CANHOTA 10

Panela de Pressão: solução adiada

(veja atualização no final do texto)

O assunto dominou a última semana. Muitas pessoas se manifestaram em diversos veículos de imprensa, todas as partes envolvidas se posicionaram e é hora de fazer um apanhado da situação, até mesmo para compreender o tema e não distorcer os fatos, pois alguns mal-entendidos ocorreram no meio do caminho.

12 de outubro
Em entrevista ao jornalista Samuel Ferro, no programa Enfoque Regional, da TV Preve, o treinador Guerrinha alerta que o time de basquete poderá mudar de cidade, caso não consiga maior apoio financeiro do empresariado local.

13 de outubro
Durante treinamento do Itabom/Bauru, técnico Guerrinha confidencia aos repórteres Thiago Navarro (Jornada Esportiva) e Wagner Teodoro (Jornal da Cidade) que sede da Luso será vendida – e lamenta situação “sem-teto” do time.

14 de outubro
Imprensa bauruense traz com destaque provável venda da sede da Luso. A reação dos amantes do basquete é imediata e o movimento Pró-Panela ganha força em manifestações nos veículos de imprensa da cidade. Vereadores simpáticos à causa (Fabiano Mariano, Fernando Mantovani e Giba) também se posicionam.

19 de outubro
O secretário de esportes, Batata, envia solicitação ao prefeito Rodrigo Agostinho de desapropriação da Panela de Pressão. A proposta é de liquidar a dívida do Noroeste (IPTU, anterior à era Damião), de cerca de R$ 1,5 milhão, e pagar a diferença. O pedido pega mal no Noroeste e também no Bauru/Basket, que em nenhum momento sugeriu essa medida.

20 de outubro
Guerrinha posta comentário no Canhota 10 enfatizando sua posição contrária à desapropriação, apenas a favor de uma solução a curto prazo para o Itabom/Bauru ter uma casa em 2011.

21 de outubro
Em reunião no Palácio das Cerejeiras, o prefeito Rodrigo Agostinho recebe representantes do Noroeste, do Bauru Basket e vereadores para discutir o tema. O secretário Batata não é convidado para o encontro e sua proposta de desapropriação é muito criticada. Ganha força a ideia de o time de basquete alugar a Panela diretamente do Noroeste, com verba repassada pela Prefeitura, que também bancaria a reforma – a questão é encontrar uma brecha jurídica para isso. No mesmo dia, é anunciada a venda da sede social da Luso para o grupo Vitórias Participações, por R$ 15,4 milhões. O clube deve desocupar a áre em junho de 2011.

22 de outubro
Em nota a imprensa, o Esporte Clube Noroeste se manifesta oficialmente sobre o assunto. Repudia o tema desapropriação, reconhece a dívida e deixa um recado animador, do direto de marketing Evaldo Armani: “O ginásio Panela de Pressão está muito próximo de se tornar a casa do esporte bauruense”.

26 de outubro
Reunião entre os departamentos jurídicos de Noroeste e Prefeitura promete procurar uma solução para o impasse. O resultado do encontro está cercado de bastante expectativa.

Resumindo: falar em desapropriação foi precipitado e desastroso. Tanto que torcedores do Noroeste logo se manifestaram em defesa do patrimônio do clube. Fosse levada adiante, a proposta resultaria em briga na Justiça, o que inviabilizaria a reforma do ginásio a curto prazo. Felizmente, o assunto caminha para uma solução conciliadora, pois todas as partes estão dispostas a isso. O Noroeste sai ganhando, com dívida negociada e seu patrimônio reformado. O Bauru Basket ganha fôlego para continuar em ação, até surgir o sonhado ginásio municipal.

O único receio está na Câmara Municipal, pois alguns vereadores poderão discordar do repasse de verbas da Prefeitura para o Bauru Basket. Só nos resta cruzar os dedos.

Atualizado em 26 de outubro
Em nota oficial, o Noroeste avisa que novas reuniões deverão ocorrer, mas adianta que o encontro com o jurídico da Prefeitura foi proveitoso. “Muitas questões foram dirimidas, possibilitando uma abertura que nos levará à consolidação de interesses comuns”, diz o comunidado.

Atualizado em 27 de outubro
O diretor de marketing do Noroeste, Evaldo Armani, reafirmou a vontade do Noroeste em abrir as portas da Panela e disse que o assunto deverá ter uma solução, no máximo, daqui duas semanas.

Foto da homepage: Reprodução/Wilson Alcaras

Comentários

  1. Marcella disse:

    Olá Fernando, boa tarde!
    Quero agradecer pela retrospectiva.
    O assunto me interessa, mas, infelizmente, não pude acompanhar todos os momentos.
    Portanto, parabéns pela reunião de informações.
    Abraço.

  2. Nilton Santos disse:

    Erraram muito no inicio…pessoas de responsabilidades e inteligentes mostraram que são imaturas…mas creio ainda em um grande acerto.

  3. Alfredo de Lima disse:

    Ola pessoal do esporte, parece que as coisas estao caminhando para um lado bom o da utilização do panelao pelo bauru basquete pelo jeito isso tem de ser rápido pois parece que tudo esta sumindo primeiro o BAC depois o BTC agora a LUSO ah não posso esquecer das barbaridades que fizeram com o cautrin clube de Bauru o CCB. Será que nossos empresarios vão acordar agora? tomara byby