CANHOTA 10

Acabou a novela Panela de Pressão!

Em 20 de janeiro, surgiram novos elementos na história, decisivos para a permanência do Bauru Basket na cidade. Foi o estopim para todos se mexerem e o final feliz se aproximar, com importante capítulo no dia 17 de fevereiro e o último ato em 15 de março. Agora, é correr para a reforma. Relembre o caso, atualizado.

12 de outubro
Em entrevista ao jornalista Samuel Ferro, no programa Enfoque Regional, da TV Preve, o treinador Guerrinha alerta que o time de basquete poderá mudar de cidade, caso não consiga maior apoio financeiro do empresariado local.

13 de outubro
Durante treinamento do Itabom/Bauru, técnico Guerrinha confidencia aos repórteres Thiago Navarro (Jornada Esportiva) e Wagner Teodoro (Jornal da Cidade) que sede da Luso será vendida – e lamenta situação “sem-teto” do time.

14 de outubro
Imprensa bauruense traz com destaque provável venda da sede da Luso. A reação dos amantes do basquete é imediata e o movimento Pró-Panela ganha força em manifestações nos veículos de imprensa da cidade. Vereadores simpáticos à causa (Fabiano Mariano, Fernando Mantovani e Giba) também se posicionam.

19 de outubro
O secretário de esportes, Batata, envia solicitação ao prefeito Rodrigo Agostinho de desapropriação da Panela de Pressão. A proposta é de liquidar a dívida do Noroeste (IPTU, anterior à era Damião), de cerca de R$ 1,5 milhão, e pagar a diferença. O pedido pega mal no Noroeste e também no Bauru/Basket, que em nenhum momento sugeriu essa medida.

20 de outubro
Guerrinha posta comentário no Canhota 10 enfatizando sua posição contrária à desapropriação, apenas a favor de uma solução a curto prazo para o Itabom/Bauru ter uma casa em 2011.

21 de outubro
Em reunião no Palácio das Cerejeiras, o prefeito Rodrigo Agostinho recebe representantes do Noroeste, do Bauru Basket e vereadores para discutir o tema. O secretário Batata não é convidado para o encontro e sua proposta de desapropriação é muito criticada. Ganha força a ideia de o time de basquete alugar a Panela diretamente do Noroeste, com verba repassada pela Prefeitura, que também bancaria a reforma – a questão é encontrar uma brecha jurídica para isso. No mesmo dia, é anunciada a venda da sede social da Luso para o grupo Vitórias Participações, por R$ 15,4 milhões. O clube deve desocupar a áre em junho de 2011.

22 de outubro
Em nota a imprensa, o Esporte Clube Noroeste se manifesta oficialmente sobre o assunto. Repudia o tema desapropriação, reconhece a dívida e deixa um recado animador, do direto de marketing Evaldo Armani: “O ginásio Panela de Pressão está muito próximo de se tornar a casa do esporte bauruense”.

26 de outubro
Reunião entre os departamentos jurídicos de Noroeste e Prefeitura promete procurar uma solução para o impasse. O resultado do encontro está cercado de bastante expectativa.

26 de outubro
Em nota oficial, o Noroeste avisa que novas reuniões deverão ocorrer, mas adianta que o encontro com o jurídico da Prefeitura foi proveitoso. “Muitas questões foram dirimidas, possibilitando uma abertura que nos levará à consolidação de interesses comuns”, diz o comunidado.

27 de outubro
O diretor de marketing do Noroeste, Evaldo Armani, reafirmou a vontade do Noroeste em abrir as portas da Panela e disse que o assunto deverá ter uma solução, no máximo, daqui duas semanas.

28 e 29 de outubro
O editor Júlio Penariol, do Bom Dia, investiga as reais condições do ginásio. Impedido de entrar, mostra a precariedade dos arredores – que certamente se repete lá dentro. Ouve do secretário de esportes, Batata, que a reforma custará cerca de R$ 230 mil. “O piso é o maior problema. Precisa ser trocado inteiro. Além disso, precisaríamos refazer a parte de instalação elétrica, arrumar o teto… São muitas goteiras”, disse.

7 de novembro
Bauru é escolhida sede dos Jogos Abertos do Interior em 2012 e, dias depois, Batata apresenta uma maquete virtual de um complexo esportivo onde hoje está o estádio distrital Edmundo Coube. Nada, entretanto, que resolva a curto prazo o problema do Bauru Basket. E, diga-se, o projeto não está nem no papel ainda, é apenas uma parca animação estilo autocad.

10 de novembro
Em entrevista ao repórter Ricado Santana, do Jornal da Cidade, Batata revela que o secretário de negócios jurídicos, Maurício Porto, está próximo da solução. Aguardemos.

19 de novembro
Matéria do Jornal da Cidade, do repórter Ricardo Santana, revela que a Fundação Toledo (Fundato), ligada à ITE (Instituição Toledo de Ensino) está disposta a fazer convênio com a Prefeitura para alugar e gerir a Panela de Pressão. É a melhor notícia até o momento em relação a esse imbróglio.

18 de janeiro
Guerrinha revela que Semel passou a ele informação que a possibilidade a ITE foi descartada. E volta a se manifestar sobre a demora da solução do assunto.

19 de janeiro
Repercussão das entrevistas de Guerrinha é muito forte, motivando declarações (infelizes) de Rodrigo Agostinho e Batata: Prefeito diz que não vai correr porque Guerrinha “deu a luz” e secretário questiona a representatividade do Itabom/Bauru para a cidade, além de sugerir que o time negocie direto com o Noroeste – possibilidade descartada pelo Pedro Poli. Falas são repudiadas pelo Bauru Basket em nota oficial.

20 de janeiro
Ainda bem que Guerrinha bota a boca no mundo, pois o assunto reacende. Noroeste compromete-se a ceder espaço da Panela de graça – para início das reformas – enquanto se resolvem brechas jurídicas. E Batata PROMETE, em entrevista ao Jornal da Cidade, que assunto será resolvido até fevereiro. Literalmente, pra cobrarmos depois: “Estou assumindo que até fevereiro a gente assina o contrato de aluguel”. E completou: “Se for por causa de ginásio, o Itabom/Bauru não tem porque sair da cidade de Bauru. Ponto”. Anotado, secretário. Ponto.
Ainda em 20 de janeiro, o ex-vereador Faria Neto, atualmente cronista esportivo da TV Preve, prontificou-se a ser mediador das partes para encontrar uma solução pacífica e definitiva para o caso.

17 de fevereiro
Matéria de Gustavo Longo, do Bom Dia Bauru, revela que, finalmente, o jurídico da Prefeitura dá parecer favorável ao aluguel (detalhes aqui). Batata promete assinar logo o contrato para dar o próximo passo, a licitação. Ufa!

15 de março
Finalmente o contrato de locação é assinado por Noroeste e Prefeitura! Por R$ 18 mil mensais – que não irão para o bolso do clube e, sim, abater sua dívida de IPTU e custear reforma, a Panela de Pressão é do povo de Bauru pelos próximos cinco anos. Deverá ser o palco principal dos Jogos Abertos do Interior de 2012 e, principalmente, voltar a abrigar as partidas do basquete profissional de Bauru.

Valeram demais os protestos da apaixonada torcida Fúria. Foto de Cristiano Zanardi/Agência Bom Dia

Foto da homepage: Reprodução/Wilson Alcaras

Comentários

  1. Reynaldo disse:

    Fernando…Boa pergunta..Espero que ela nao seja esquecida. Eu li a materia do Julio do Bom Dia…La mostra uma foto aque mostra o total descaso com a Panela…Alias como esses tipos de problema em Bauru sao dificeis de serem resolvidos..Fica um empurrando para o outro. ..So sao resolvidos na base da pressao.Sao pessoas complicadas e enroladas em cargos importantes…Infelismente.

  2. MARCOS CUNHA disse:

    REYNALDO,INFELIZMENTE NÃO É SÓMENTE EM BAURU QUE AS COISAS ANDAM PELA LINHA TORTA,É PRATICAMENTE EM TODA A NAÇÃO BRASILEIRA.
    O “ENGENHÃO” NO RJ FOI ORÇADO EM $ 300.000.000,00 ,O PROJETO FOI TOCADO POR UM ENGENHEIRO “BAIANO”(BEM TRANQUILO),QUANDO NÃO HAVIA MAIS TEMPO PARA INAUGURAR ANTES DO PANAMERICANO PEDIRAM MAIS $ 100.000.000,00 ,AÍ A OBRA VOO E FALTANDO 3 MESES PRECIONARAM POR MAIS $ 100.000.000,00 ,QUE SERIA PARA O ACABAMENTO DE TODO COMPLEXO INCLUINDO O MARACANÃ.
    DESDE OUTUBRO DE 2009 ACOMPANHO O BATATA E O ARMANI TENTANDO UM MEIO LEGAL PARA QUE A SEMEL ASSUMA O GINÁSIO COM O INTUÍTO DA POPULAÇÃO CARENTE USUFLUA DESSE BENEFÍCIO,SENDO QUE O DEP.JURÍDICO DA P.M.B. SEMPRE FOI CONTRA,NUNCA DANDO UMA SUGESTÃO PARA QUE TAL INTENTO SE CONCRETIZASSE.
    QUANDO VAI O REPÓRTER DO BOM DIA LÁ E DIZ QUE FOI “IMPEDIDO DE ENTRAR”,COM CERTEZA ELE SERIA IMPEDIDO EM QUALQUER RESIDENCIA QUE O FOSSE PARA FAZER UMA PAUTA AONDE ESTÁ HAVENDO LITÍGIO DE OPINIÕES,E QUANDO ELE RELATA O ESTADO PRECÁRIO DA PARTE EXTERNA DA PANELA É FACIL DE RESPONDER: “NÓS SOMOS UM CLUBE DE FUTEBOL”,QUE ENQUANTO A FERROVIA ESTAVA EM ATIVIDADE CHEGOU A TER 10000 SÓCIOS E HOJE SOMOS EXATOS 188 EM ATIVIDADE…VOLTO A RESSALTAR ANTES MESMO DE VIR A PÚBLICO A VENDA DA LUSO PARTICIPEI DE VÁRIAS REUNIÕES DO CONSELHO ONDE O ASSUNTO ERA A COMUNIDADE DE BAURU VIVENCIANDO O “MAGESTOSO DE PEDRA”.
    HOJE ESTÁ SENDO LANÇADO A CAMPANHA SEGUNDA PELE,ONDE O INTUÍTO É DEMONSTRAR A TODO ESPORTISTA QUE O MAIOR VEÍCULO DE PAIXÃO DE BAURU É O NORUSCA,QUANTO PRAZER VOCE PODE TER EM IR A CAMPO COM A FAMÍLIA E RESGATAR AS LEMBRANÇAS DE QUANDO “NÓS” ÉRAMOS GAROTOS E ÍAMOS COM NOSSOS PAIS.
    É UM PRIVILÉGIO ENORME,UMA SATISFAÇÃO GIGANTESCA E UMA “DOENÇA” INCURÁVEL SER NOROESTÍNO.

  3. A Panela de Pressão não será apenas do Bauru Basquete, mas de outras modalidades competitivas. Precisamos também discutir a questão do Poliesportivo em máxima urgência. O futsal bauruense está a um empate da elite e segundo declaração do Garricha (diretor de futebol da AA FIB)ao microfone do Jornada Esportiva no último sábado, a Federação mudará o calendário e o estadual será no primeiro semestre após o carnaval. Existe a possibilidade do Santos montar um grande time com Falcão e companhia e imagine um duelo contra o time da FIB em Bauru. Só teremos a quadra de esportes da FIB com condições de receber a partida. A discussão tem que ser muito mais ampla. Nós precisamos da Panela, mas precisamos de muito mais. Podemos ter já a partir do ano que vem 5 modalidade com equipes de alto rendimento (Noroeste, Bauru Basquete, Vôlei Masculino com Max, Vôlei Feminino disputando o acesso e futsal da FIB com grandes chances de jogar a elite). Precisamos sair do discurso e agir.

  4. Fernando. Muito didática e providencial sua matéria sobre o risco de Bauru perder o time de basquete por falta de sede. Permita que reproduzamos em nosso Site da 94FM, naturalmente citando a fonte. Vamos comentar amanhã no Informasom. Legal também o papo descontraído do Bom Dia na Arquibancada. Abraços. Paulo Sérgio.

  5. dracolão disse:

    vamos nessa timão o titulo é nosso