CANHOTA 10

Hora da verdade

Noroeste já conhece a pouca paciência de seu torcedor e vitória vira obrigação na estreia em casa

Não que a expectativa de público seja grande, pelo contrário, mas se o Noroeste não vencer a Inter de Bebedouro (“a” mesmo, de Associação Atlética Internacional) hoje (20/7), às 19h30 no Alfredão, o número de testemunhas nas arquibancadas será ainda menor nas próximas rodadas. A derrota para o Rio Preto na estreia, fora de casa, já foi uma ducha de água fria para o torcedor, ansioso por boas novas depois do rebaixamento no Paulistão e de uma pré-temporada de resultados preocupantes.

Como se sabe, o Alvirrubro tem seus mil e poucos fiéis, que caem para menos da metade na Copa Paulista. Torço para que o time ganhe um voto de confiança nesta quarta-feira, tenhamos algumas centenas de apoiadores e, com a vitória, o sábado à tarde seja de bom público na partida contra o Linense (às 15h30).

Yuri volta ao time titular. Foto de Juliana Lobato/Agência Bom Dia

Em campo, Jorge Saran já mexeu no time. Yuri volta ao gol e, no meio, Juninho assume o lugar de Tiago Ulisses. Sinal de que a postura será mais ofensiva, pois Tiago é mais destruidor e Juninho se torna boa opção em chutes de fora da área e também na bola parada. Na frente, Diego, com dores na coxa, dá lugar a Anderson Cavalo. Mais uma prova de que a escalação do cabeludo como titular em Rio Preto foi precipitada.

O que as mudanças de Saran apontam? Que ele deverá escalar o time conforme o adversário. Fora de casa, um pouco mais cauteloso; em casa, ao ataque! O certo é que a vitória é obrigação, pois o Norusca conhece a pouca paciência da galera. Por mais que deva haver paciência e são muitas rodadas pela frente, este jogo contra a Inter (que tem somente 20 seguidores no Twitter) é o termômetro para saber se o clube fará figuração ou se brigará mesmo pelo título.

Leia mais:
A repercussão da estreia na coluna Papo de Futebol da semana

Foto na homepage: Fernando BH