CANHOTA 10

Neymar em campo: perseguição ou chororô?

Desde que recusou proposta milionária do Chelsea-ING e resolveu permanecer no Santos – por enquanto – Neymar ganhou novo status. É a grande joia do futebol brasileiro, o jogador mais visado dentro do Brasileirão – excetuando Ronaldo, claro. Se já tinha o carimbo de craque, a recusa o transformou em ídolo dos santistas e, ao mesmo tempo, deixou aliviados todos que gostam de ver bom futebol por aqui.

Curiosamente – ou não -, não tem sido decisivo nos últimos jogos do Peixe. Tem lampejos, com lances de efeito, mas ficam sempre marcados os pênaltis perdidos e as reclamações. O jovem atacante anda revoltado com a perseguição dos defensores, sobretudo porque detectou um rodízio na partida contra o Ceará. quando um levava cartão amarelo, outro se incumbia de fazer as faltas no camisa 11 santista. Para piorar a situação, caiu na provocação do volante João Marcos – muitos podem ver nessa atitude que o menino não baixa a guarda, não tem medo de cara feia.

Sobre o rodízio, a reclamação virou chororô depois que seu próprio treinador, Dorival Junior, admitiu que faria o mesmo contra um atacante do nível de Neymar. “Eu diminuiria o espaço dele, não o deixaria pensar. No momento em que o marcador levasse um cartão, por um motivo ou outro, trocaria. Não é que os adversários estão fazendo isso de propósito, para bater. A marcação é necessária”, afirmou ao GloboEsporte.com.

Enfim, não tem outro jeito, o moleque foi obrigado a amadurecer. Se ficou no Brasil por causa do apego à família, por alguma menina ou simplesmente pela promessa de bônus em sandubas do McDonald’s, como conta a revista Placar deste mês de setembro, isso são coisas do garoto fora de campo. Dentro dele, a zagueirada não vai dar mole. “É natural que o Neymar seja visado. E ele assume tudo isso. Tem personalidade e não foge do jogo”, cravou Dorival.

De certa forma, o episódio em Fortaleza serviu para dar um basta na fase deslumbrada do craque, quando andou meio marrento. Se foi preparado desde pequenino para ser ídolo no futebol, que assuma a fama precoce.

CURTAS
• Impressionante como o Barcelona coloca adversários na roda, como nesta terça (14/9). Pobre Panathinaikos-GRE…
• Não vi o desabafo do técnico Andrade no Esporte Espetacular, da TV Globo, mas acompanhei sua entrevista hoje no Arena, do Sportv. Muito tímido, retraído, é uma pena que não emplaque um novo trabalho, afinal, é o atual campeão brasileiro.