CANHOTA 10

Time de Guerrinha perde sexto jogo na China

Treinador diz que Bauru Basket enviou ofício à CBB, que emitiu nota contestando viagem; por aqui, BOM DIA revela dificuldades do clube

O combinado Brazilian All Stars, comandado por Guerrinha, treinador do Itabom/Bauru Basket, jogou sua sexta partida amistosa em solo chinês – e conheceu sua terceira derrota. Jogando sem Douglas Nunes, que sentiu dores no ombro, o time foi derrotado pelo Svjetlost, da Croácia (batido pelos brasucas na final do quadrangular), por 83 a 75. O jogo foi na cidade de Gandou.

“Aproveitei para dar mais tempo de quadra aos jogadores que estavam jogando menos nas partidas anteriores”, conta Guerrinha, por e-mail. O treinador ficou sabendo pelo Canhota 10 da nota emitida pela CBB contestando a viagem de membros do Bauru Basket à China, conforme o BOM DIA publicou na edição de hoje (24/5). “Nossa diretoria, através do Vitinho [Jacob], enviou um ofício onde comunicava as instituições (CBB, FPB e LNB) que o Itabom/Bauru estava cedendo alguns jogadores e o técnico a um combinado, para uma empresa de eventos da China, para participar de um intercâmbio com jogos contra croatas, americanos e chineses”, revela.

Diz a nota da CBB:”A Confederação Brasileira de Basketball faz saber que não recebeu pedido de licença e nem autorizou o clube Bauru, filiado à Federação Paulista de Basketball (FPB), para excursionar à China para participar de torneios e jogos amistosos, no corrente ano”. O Canhota 10 entrou em contato com a assessoria de imprensa da FPB, que disse não ser de sua esfera autorizar a viagem. Já a LNB reconhece a excursão, pois noticiou a ida de Guerrinha e companhia em seu site oficial.

O Brazilian All Star ainda fará mais dois jogos, na sexta e no sábado, contra um time norte-americano, e estará de volta ao Brasil no próximo dia 31.

DIFICULDADES
O BOM DIA Bauru publicou nesta terça matéria de Gustavo Longo falando da dificuldade do Itabom/Bauru em encontrar um copatrocinador master, o que complica a permanência de Jeff Agba e a chegada de reforços de peso. “O problema é o dinheiro mesmo. Vamos começar a trazer os jogadores e tentar manter o Jeff só quando tivermos o apoio de mais um patrocínio. Por enquanto, o panorama não está nada muito animador”, revelou o diretor Vitor Jacob.

Para engrossar o coro, o vice-presidente do Bauru Basket, Joaquim Figueiredo, passou mensagem semelhante aos torcedores, em postagens na comunidade da torcida (Bauru Basketball ITABOM), no Orkut – onde deixou claro estar falando mais como torcedor do que como dirigente.”Jogadores de ponta ou que estão em grandes clubes e em destaque, acredito que não terão o endereço de Bauru, pois seus salários são altos e os clubes fortes estão abrindo os seus cofres (muitos de forma equivocada…). Não na condição de conformista, mas é preferível continuarmos com nossa base, descobrindo alguns valores, como foi com o Douglas, e o trabalho sério do Guerra. Vamos ser campeões? Muito provavelmente não, mas vamos continuar judiando e dando muito trabalho a gente grande… O dia que tivermos algum outro patrocinador master junto com a Itabom, as coisas podem caminhar para outro rumo, mas quem se oferece?”, lamenta.

Comentários

  1. Embora as dificuldades tenham rolado nos amistosos o Bauru está treinando e se preparando muito bem para o Paulista e a outra competição do NBB.É hora de Bauru dar alavancada pra brigar lá em cima em qualquer competição que dispute!!!
    É o que penso!
    Abraço
    Igor
    meu blog de esportes: http://igoresportes.blogspot.com/ e no twitter pra quem quiser seguir o blog é @blogdoigor05

  2. Ana turtelli disse:

    Por favor, poderiam informar qdo. e onde será o jogo em Xangai.
    Obrigada.