Bastidores do Bauru Basket

Se o mercado deu (aparentemente…) uma esfriada por aqui, fatos e curiosidades seguem rolando nos bastidores do Bauru Basket:

• LARRY TAYLOR passou a tarde de ontem correndo com burocracias para tirar o passaporte brasileiro. Afinal, como ele acabou de “nascer”, precisa tirar RG, CPF, título de eleitor e até fazer alistamento militar! O diretor Vitinho Jacob está ajudando o Alienígena nessa empreitada.

• Por falar em alistamento militar, o ala FERNANDO FISCHER foi patenteado como sargento do Exército. A partir de agora, poderá defender a Seleção Brasileira militar de basquete – pela qual já atuam Nezinho, Arthur, Shilton, Coloneze, Rossi… Fiz uma longa e proveitosa entrevista com o ala, que será publicada ainda esta semana aqui no Canhota 10.

• O pivô MOSSO segue em Bauru, mantendo a forma física na academia. Ele aguarda o retorno de Guerrinha (em férias) para dar o aval de sua permanência no elenco. Pela diretoria, ele fica.

• Foi fechado mais um CO-PATROCINADOR para o Bauru Basket (que aparecerá na barra da camisa, abaixo do número). É o primeiro daqueles parceiros que a Paschoalotto prometeu trazer. O nome da empresa será revelado em breve. Além disso, a Unimed aumentará seu aporte financeiro, além do importante apoio em planos de saúde para o time e o suporte de ambulância nos jogos.

• As negociações com o pivô DRUDI avançaram e são boas as chances de o ex-francano vir para cá.

• A busca pela ALA na posição 3 segue criteriosa, sem pressa. A certeza é de que será um estrangeiro.

• Está certo que RICARDO FISCHER tem propostas financeiras mais vantajosas. Se decidir jogar em Bauru, será pelo sonho de jogar com o irmão e pelo desenvolvimento técnico com Guerrinha. Ele terá que pesar isso em sua decisão.

• Prestes a completar dois anos, o CANHOTA 10 em breve anunciará uma novidade, um passo importante na história do blog. Mas, assim como as negociações de jogadores, é melhor sacramentar antes de divulgar.

Atualizado: faltava a canetada, não falta mais. Robert Day vai ficar em Uberlândia. Ele havia gostado da proposta bauruense, mas gosta do Triângulo Mineiro tanto quanto Larry de Bauru. Outra novidade: o pivô Douglas Nunes já tem time para a próxima temporada. E não é Franca. Nem time do primeiro escalão do NBB. É o Minas Tênis Clube.

Comentários

  1. O Canhota 10 já e uma referência no esporte bauruense, assim como o Jornada Esportiva e o Bom Dia! Porque se não fossem por eles, estaríamos órfãos de novidades!!
    Muito boas as notícias sobre os novos patrocinadores, que mais somem ao Projeto!

  2. Parabéns pela materia, vamos esperar os novos patrocínios que o Paschoalotto disse, para a diretoria poder fechar mais contratos.

  3. Gostaria de esclarecer que conseguimos trazer outros patrocinadores para o Bauru Baket, são eles: Microcity, 3corp Alcatel, NetSite e Otima Telecom, por enquanto esses 4, estamos buscando outros! Montaremos um bom time!

  4. A torcida para que o projeto da equipe do Bauru Basket Team mantenha-se competitiva e forte é muito grande aqui em casa, temos nosso menino de 08 anos, o Eduardo, que já treina basquete no sub12 da Luso e acompanha o NBB, NBA, NCAA, Liga ACB da Espanha e sonha em ser um grande campeão de basquete…torcida aqui dos pais e de toda família não falta, além de muito apoio, e sem esquecer dos estudos. À toda diretoria do BBT e da NP e demais patrocinadores, muita sorte e contem com nosso apoio de torcedores em todos os jogos em Bauru e, se possível, vamos para outras cidades torcer muito também, por vocês e pelo sonho de campeão de nosso amado filho que vai chegar lá!!! Grande abraço.