Novidade! Canhota 10 cria álbum de figurinhas do Noroeste

É como sempre digo: crédito a quem o tem. Estava eu zapeando pela internet, quando encontrei o excelente blog RG do Gol, do jornalista Rafael Gonçalves, que acompanha de perto o esporte da cidade de Ribeirão Preto. Dá pra ver o carinho com que o colega trata das paixões da terra do chope. E foi lá que vi o álbum de figurinhas que fez da dupla Come-Fogo (Comercial e Botafogo), relembrando grandes ídolos dos times locais. Isso me inspirou a criar ferramenta semelhantes para os noroestinos celebrarem seus heróis alvirrubros. Peço licença ao RG e o parabenizo bastante.

Dado o merecido crédito, vamos à nova seção. A partir de agora, grandes craques do Norusca irão ocupar uma mesma página, a Galeria Alvirrubra, que será constantemente atualizada — e com a sua ajuda! Pode mandar sugestão de jogador e até foto para meu e-mail — fernandobh@canhota10.com — ou deixar recado na nossa fanpage do Facebook (já curtiu?).

Para começar, três nomes gigantes da centenária história. O jogador que mais vestiu a camisa alvirrubra, o ex-lateral que depois virou treinador — e de quem tive a honra de ser aluno na Unesp — e o xerife que até outro dia estava aqui e já vestiu o manto mais de 200 vezes.

1. XANDU
Posição: zagueiro
Atuou no Noroeste: anos 1940 e 1950
Principais títulos: Campeonato do Interior (1943), Segunda Divisão paulista (1953, compôs o elenco, mas não atuou)Com 341 partidas pelo Norusca (segundo o historiador Fausto Gamba Gonçalves), Xandu ficou marcado por seu estilo clássico, jogo leal e desarme preciso. Marcou época fomando dupla de zaga com Irineu Pé de Boi, à frente do goleiro Amélio. Morreu em Bauru, onde se identificou — e contou grandes histórias até o fim de seus dias, em 2010, aos 91 anos.

2. GUALBERTO
Posição: lateral-esquerdo
Atuou no Noroeste: anos 1960
Principal feito: 5º lugar no Paulistão (1960)
Formado na base do Vasco e profissionalizado no São Paulo, Gualberto era um lateral inteligente, bom marcador e que ocupava bem os espaços. Fez parte do inesquecível time de 1960, que ficou em quinto lugar no Paulistão. Encerrou a carreira precocemente, por problemas no joelho, mas voltou a trabalhar no Noroeste como preparador físico e treinador. Foi professor da Unesp/Bauru e segue atuante na Sem Limites, em trabalhos sociais.

3. BONFIM
Posição: zagueiro
Atuou no Noroeste: anos 2000 e 2010
Principais conquistas: Copa Paulista 2005, dois acessos para a elite (2005 e 2010) e 4º lugar no Paulistão (2006).
Jogador de pouca técnica, mas muita determinação, Bonfim ganhou o respeito da torcida por seu comprometimento. Ganhando seu espaço aos poucos, foi o capitão da vitoriosa campanha da Copinha de 2005 (então Copa FPF) e, no ano seguinte, revezou com Fábio Ferreira e Edmílson (o Canhão do Pantanal) na função de proteger a meta noroestina. Eterno capitão, nem o rebaixamento à A-3 em 2013 arranhou seu currículo.

Espero que a rubraiada goste. Basta clicar aqui.