CANHOTA 10

Raio-X de Francis

Conheça um pouco mais da carreira do novo volante noroestino

Nome de maior peso anunciado até o momento pelo Noroeste, por sua bagagem com a camisa do Palmeiras, o volante Francis vem de um ano relativamente produtivo pelo Bragantino. Apresentado nessa segunda (6/12), está animado com mais um Paulistão em sua carreira e dá a fórmula. “O Noroeste precisa aproveitar o começo da competição para obter uma boa classificação no final. É muito importante a dedicação e a aplicação de todos”, ensina, via assessoria.

Conheça a trajetória de Francis José da Silva, 1,80m, 75kg, 28 anos (nascido em 30/4/1982 em São Vicente de Minas-MG):

Até 2002
Formado no Palmeiras, ganha em 2002 o Paulista sub-20 e a Taça BH de futebol júnior. Pelo profissional, disputa a Série A3 do Paulista pelo time B.

2003
Durante o purgatório da Série B do Brasileiro, ganha chance no time principal, atuando em três partidas na campanha do título, que recoloca o Verdão na elite nacional.

2004
Em ano discreto, não atua pelo time principal do Palmeiras no Paulistão e faz apenas duas partidas pelo Brasileirão.

2005
Faz apenas duas partidas pelo Palestra no Paulistão, contra Ponte Preta (17ª rodada) e Guarani (19ª).
No segundo semestre, após três jogos no Brasileirão, é emprestado ao Ituano, para a disputa da Série B – o clube do interior fica em décimo lugar.

2006
Em seu melhor ano com a camisa alviverde, firma-se como titular e faz 30 partidas no Brasileirão. Em uma delas, contra o Fluminense (19ª rodada), faz um golaço (assista abaixo) que se torna seu cartão de visitas.

2007
Não repete o ano anterior, mas atua em 19 partidas (dez pelo Paulistão, duas pela Copa do Brasil e sete pelo Brasileirão). Faz um gol na rodada 25 do Nacional, sobre o Goiás (veja abaixo também).

2008
Na campanha do título paulista do Palmeiras, contribui com duas aparições, ambas entrando no decorrer das partidas: contra Noroeste (sexta rodada) e Guarani (oitava).
Pouco aproveitado por Vanderlei Luxemburgo, transfere-se para o Atlético Mineiro. Pelo Galo, disputa apenas cinco partidas no Brasileiro.

2009
Após transferência frustrada para o Náutico, fecha como Marília. Faz 11 jogos no Paulistão (oito como titular) e recebe dois cartões amarelos na campanha do rebaixamento do Tigre. No segundo semestre, segundo a asssessoria de imprensa do Noroeste, passa pelo Vegalta Sendai, do Japão.

2010
Contratado pelo Bragantino, se contunde na terceira rodada e desfalca o time por um tempo. Mesmo assim, joga 11 partidas no Paulistão, todas como titular (substituído em quatro delas) – faz dupla de volantes com Paulinho, hoje no Corinthians.
Na Série B, atua em apenas nove jogos (titular em oito) e é solicita rescisão de contrato em agosto. Na apresentação ao Norusca, conta que os salários estavam atrasados em Bragança. Soma nove atuações na Segundona nacional e finaliza o ano com sete cartões amarelos e um vermelho.

Opinião do Canhota 10: bom nome, com certa experiência e qualidade na saída de bola. A princípio, deve ser o parceiro de Júlio César na meia cancha, mas a sombra do experiente Hernani estará logo ali.

Golaço contra o Flu, em 2006 (ver a partir de 1min08)

Gol sobre o Goiás, em 2007 (primeiro lance do vídeo)

Fotos na homepage: Diogo Carvalho/Nororeste