CANHOTA 10

Raio-X de Aleilson

Atacante paraense de 25 anos fez oito gols na temporada 2010

De fazedor de vassouras a colega de quarto do Imperador: Aleilson chegou lá

A história de vida do atacante Aleilson, reforço noroestino, já foi contada aqui e ali, sobretudo pela curiosidade de ter sido revelado em um clube formado quase que exclusivamente por indígenas – o Gavião Kyikatejê, aliás, é profissional desde 2009 e disputa a segunda divisão do Pará. Mas sempre há um fio solto para arrumar e contar a história direitinho. Portanto, aí vai mais um perfil detalhado, agora de Aleilson Sousa Rabelo, 25 anos (3/12/1985), 1,74m, 74kg, natural de Marabá-PA:

Até 2007
Dividindo a vida entre trabalhar em uma fábrica de rodos e vassouras e participar de peladas e partidas amadoras pelo Gavião Kyikatejê (escudo ao lado) – como contou matéria do GloboEsporte.com -, Aleilson é descoberto em amistoso contra o Águia. O clube de Marabá o profissionaliza.

2008
Esclareça-se que Aleilson não é campeão paraense e, sim, de um dos turnos do Estadual – importantíssimo por valer vaga para a Série C do mesmo ano e a Copa do Brasil do ano seguinte. O Águia de Marabá perde a finalíssima para o Remo e fica com o vice. Destaque da campanha, o atacante marca seis gols.
No segundo semestre, faz 12 gols e por pouco não leva o time paraense à Série B nacional – fica em quinto na Série C.

2009
Ganha projeção ao fazer um gol e dar uma assistência na vitória do Águia sobre o Fluminense (2 a 1), em jogo de ida da segunda fase da Copa do Brasil, no Mangueirão. O treinador do Flamengo, Cuca, recruta jogadores que equipes de menor expressão que chamaram a atenção no torneio nacional e Aleilson é o único aprovado nos testes. Atua em uma partida do Brasileirão, na derrota rubro-negra por 5 a 0 para o Coritiba (sexta rodada), no Couto Pereira – entra aos 11 do segundo tempo. Estatisticamente, portanto, pode se considerar campeão brasileiro pelo Fla.
Com a demissão de Cuca, perde espaço na Gávea e se transfere para o Olaria, a tempo de disputar a reta final da Segundona do Rio. Seus seis gols ajudam o time da rua Bariri a conquistar o vice-campeonato e o acesso à elite.

2010

Pelo Bahia na Copa do Nordeste: braçadeira de capitão

Tem início fulminante no Campeonato Carioca pelo Olaria, com quatro gols nas primeiras três rodadas – isolando-se na artilharia – mas para por aí. Soma 15 partidas como titular e ajuda seu time a ganhar a taça Moisés Mathias de Andrade (sistema de disputa semelhante ao Troféu do Interior paulista, envolvendo classificados subsequentes aos semifinalistas), relativa ao primeiro turno.
Contratado pelo Bahia para a disputa da Série B, não se torna titular – entra no decorrer de nove partidas, sem anotar gol, e ajuda o tricolor baiano a subir para a elite nacional. Em paralelo, é aproveitado com maior destaque na Copa do Nordeste, fazendo quatro gols.

Opinião do Canhota 10: vem de uma temporada significativa em relação a ritmo de jogo e, ao contrário de outros colegas que chegaram ao Alvirrubro, vem com um acesso na bagagem. É veloz e aparenta ter boa finalização. Parece mais ser opção de segundo tempo, para botar fumaça no jogo. Boa contratação. Tomara que emplaque.

Há um vídeo de dez minutos (!) de Aleilson no YouTube. Se tiver paciência, clique aqui. Selecionei este, de um minutinho, com algumas ciscadas do atacante:

Sem maldade, mas como registro, em das edições do Fantástico neste ano, quando se tornou o primeiro Bola Murcha Profissional do programa – quadro que não pegou bem e foi extinto de cara:

Fotos na home: Marcia Feitosa/Vipcomm e Diogo Carvalho/Noroeste

Comentários

  1. Reynaldo disse:

    Sinceramente…A minha duvida e bem grande em relacao a todos esses jogadores contratados…Quero ver o que eles podem fazer em campo a partir do jogo de estreia contra o Santo Andre…Dai depois mais uns dois jogos pra sabermos realmente se eles irao dar conta do recado…Mas nao pode demorar muito pois o paulistao e muito curto. Vamos torcer pra que tudo de certo…Afinal de contas e o Norusca que esta na parada…E coisa seria…Nao e qualquer time. O sonho do noroestino de verdade e ver o Norusca voltar a disputar um campeonato brasileiro. Fernando, que seus sonhos possam tornar uma realidade….Feliz Natal e que o Ano Novo venha com muita vitorias do grande Norusca..E dai com certeza…So felicidades na nossa Bauru ( cidade do Norusca).

  2. fernando disse:

    tomara que esse jogador se firme no norusca e um cara humilde ese tiver um pouco de sorte vai se dar bem boa sorte.