8 a 1 na Matonense: isso é que é dever de casa, Norusca!

Pegar um time da zona de rebaixamento, como mandante. Obrigação de vencer, isto é, “fazer a lição de casa”, como prega nossa senhora do clichê. Foi o que o Noroeste fez, com louvor: aplicou 8 a 1 na Matonense! Assim, estabeleceu-se na quinta posição ao chegar aos 25 pontos, abrindo quatro do nono colocado.

A partida foi um deleite para os pouco mais de 1,3 mil torcedores. Como a quantidade de público é termômetro do momento do time, a torcida estava desconfiada depois dos quatro pontos perdidos nos dois últimos jogos — sem contar que ainda não é dia 5 e o bolso do trabalhador está daquele jeito.



Tomara que essa goleada anime a galera para o próximo compromisso em casa, no próximo domingo (11/mar), contra o Rio Preto. Antes, outra “lição de casa”, mesmo como visitante: levar à lona o cambaleante Manthiqueira, vice-lanterna — quarta, às 20h.

O Noroeste goleou jogando com Ferreira; Pacheco, Jean Pierre, Marcelo Augusto e Hipólito; Maicon Douglas (Alex Silva), Igor Pimenta, Leandro Oliveira e Vilson; Gindre (Alef) e Jorge Mauá (Romão).

Confira os gols da partida:

“Toca pro Mauá que é gol”

O centroavante Jorge Mauá dera o cartão de visitas em sua estreia, na derrota para a Portuguesa Santista, mandando bola na trave. No Alfredão, atendeu às expectativas que criou. Depois do esforçado Gabriel Esteves, fora de combate, a camisa 9 alvirrubra ficou à deriva, mas agora encontrou um dono.

Festa no Alfredão: 1,3 mil sortudos viram a goleada histórica. Fotos: Bruno Freitas/Noroeste

Abre aspas

“Conversamos que esse era o jogo da nossa vida, não poderíamos deixar escapar os três pontos. Tínhamos que nos impor desde o início do jogo. O destaque foi o coletivo. Fazer gols é minha função. Time que quer subir tem que se impor, não importa a posição do adversário”, disse o goleador Jorge Mauá, que pediu a música Cicatrizes, de Bruna Carla. Alô, Fantástico!

“O importante foi o foco e a intensidade. Fizemos gols rapidamente e nossa equipe fez a partida ficar fácil. Vínhamos fazendo bons jogos, mas a bola não estava entrando. O grupo todo está de parabéns”, comentou o meia Leandro Oliveira.

“O grupo sabia da importância dessa vitória para a classificação, mas não esperávamos um resultado tão elástico. Estou muito feliz pelo desempenho dos jogadores, que aproveitaram as chances. A lição de casa foi muito bem feita. Os jogadores não relaxaram, nem fizeram jogadas de efeito para menosprezar o adversário. É importante destacar a postura da Matonense, que não deu pontapé. Retrubuímos da mesma forma, sendo profissionais o tempo todo”, disse o técnico Alberto Félix.

ENTREVISTA 10 de 5 de março é com o NORUSCA!

Nesta segunda, às 21h, o técnico Alberto Félix é o convidado ao vivo do ENTREVISTA 10. Você pode acompanhar pela TV FIB (canal 14 da NET) ou pela fanpage do Canhota 10.