CANHOTA 10

Noroeste cansa no fim e permite virada do Palmeiras

Resumindo a partida: Valdivia participou dos três lances capitais da partida. O Mago forçou a expulsão de Matheus, empatou a partida e assistiu Vinícius no gol da virada. O Noroeste sonhou com a vitória por 85 minutos, mas, com um a menos e mal fisicamente, cansou diante da correria de jovens palmeirenses escalados por Felipão. Vamos ao jogo:

Primeiro tempo

Formado no famoso 4-2-3-1 (nomenclatura da moda para o 4-5-1), o Noroeste se prepara para o contra-ataque. O Palmeiras vem no 4-4-2, com o trio Tinga-Valdivia-M.Araújo à frente de Marcos Assunção, o primeiro volante. Luan, se movimentando na ligação meio-ataque, é o protagonista do primeiro lance, a um minuto, ao lançar Adriano. Michael Jackson gira em velocidade e finaliza para fora, à direita do gol.

Homem dos chutes de longe, Luan cobra falta por cima aos sete. Dois minutos, é a vez de bola parada para o Norusca, em sua primeira chegada: Ricardinho cruza na área, mas ninguém alcança. Aos 11, perigo de fato, em escanteio que encontra a cabeçada de Halisson.

Em nova cobrança de falta, de longe, Luan tenta surpreender André Luis, quase encoberto, que consegue espalmar. Quatro minutos depois, o Alvirrubro abre o placar!

Ricardinho cobra escanteio, quase faz olímpico, ele mesmo pega o rebote de Deola e cruza de novo. Diego não alcança, o goleiro palmeirense tira de soco, Vandinho chuta no rebote e Giovanni (impedido) desvia de letra. O cenário perfeito: a joia noroestina, que só é titular em jogo da TV, faz bonito de letra.

Empolgado, o Noroeste segue no ataque. Diego é lançado em velocidade, perde a oportunidade de chutar e é abafado por Deola, mas briga por ela, recupera e chuta pra defesa do camisa 22.

O Palmeiras chega sempre com Luan, que aos 25, dentro da área, chuta rasteiro com perigo à esquerda de André Luis. A partir daí, o jogo fica num lá e cá amarrado, de muita correria e pouca inspiração. Só aos 39 uma boa (e última) chance: Marcos Assunção cobra falta no capricho e tira tinta do ângulo direito.

Segundo tempo

Felipão coloca dois jovens atacantes no intervalo: Max Santos (o Pardalzinho) e Vinícius, no lugar de Tinga e Luan, respectivamente.

O Noroeste começa a etapa final com ótima jogada aos seis minutos. Em sua jogada característica, Diego avança em diagonal pela esquerda e chuta da entrada da área. Deola espalma, Vandinho pega o rebote e cruza para Giovanni, que alcança a bola, mas sem ângulo para concluir a gol.

Perseguido por Vandinho onde vai, o lateral-esquerdo Gabriel Silva consegue se livrar da marcação aos oito, mas chute muito mal, por cima. O Trem-Bala volta a assustar o Alviverde aos 11, em cabeceio de Halisson após escanteio cobrado por Ricardinho. No  minuto seguinte, o lance capital da partida…

Matheus, já com cartão amarelo, derruba Valdivia na intermediária e é expulso. Antes de saber quem Lori Sandri tiraria, o treinador tem que trocar a substituição, pois Diego desaba em câimbras – situação comum, o camisa 9 sempre corre muito e a musculatura reclama… Entra França. E começa o sufoco noroestino.

O Palmeiras pressiona bastante, mas o Noroeste consegue abafar antes de a bola chegar à área. Até que o bom volante João Vitor entra cheio de fôlego e em seu primeiro lance, aos 28, chuta de fora da área e André Luis pega. Um minuto depois, Gabriel Silva chuta cruzado, de fora da área, e o camisa 1 alvirrubro espalma para escanteio. A essa altura, Valdivia pouco incomoda a defesa do Norusca, até que…

Aos 36, João Vitor avança com a bola desde o meio-campo, faz fila e sofre falta frontal, antes da meia-lua. Sem Assunção em campo, Valdivia pega a bola e encobre a barreira, em chute perfeito no canto esquerdo: 1 a 1.

O Mago volta a protagonizar aos 40, ao encontrar Vinícius livre no lado direito da área. O camisa 25 chuta cruzado e devolve o Noroeste à realidade. Palmeiras 2 a 1.

Sem fôlego para reagir, só resta ao Noroeste se resignar com mais uma derrota.

Halisson jogou bem, mas não evitou a derrota. Foto de Cristiano Zanardi/Agência Bom Dia (inclusive home)

Confira os gols da partida:

Comentários

  1. Diogo Ghosn Inácio disse:

    Dois gols bobos e lá se foram os 3 pontos! E São Bernardo e Linense venceram, pra ajudar!

  2. Danilo Dias Gatto disse:

    Sei que meu comentário é extremamente batido, mas para um palmeirense fanático como eu, jamais poderia perder um jogo do Alviverde Imponente realizado no “quintal” da minha casa! 40 reais??? Preço de ingresso de Campeonato Brasileiro… E olha que eu paguei meia entrada e fiquei em pé o jogo todo, pois é assim que se assiste jogos na arquibancada hoje em dia. Todos ficam em pé e se você se arrisca a sentar, se não é pisoteado, não vê jogo algum! Eu fico com dó apenas de quem pagou OITENTA REAIS, dinheirinho suado, ganho muitas vezes em uma semana de trabalho, para ver um jogo extremamente fraco do ponto de vista técnico… Afora a falta de profissionalismo de quem atuou em campo, especialmente dos maqueiros… Entravam em campo sem autorização do árbitro apenas para tumultuar a partida e fazer a famosa “cera” em favor do time da casa… Isso sem contar o chute e o golpe com a maca aplicada sobre o Valdívia… No final, a vitória do Palmeiras ainda anestesiou um pouco a sensação de dinheiro mal apliacado! Espero que a FPF repense os valores do ingresso ao analisar o público pagante das partidas entre grandes clubes e clubes do interior… Creio eu que a renda poderia ser muuuuito maior do que os míseros 260 e poucos mil reais, favorecendo assim o futebol paulista como um todo!

  3. Kelly disse:

    Esquecendo o resultado, o Noroeste está de parabéns…. Enfim jogou como gente grande, garra, força de vontade. O Matheus, infantilmente expulso prejudicou muito nosso Norusca e não podemos tirar o mérito do Valdivia. E no fim da partida a equipe estava realmente muito cansada. O resultado, péssimo, mas valeu a pena ver nosso Norusca jogando como a gente gostaria de ver sempre. E acredito que se jogar com a vontade de ontem, da pra ganhar do Linense la. Avante NOROESTE.

  4. renato coelho disse:

    Cara, quando o Valdivia resolve jogar, não tem jeito… Corinthians que o diga!