CANHOTA 10

Dorival x Neymar: derrota do Santos

Já foi falado aqui no Canhota 10, em outras ocasiões, sobre os mimos a Neymar no Santos. Mimos esses que o levaram a xingar o capitão do time, o treinador e a jogar uma garrafa d’água no auxiliar técnico, como se tudo pudesse. Afinal, ele havia acabado de dizer não ao poderoso Chelsea-ING e todos deveriam agradecê-lo, reverenciá-lo.

Quem tem uma joia dessa, que vale milhões de euros, tem que tê-la em campo, é verdade. Mas, a punição imposta por Dorival parecia um puxão de orelhas necessário, que teria reflexo no futuro – o moleque entenderia, um dia, pois não pode tudo e, na Europa, seu futuro certo, chiliques assim são o primeiro passo para o fracasso.

Entretanto, a diretoria santista, vendo seu patrimônio de fora, justo em jogo da TV contra o rival Corinthians, entendeu que o treinador desrespeitou a hierarquia, pois a punição já estava dada em forma de multa e na ausência contra o Guarani. Se Dorival realmente atravessou algo previamente combinado, só o tempo dirá. O certo é que, pelas reações no Twitter e pela opinião dos cronistas, ele agiu certo ao querer dar limites a Neymar. Do contrário, ficaria marcado como um técnico que abaixa a cabeça – e o não de Ganso na final do Paulistão já começara a construir essa imagem.

Pois bem, o Santos se deu mal nessa. Terá dificuldades para encontrar no mercado um treinador do nível de Dorival Junior – notoriamente responsável por montar esse time e ganhar o Estadual e a Copa do Brasil. Mais: abriu precedente para Neymar se achar o rei da Vila e acabará por rachar o elenco, pois há jogadores descontentes com a folga do camisa 11.

Por outro lado, Neymar e Dorival, cada um na sua, saem ganhando no episódio. O jogador porque se junta a um reduzido grupo de craques que levam a melhor em queda de braço com treinadores – como Romário. E, principalmente, porque jogará o clássico. A maior vitória do garoto, entretanto, será presenciada num futuro próximo: o episódio abrevia sua permanência no Santos. Chegará logo o momento em que seu ego não caberá na Vila e ele baterá asas. O lado negativo para Neymar conheceremos nesta quinta (23/9), se Mano Menezes o deixar de fora da convocação para a Seleção.

Já Dorival Junior é quem mais sai por cima do episódio. Os colegas de profissão estão com ele. A maioria da imprensa está com ele. Numa época em que a ética e a seriedade de Muricy está na moda, Dorival se junta ao treinador do Flu nessa turma dos que não dobram os joelhor. Agora, valorizado no mercado, será certamente assediado e é o nome na medida certa para as pretensões do São Paulo. Ele cabe direitinho na fôrma tricolor.

Comentários

  1. Júlio disse:

    Concordo com tudo. Mas acho que deixá-lo de fora de mais jogos só prejudicaria o próprio Santos. Para jogadores de futebol, não jogar não é castigo, é folga. Afinal, o salário continuará lá. Outro tipo de punição deveria ter sido aplicada, mas confesso que não sei qual. Talvez mexer ainda mais no bolso, cortar folga, concentrar mais cedo, enfim, coisas que os boleiros odeiam.

  2. Reynaldo disse:

    Na minha opiniao eu acho que deveria ser sido mantida a punicao para o Neymar. Aquele moleque e folgado e nao teve respeito nenhum para com o treinador, colegas de time e aquele publico que estava presente no estadio.