CANHOTA 10

Rodada de clássicos na hora errada

No final do ano passado, muito se falou de “entregadas”, pois o Grêmio não iria vencer o Flamengo e dar de bandeja o título brasileiro ao rival Internacional. Entre tantos argumentos da época, o melhor deles – se não me engano, de Juca Kfouri – foi o de deixar clássicos regionais para as últimas rodadas. Assim, não haveria a mínima chance de um adversário amolecer para o outro – e manchar uma rivalidade histórica.

Mas, a CBF não acatou a sugestão e esta 12ª rodada é que está recheada de clássicos. Economia de passagens e diárias de hotel e muita festa nos estádios. O destaque vai para o jogo de torcida única em Minas, na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas (Mineirão já em reforma para 2014). Somente a Massa do Galo estará lá dentro. Tomara que a medida funcione, principalmente fora do estádio. Já chega de confrontos de torcidas, essa imbecilidade que nem Freud explica. Aos jogos:

Fluminense x Atlético-PR: a turma de Muricy garante mais três pontos.

Atlético-GO x Guarani: se o lanterna venceu o líder Corinthians em casa, pode repetir o feito contra o mediano Guarani.

São Paulo x Ceará: promessa de empate contra o retranqueiro Ceará, pois o Tricolor deverá poupar os titulares para o jogo de volta da semifinal da Libertadores.

Palmeiras x Corinthians: o “clássico da cidade”, segundo Belluzzo, já vem sendo pautado em toda a imprensa como o duelo dos técnicos Felipão e Adilson Batista. Mas quem entra em campo são os jogadores.

Vitória x Botafogo: hora de o Alvinegro tentar sair do sufoco, pois o Rubro-Negro baiano só pensa na Copa do Brasil.

Avaí x Goiás: sem Rivaldo, negociado com o Palmeiras, o Avaí perde força no meio-campo, mas o desestabilizado Esmeraldino não deverá complicar.

Internacional x Grêmio: que o Tricolor não se anime tanto, pois os reservas do Colorado são bons.

Atlético-MG x Cruzeiro: equilíbrio total – a presença do Galo no fundo da tabela é circunstacial, questão de tempo para se reerguer. Só não sei se a tempo de lutar pelo G4.

Grêmio Prudente x Santos: o Peixe só pensa no jogo da Copa do Brasil e a molecada do banco é quem vai correr em Prudente. E talvez traga pontos de lá.

Flamengo x Vasco: o Fla mais entrosado, o Vasco bastante reforçado – a ponto de deixar Carlos Alberto no banco. Promessa de ótimo jogo, com Petkovic e Felipe garantindo a habilidade em campo.

Brasileirão 2011 rodada classificação futebol