom nome, jogador veloz e ofensivo, mas de trajetória sem brilho para quem já tem 28 anos. É bom ter um concorrente à altura, por via das dúvidas.

Abaixo, um vídeo postado no YouTube exibindo as qualidades de Márcio Gabriel:

Comentários

  1. Reynaldo disse:

    Se o Marcio Gabriel conseguir jogar o que ele jogou quando da primeira vez que ele passou pelo Norusca ta bom….Vamos ver.

  2. […] Lateral-direito MÁRCIO GABRIEL […]