CANHOTA 10

A hora e a vez de Otacílio e Vandinho

Dupla tem seis jogos, a partir do duelo com a Ponte, para justificar investimento

O meia-atacante Vandinho foi o primeiro nome anunciado pelo Noroeste como reforço para o Paulistão 2011, ainda em outubro do ano passado. Apesar de um 2010 muito fraco em que jogou apenas 64 minutos, vinha para refrescar a memória dos noroestinos, por suas boas passagens pelo clube em 2007 e 2008. Até o momento, não correspondeu, aparentando pouco preparo físico.

Já Otacílio Neto, na condição de grande ídolo da história recente do Noroeste – principalmente pelos dez gols no Paulistão 2008 -, foi o grande reforço – acerto que demorou a ser concretizado, mas Tatá manteve sua palavra. Jogador do Corinthians, veio com status de alto salário (boa parte bancada pelo Timão), ganhou a camisa 10, mas se machucou logo na quarta rodada. Soube que anda muito chateado com a situação do Noroeste, pelo tempão que passou no departamento médico e, principalmente, pelo período conturbado que passa com a torcida, que tanto o aplaudiu no passado. De quebra, pegou fama de antipático ao se recusar a vestir a camisa do Inacreditável Futebol Clube, do programa Globo Esporte (pelo incrível gol que perdeu contra o Mirassol). A verdade é que o clima do Noroeste não está para brincadeiras – e o clube já havia avisado a TV Tem, via assessoria, que Otacílio não vestiria.

Agora, na 14ª rodada do Paulistão, os dois têm a chance de virar o jogo, tornarem-se heróis de uma sonhada arrancada contra o rebaixamento. Aposto em uma vitória noroestina com o brilho de Otacílio. Mordido, o raçudo atacante vai mostrar serviço – desde que não se machuque, claro. Já a escalação de Vandinho é contestável, pois deixa no banco o jovem Diego, que vinha bem – apesar de também cansar durante as partidas.

Que tenham sucesso na tarde de sábado e façam o norestino se lembrar de seus bons tempos.

3-5-2
A princípio parece esquisito um time que precisa tanto ganhar – e em casa – jogar com três zagueiros. Mas foi esse esquema que deu certo em um curto período da vacilante trajetória noroestina. Estreou naquele empate contra o Paulista, em Jundiaí, e foi o esquema da única vitória até agora (goleada sobre o Mogi). Adaptado para o 3-6-1, foi elogiado na derrota para o Santos, na Vila, e foi abandonado após derrota para o São Bernardo.

Se Márcio Gabriel e Gleidson atuarem como na partida contra o Palmeiras – com vontade de mostrar serviço – pode funcionar, pois não terão tanta obrigação defensiva. Minha dúvida é sobre o desempenho do jovem Victor Júnior sozinho na armação – é a grande aposta de Lori, que sacou Ricardinho do time na rodada passada, até então titular absoluto e responsável pela maioria das assistências.

Segundo os colegas da imprensa apuraram, o Alvirrubro deverá enfrentar a Ponte com: André Luis; Cris, Halisson e Matheus; Márcio Gabriel, Tiago Ulisses, Júlio César, Victor Júnior e Gleidson; Vandinho e Otacílio Neto.

Comentários

  1. João Carlos disse:

    Como diria o vulgo:- ” … a esperança é a última que morre..!
    Oremos.

  2. Reynaldo disse:

    Ou esses jogadores se superam ou pegam a mala deles e se mandam…Ai ja estaremos no buraco de vez.

  3. vitor disse:

    esse jogado vai ser der mais???? para esse timão/??? eu sou de alagoas manda um aprasso???? cidade teotonio vilela